Caerd culpa justiça do trabalho e manobra na Assembleia para criar 48 cargos comissionados

Mesmo com dificuldades financeiras, sem quitar seus débitos e com várias decisões judiciais determinando a redução nos quadros, a companhia de Águas e Esgotos de Rondônia – CAERD, (ainda) administrada por Iacira Azamor, quer a criação de 48 cargos temporários.

A mensagem 243 protocolada na Assembléia Legislativa na manhã desta terça-feira e que deve ser aprovada pelos deputados estaduais, afirma que existe a necessidade desses cargos para a gestão das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que, desculpem o trocadilho, estão empacadas desde sempre.

Como argumento principal, a mensagem culpa a justiça do trabalho por ter determinado o enxugamento dos comissionados e declara, sem nenhum pudor, “o cumprimento dessa decisão será muito prejudicial para o andamento das obras do PAC-Saneamento, pois interromperá a elaboração dos projetos de engenharia, as obras em andamento ficarão sem a necessária fiscalização de equipe técnica, entre outros prejuízos irreversíveis”.

CLIQUE AQUI para baixar a mensagem.

 

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta