Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Cleiton Roque é contra desativação de Delegacia de Polícia em Urupá

0

 

A permanência da Delegacia de Polícia Civil no município de Urupá foi solicitada pelo deputado Cleiton Roque (PSB) ao Poder Executivo e à Secretaria de Estado de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec). O parlamentar ressaltou não ter sentido a desativação da delegacia em Urupá, tendo em vista o constante crescimento do índice de criminalidade no município.

Cleiton Roque destacou que a delegacia foi instalada em 2006. Explicou que, a partir de janeiro de 2011, o quadro de funcionários contava com 14 servidores à disposição. O comissariado, setor responsável pelo atendimento e registro de ocorrências, estava com cinco agentes em escala de plantão, funcionando 24 horas por dia, semelhante ao atendimento oferecido nas demais delegacias do Estado.

O deputado citou, ainda, que a partir de outubro de 2011 servidores foram removidos para outras localidades sem a devida substituição e por conta da redução de pessoal, o plantão do comissariado foi desativado, passando a ser a única delegacia do Estado a não trabalhar com plantão “Passou a atender a população somente no horário de 7h30 as 13h30, de segunda a sexta-feira, com um único agente”, disse Cleiton Roque.

O deputado ressaltou que o Serviço de Investigação e Capturas (Sevic) conta com quatro agentes e há apenas dois agentes de Polícia, não sendo suficientes para atender à demanda de investigações de crimes, intimações, requisições judiciais e cumprimentos de mandados de prisão. Cleiton Roque informou que, atualmente, tramita na delegacia 105 inquéritos policiais, sendo registrada uma média de quatro ocorrências policiais por dia, semelhante ao município de Alvorada do Oeste, com a mesma média.

Entretanto, o efetivo policial de Alvorada é de 18 policiais. “Já Urupá conta apenas com seis servidores, que executam a mesma quantidade de procedimentos investigatórios e serviços policiais em relação à Alvorada, tudo por conta da remoção dos servidores, que desfalcou o quadro de funcionários”, frisou o parlamentar.

O deputado observou que, neste ano, foram registradas 321 ocorrências, mesmo sem o plantão comissariado, enquanto em algumas delegacias os registros são inferiores aos de Urupá. Citou como exemplo os municípios de Itapuã do Oeste, com 192, e Ministro Andreazza, com 164 registros.

Cleiton Roque salientou que a população de Urupá vem sofrendo por conta da ausência do plantão e que a maior parte da população reside na zona rural e muitos terão dificuldades para se deslocar aos municípios vizinhos apenas para o registro de ocorrência.

Comentários
Carregando