Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Caso Raíssa: Assistente de acusação vai recorrer da decisão da 1ª Vara do Tribunal do Júri

0

O assistente de acusação que defende a família de Raíssa Lopes, Breno Mendes, disse que irá recorrer da decisão da 1ª Vara do Tribunal do Júri, que condenou Alexsandro Castelo Branco a 16 anos de prisão, homicida confesso de Raíssa Lopes. No entendimento do Advogado Breno Mendes, que nesse caso atua como assistente de acusação, acredita que a pena imposta de 16 anosa a Alexsandro foi pequena e que na prática será cumprida no regime fechado de no máximo 05 anos.

O assistente espera que o Promotor de Justiça Ademir José de Sá se manifeste no prazo legal de 05 dias para Apelação, “Caso o Promotor não interponha recurso de Apelação, irei puxar a responsabilidade e em nome da família de Raíssa Lopes e de toda sociedade de Porto Velho recorrer da sentença pedindo uma pena mais severa, maior do que 25 anos de prisão.” Asseverou Breno Mendes.

O Promotor Ademir de Sá e o assistente de acusação, conseguiram o que queriam inicialmente que era a condenação de Alexsandro no Homicídio Doloso Duplamente Qualificado reconhecido pelo Conselho de Sentença, mas para surpresa da família de Raíssa na hora da dosimetria da pena a Magistrada entendeu que a pena final deveria ficar apenas em 16 anos por Alexsandro ser menor de 21 anos na época dos fatos. “O intuito da família sempre foi fazer justiça e a justiça para ser feita, o assassino deverá ter uma pena maior do que 20 anos.” Por fim o Advogado afirma que não irá aceitar um novo júri e que apenas irão discutir uma pena maior para o réu condenado.

Comentários
Carregando