Cantora Azealia Banks diz no Instagram que foi estuprada nesta madrugada “me sinto suja”

Rapper americana fez série de relatos no Stories de seu Instagram e pediu apoio aos fãs. Hashatag é uma das mais comentadas do Twitter no mundo

A rapper norte-americana Azealia Banks relatou na madrugada deste sábado (14) no Stories de seu perfil oficial no Instagram ter sido dopada e estuprada. Chorando, a cantora disse que estava se sentindo “suja e queria desaparecer”. Ela também pediu ajuda dos fãs por meio das redes sociais.

Azealia Banks  começou seu relato escrevendo “Acabei de ser estuprada. Eu me sinto suja”. Ela então falou sobre como dormiu com um cara há pouco tempo e que foi violada . Ela alegou que “uma coisa levou a outra” e ela acabou em uma situação em que ela não queria estar.

Ela pediu que os fãs entrassem em contato com amigos e familiares dela porque ninguém a estava respondendo naquele momento por telefone. Pouco tempo depois disso, novamente pelo Stories, ela tranquilizou os fãs dizendo que já estava em boas mãos.

No final da manhã ela voltou a postar no Stories: ” Está sobre controle agora, meu irmão e amigos estão aqui comigo… Eu vou ficar bem, não entrem em pânico, gente. Eu amo vocês. Eu definitivamente fui dopada no meu drinque mas estou acordando novamente”.

No Brasil, a hashtag #prayforazealiabanks está em segundo lugar no Twitter. A rapper é uma figura controversa no mundo pop – já se envolveu em brigas com artistas – e nas redes sociais – inclusive já foi suspensa no Facebook e do Twitter. Ela protagonizou, inclusive, um bate boca com brasileiros na internet no começo de 2017.

Azealia Banks lançou há algumas semanas sua nova música de trabalho, Anna Wintour. A faixa é o primeiro single oficial do próximo álbum da cantora, “Fantasea II”, que ainda não possui data de lançamento.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta