Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Caminhão que causou acidente que matou juíza em SP era 16 cm mais alto que o permitido, aponta IC

Magistrada foi atingida por pedaço de concreto. 'Ela não era só uma juíza, era uma mãe', afirmou amigo de Adriana Nolasco da Silva.

0

O caminhão que bateu contra um viaduto na Avenida do Estado, no Centro de São Paulo, neste domingo (19) é 16 centímetros mais alto que o permitido, informaram peritos do Instituto de Criminalística (IC) à Polícia Civil. Com a colisão, pedaços de concreto caíram e atingiram o carro da juíza Adriana Nolasco da Silva, que sofreu traumatismo craniano e morreu nesta segunda-feira (20).

Os peritos concluíram que o caminhão, que transportava produtos da Coca-Cola, tem 4,46 metros, enquanto a altura máxima permitida para passar pelo viaduto é de 4,30 metros. Os profissionais identificaram ainda que no asfalto, sob o viaduto, há um desnível de 15 centímetros.

O delegado de plantão no 8º Distrito Policial informou ao SP1 que o caminhoneiro foi ouvido e liberado. O motorista afirmou que apenas cumpria a rota programada pela empresa e que ela é a responsável por saber das normas das cidades por onde ele passa.

Em nota, a Coca-Cola FEMSA Brasil lamentou o acidente e afirmou que o caminhão é de uma transportadora terceirizada. Afirmou também que “juntamente com a transportadora, está averiguando o caso e contribuindo com as autoridades na investigação da causa”.

A transportadora FL Logística Brasil informou que o caminhão da empresa “transitava dentro dos padrões legais”. A empresa acrescentou, ainda, que “o choque foi contra uma estrutura de dutos, fixada embaixo do viaduto, e não no próprio viaduto”.

Fratura no crânio

A juíza teve uma fratura no crânio. Ela chegou a ser levada para o Hospital das Clínicas, mas não resistiu. Adriana tinha 47 anos e deixou uma filha de 22 anos.

Amigos e familiares da juíza do Fórum de Jundiaí, no interior de São Paulo, lamentaram a situação. Danilo Cardoso da Silva, amigo de Adriana, disse que “o Judiciário perdeu uma excelente juíza” e que “ela não era só uma juíza, era uma mãe”.

Acidente

O acidente aconteceu por volta das 23h deste domingo (19) na Avenida do Estado, próximo à rua São Caetano. Adriana voltava de uma festa no banco do passageiro, quando o carro foi atingido por blocos de concreto que caíram do viaduto.

O segurança Osmar de Carvalho era quem dirigia o carro e contou que viu o momento em que o caminhão bateu no viaduto e saiu derrubando.

Caminhão e carro se envolveram em acidente no Centro de SP (Foto: Reprodução/TV Globo)
Comentários
Carregando