Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Calculadora da desigualdade mostra seu lugar na pirâmide

0

Em qual ponto da pirâmide social brasileira você está de acordo com a sua renda?

A resposta está na “Calculadora de Desigualdade” desenvolvida pela organização não governamental britânica Oxfam junto com o veículo de jornalismo digital Ojo Público. Foram utilizados dados da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (CEPAL) e relatórios de riqueza do Credit Suisse e do UBS atualizados pela inflação.

17 países latino-americano estão contemplados; você só precisa escolher o seu e colocar sua renda familiar e quantas pessoas dependem dela. Como são 206 milhões de brasileiros e 10 faixas de renda, cada uma representa cerca de 20 milhões.

Na faixa de renda mais baixa ficam aqueles que ganham entre 0 e R$ 232 por mês por pessoa, na segunda faixa quem ganha entre R$ 232 e R$ 386, e assim por diante.

Cerca 80% da população (as primeiras 8 faixas) tem renda familiar per capita mais baixa do que R$ 1,7 mil por mês. A média no Brasil é de R$ 1.052, segundo o IBGE, por volta do sétimo decil.

No penúltimo grupo estão aqueles que ganham entre R$ 1,7 mil e R$ 2,6 mil e no último, dos 10% mais ricos, estão todos os brasileiros com renda per capita mensal entre R$ 2,6 mil e R$ 454 mil.

Topo

Esse limite superior existe porque os multimilionários, aqueles com mais de US$ 30 milhões em patrimônio líquido, ganharam um círculo próprio.

Apesar de serem uma parte minúscula da população (4.225 pessoas, ou 0,002% do total), esse grupo tem uma riqueza do tamanho de 37% do PIB ou 6 vezes o investimento público em educação.

Para transformar o patrimônio em renda mensal per capita, a calculadora considera que cada multimilionário desses sustenta 3,2 dependentes (um direto e 2,2 filhos) e tem uma rentabilidade anual de 3,6%. Assim chegou-se no valor de R$ 454 mil por mês.

A calculadora mostra que uma pessoa sozinha que ganha 4 mil reais por mês, por exemplo, teria que trabalhar 9 anos e meio para juntar o que um multimilionário ganha em rendimento em um mês.

Já uma pessoa entre os 10% mais pobres da população teria que trabalhar mais de 321 anos para juntar o mesmo valor.

Na conta reversa, é possível ver que um multimilionário acumula em poucos minutos quantias similares ao que recebe a esmagadora maioria da população.

Para uma comparação global, mas com dados mais antigos, vale experimentar uma calculadora do Pew Research Center e comparar sua renda com a da classe média global.

Comentários
Carregando