Cidade de Rondônia sofre com enchente e mais de 150 famílias estão desabrigadas

Rio Jaru subiu mais de 10 metros e registra a maior enchente dos últimos 20 anos

Desde a última segunda-feira que o Rio Jaru, em Jaru, cidade distante cerca de 290 quilômetros da capital, vem elevando seu nível  a patamares superiores aos últimos 20 anos.  Esta foi avaliação de moradores que residem nas áreas próximas ao Rio, e também por constatação do Corpo de Bombeiros.

Muitos moradores se surpreenderam esta semana com a água invadindo suas residências, e deixaram suas casas.

De acordo com o Comandante do Corpo de Bombeiros, tenente Roberto Leal, foram feitas apenas na segunda-feira, aproximadamente, 15 resgates de famílias que tiveram suas residências inundadas, mas estima-se que cerca de 150 famílias tiveram que deixar suas moradias por meios próprios ou com apoio da Prefeitura e do Corpo de Bombeiros.

Roberto Leal, relatou que a cheia superou a ocorrida em 2014, considerada como a maior dos últimos 20 anos. Em 2014 o rio atingiu 10,47 metros, contra 10,96m registrado na noite de segunda-feira.

Dezenas de famílias passaram a noite realizando mudança de suas casas.

Apesar de não ter sido registrado grande índice de chuvas no final de semana, a cheia do rio é atribuída a fortes chuvas ocorridas na região de Jorge Teixeira e áreas próximas as nascentes do Rio Jaru.

Segundo o secretário da Semas, Fabiano Medeiros, em caso de necessidade de remoção dos pertences, as pessoas podem ligar para o telefone: (69) 9232-5779, e passar o endereço, que uma equipe da Semas dará todo suporte. “ O rio está subindo e é preciso que os moradores das áreas de riscos não insistam em ficar”, disse Fabiano.

População se solidariza com desabrigados

A Igreja Metodista Central de Jaru está com uma equipe para receber as doações e abrigar quem precisar. O endereço da Igreja Metodista Central é Avenida Brasil, em frente à escola Jean Carlos Muniz.

A OAB – Subseção Jaru também lançou uma campanha visando ajudar as famílias desabrigadas.

Abrigos

A Loja Maçônica Acácia Rondoniense de Jaru está disponibilizando o espaço de sua sede para os desabrigados da enchente. Há um amplo espaço para guardar mobília e se abrigar, porém não há colchões.

A Acácia Rondoniense fica situada à rua Princesa Izabel, próximo ao Fórum Eleitoral. Contatos com o venerável mestre Carlos Ailton Garcia pelo cel: 9221-9052.

O Lions Club de Jaru informa que a Casa do Leão, localizada à Avenida Padre Adolpho Rohl, próximo à Associação Comercial de Jaru, está à disposição para quem também teve sua residência inundada e quiser guardar seus pertences. Interessados devem entrar em contato pelo fone: 9225-8862.

A quadra de esportes da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Jaru também está à disposição dos desabrigados.

Sem água
A Caerd informou que devido à cheia, as bombas de captação ficaram submersas e, desde a segunda-feira, todos os setores do município estão sem abastecimento de água e ainda não há previsão para que a situação seja normalizada.

“Temos um reservatório na sede da Caerd, mas que já está diminuindo, uma vez que os órgão públicos estão vindo buscar água. Esperamos que o nível do rio abaixe para podermos verificar o problema, resolvê-lo e retomar o abastecimento na cidade”, disse a superintendente da Caerd em Jaru, Ilma Oliveira dos Anjos.

Fotos do Jaruonline

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta