Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Carmen Mayrink Veiga, ícone da elegância, morre no Rio

Corpo da socialite será cremado no Memorial do Carmo, às 14h desta terça-feira (5). Símbolo de elegância, foi retratada por artistas como Andy Warhol e Portinari

0

A socialite Carmen Mayrink Veiga morreu no Rio neste domingo (3) aos 88 anos. O corpo dela será cremado no Memorial do Carmo, às 14h de terça-feira (5). O horário do velório da dama da alta sociedade carioca ainda não foi confirmado.

Símbolo de elegância, Carmen ficou famosa no mundo da moda e entrou para a lista das mulheres mais bem vestidas do mundo da revista “Vanity Fair”. A socialite foi retratada por artistas mundialmente famosos, como Andy Warhol, Cândido Portinari e Di Cavalcanti, e fotografada por Mario Testino e Richard Avedon.
“A minha vida é absolutamente privilegiada e fascinante”, disse em entrevista.

A socialite foi casada por seis décadas com o empresário Tony Mayrink Veiga, que morreu no ano passado. O casal teve dois filhos e cinco netos.

Carmen nasceu em 24 de abril de 1929 em Pirajuí, no interior de São Paulo, em uma família tradicional da região Sudeste do país. Seu pai, Enéas Solbiati, foi cônsul honorário do Reino da Itália. A mãe, Maria de Lourdes Lacerda Guimarães, era filha do Barão de Arari.

No início dos anos 90, a família de Carmem perdeu a fortuna e ela passou a dar aulas de etiqueta e moda. Em 1997, escreveu o livro “ABC de Carmen”, sobre etiqueta e estilo pessoal.

A socialite Carmen Mayrink Veiga posa para foto ao lado de sua filha durante desfile no MAM, no Rio de Janeiro, em janeiro de 2004 (Foto: João Cordeiro Jr./Folhapress)

Amigos prestam condolências

A filha Antônia Frering publicou nas redes sociais uma foto da mãe, com um coração partido ao lado. Amigos comentaram com palavras de conforto.

“Meus sentimentos amiga, Deus está recebendo de abraços aberto bjs , com todo o carinho”, dizia uma mensagem.

Comentários
Carregando