Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Citado na Lava Jato por receber propina, Cassol “Dallas” conclama população “à provar sua inocência”

0

Senador insiste em afirmar que denúncias são “retaliação por ter denunciado isenção”; Atual conselheiro do TCE e ex-secretário de Finanças desmentiu senador em audiência pública

Brasília – “Como no passado, eu vou ter que provar minha inocência, e junto com vocês, nós vamos fazer isso”. A frase é do senador Ivo Cassol, acusado pelo delator Henrique Valadares, executivo da empresa Odebrecht, de ter recebido R$ 2 milhões em propina das usinas do Madeira, além de uma viagem com a família para os Estados Unidos que teria sido custeada pela empresa, em troca da forte atuação do então governador em prol das usinas.

O agora senador gravou um vídeo afirmando sua inocência e atribuindo a citação de seu nome como uma “retaliação por ter denunciado a isenção fiscal dada as usinas, no valor de pouco mais de R$ 1 bilhão”, versão esta desmentida pelo atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado e ex-secretário de Finanças, Benedito Antônio Alves, que declarou em audiência pública que as isenções tiveram início na gestão Cassol que queria favorecer suas próprias empresas (o senador é proprietário de várias PCHs no Estado).

“Dallas”ou “Maçaranduba” ou “Nova York”, apelidos dados pelo delator ao identificar o senador também teria recebido pagamentos através de um assessor, identificado como “Anjo”. Ele nega todas as acusações. Veja o vídeo de Cassol:

Sindicalistas

O delator Henrique Vasconcelos também acusou sindicalistas de receberem propina para controlar a massa de 30 mil homens que trabalhavam nas usinas. Segundo Vasconcelos, o dinheiro era repassado aos sindicatos e sindicalistas. Um vídeo de uma reunião ocorrida em 2011 mostra a estreita relação que havia entre os sindicalistas e os executivos das usinas. Confira:

Sindicalistas reunidos com executivos das usinas por painelpolitico

Comentários
Carregando