Cerejeiras “ferve” e clima aumenta problemas respiratórios; hospital lotado

Um calor imenso, poeira subindo das ruas de terra, um pó preto exalando do asfalto, fumaças provindas de queimadas urbanas e rurais, o ar seco e com um fuligem fina que são inalados pelas pessoas. Essa é a realidade climática em Cerejeiras atualmente. E, como era de se esperar, essa condição tem afetado a saúde dos cidadãos, especialmente as pessoas com saúde mais vulnerável, como idosos e crianças.
Junto a essas circunstâncias adicionais, o calor, tanto de dia quanto de noite, ajuda a dar a impressão de que o clima em Cerejeiras é sufocante. Na manhã desta sexta-feira, 22, às 11h00, a temperatura no município já era de 36 graus célsius.
A reportagem de um jornal local esteve no único hospital público de Cerejeiras, o São Lucas, para verificar se houve aumento na procura pelos pacientes com problemas de saúde causados pela situação climática no município.
O diretor do hospital, João Dantas, não estava na unidade, mas um dos servidores confirmou ao site que há, sim, um aumento do número de atendimentos a pacientes afetados pelo clima em Cerejeiras. “A gente tem atendido muita gente com problemas respiratórios, mas isso é comum em todos os anos nesta época”, diz o servidor.
O Corpo de Bombeiros de Cerejeiras, também em resposta à reportagem, afirma que tem aumentando os casos de incêndios rurais nesta época, o que afeta ainda mais a situação climática no município. “Só teremos as estatísticas no final do mês, quando concluirmos nosso trabalho. Mas, com certeza, houve um aumento de casos de incêndio, especialmente na zona rural”, diz um cabo da corporação.
Ainda ao site, o cabo do Corpo de Bombeiros afirmou que nesta quinta-feira, 21, dois casos de incêndio rural foram atendidos pelos oficiais do órgão. “Acredito que uns 20 por cento nas nossas ocorrências neste mês de agosto é por questão ambiental”, complementa o oficial.

Fonte: FS

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário