Candidatura de Jesualdo ao Senado é certa dentro do PSB

O prefeito de Ji-Paraná, Jesualdo Pires (PSB) deve mesmo disputar uma das duas vagas ao Senado nas eleições deste ano. Em conversa com PAINEL POLÍTICO, ele afirmou que está apenas “fazendo pequenos ajustes” e que dentro do partido seu nome é unanimidade.

Reeleito em 2016 com mais de 65% dos votos na segunda maior cidade de Rondônia, Pires conseguiu fazer uma gestão tranquila, contando com apoio de toda a bancada federal e do governo do Estado. Também implantou uma política agressiva para cooptar empresas dispostas a instalarem-se no município, oferecendo uma série de incentivos e participando ativamente do processo.

Entre os “pequenos ajustes” que estão sendo feitos, está a provável aliança com o PDT, do senador Acir Gurgacz que é simpático ao projeto de Jesualdo, desde que, é claro, Daniel Pereira (PSB), que assume o Estado em abril com a desincompatibilização de Confúcio Moura (MDB) cumpra o acordo de não ser candidato ao governo. Por enquanto, Pereira mantém o discurso de apoio à Gurgacz e internamente o partido acredita que ele vá cumprir.

Independente da aliança com Gurgacz, a candidatura de Jesualdo Pires ao Senado é uma realidade, “o projeto está 99,9% concretizado”, segundo ele.

O PSB não deverá formar alianças para as candidaturas à deputado estadual, a legenda, uma das que mais cresceu nos últimos anos, aposta que a nominata atual é capaz de reeleger o deputado estadual Cleiton Roque e fazer pelo menos mais um ou dois deputados. O ex-prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif deve disputar uma cadeira na Câmara Federal, onde ele já exerceu dois mandatos.

Com a ascensão de Daniel Pereira a chefe do Executivo a partir de abril deste ano, a legenda também tem chances reais de eleger, pela primeira vez, um governador em Rondônia. A decisão, segundo a executiva do partido, cabe apenas à Daniel Pereira.

News Reporter
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta