Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Cameron celebra vitória de conservadores nas eleições

0

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, comemorou nesta sexta-feira (8) o resultado das eleições locais que deram uma vitória inesperada à sua legenda, o Partido Conservador. De acordo com as últimas estimativas, o partido teria conquistado ao menos 328 cadeiras, o que garante ao premier a maioria na Câmara dos Comuns.

O resultado contrariou todas as pesquisas de intenção de voto, que apontavam para uma disputa acirrada que não daria maioria absoluta a nenhum partido. Em seu perfil oficial no Twitter, Cameron desejou “um futuro melhor para todos os britânicos”.

“Uma nação, um Reino Unido, é assim que espero governar. Sou muito sortudo em continuar como primeiro-ministro”, escreveu o premier, publicando também uma foto com sua esposa, Samantha. Logo pela manhã, em um discuso a partidários conservadores, Cameron destacou que esta era a vitória “mais doce”, pois tinha surpreendido até as pesquisas.

Por sua vez, o líder do Partido Trabalhista e principal adversário de Cameron no pleito, Ed Miliband, escreveu em seu Twitter que tinha enfrentado “uma noite difícil e desiludida”.Em seguida, em uma coletiva de imprensa, ele apresentou sua renúncia.

“Espero que o próximo governo tenha a enorme responsabilidade de unir o país. Aquilo que nos une é muito maior do que nos separa”, destacou. Já o líder do Partido Ukip, que é contrário à manutenção do Reino Unido na União Europeia, Nigel Farage, perdeu em seu principal distrito, Thanet South, para o conservador Craig MacKinlay.

Logo após o resultado ser divulgado, Farage renunciou à Presidência da legenda. A mesma atitude foi tomada por Nick Clegg, que estava à frente do Liberal Democrata (Libdem). A saída foi anunciada em uma coletiva de imprensa, após as pesquisas apontarem uma redução de 57 para oito cadeiras na Câmara dos Comuns. A legenda integrava a coalizão de governo de Cameron, que iniciou seu primeiro mandato em 2010.

Cerca de 45 milhões de eleitores estavam habilitados a comparecer às urnas ontem (7) no Reino Unido. As eleições renovaram 650 cadeiras na Câmara dos Comuns. A maioria absoluta para governar exige 326 assentos.

Comentários
Carregando