Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – Abuso de poder político vence eleições em Rondônia

0

Abrindo

Desde que assumiu o governo em 2011 Confúcio mostrou que não estava muito preocupado em cumprir promessas, e só quem não acompanha o noticiário político não viu isso. A primeira e mais descarada foi a de não nomear “fichas-sujas” para compor seu secretariado. Ele fez exatamente o contrário, colocando no primeiro escalão figuras como José Batista, Gerbrin Abdala, Suely Aragão e por aí foi. A desculpa era que “não haviam transito em julgado das acusações”. Deu no que deu. A partir disso, foi um festival de denúncias, envolvendo figuras com apelidos exóticos tipo “Vagner Bocão”, “Cunhado”, “Beto Baba” e “Fernando da Gata”. Todos se tornariam nacionalmente conhecidos pelas mãos do próprio Confúcio.

Vingança

Cansado de tantas cobranças pelas promessas não cumpridas, inventou uma operação policial e mandou para a cadeia todos que de alguma forma estavam lhe atrapalhando. Fizeram ameaças, montaram uma fábrica de destruir reputações sem nenhum pudor. Tacharam todos de traficantes e quem se deu ao trabalho de ler o relatório da própria policia civil, viu que foi um tiro certeiro, no próprio pé. Até hoje a tal operação vaga de mesa em mesa pelo Tribunal de Justiça e ninguém sabe o que fazer com aquele mostrengo. O tal Grupo de Combate ao Crime Organizado (GCCO) foi desfeito, delegados foram lotados em secretarias, tem policial até na CAERD. Assessores do governo indiciados na operação Termópilas, também desfrutam de benesses similares.

Riqueza

Tem ex-secretário que comprou fazenda, pagando à vista. Outros, mais espertos, compraram à prazo, pagando em cheques de empresas criadas após Confúcio assumir o governo. Mas está tudo certo. Batista, cúmplice de primeira hora, foi descartado e após ser preso, entregou geral. Isso foi em 2011, estamos no final de 2014 e todos estão felizes, brindando a reeleição. Não é que Expedito seja melhor que Confúcio, tanto faz. Mas reeleger Confúcio é premiar a impunidade, a sem-vergonhice que toma conta de nosso cotidiano. São tantos escândalos que chegaram a me dizer que “as denúncias de Batista são requentadas”. Realmente. Vamos fazer assim, quando quiserem relatar que seus entes queridos estão morrendo nos hospitais do “governo da cooperação”, ou quiserem delatar alguma falcatrua, liguem para o palácio ou para a polícia.

Uma dica

Aos órgãos de fiscalização. Observem o Diário Oficial do Estado a partir dos próximos meses e vejam o festival de nomeações de parentes de prefeitos e vereadores. São os “apoiadores”.

Parando por aqui

Não falo mais sobre esse governo. Me recuso. Só volto a falar quando essa casa cair.

Não entendeu

Ivo Cassol realmente deve ter algum problema, além da prepotência descomunal. Ele deve ter feito de propósito, porque não existe outra explicação. Ao sair pelo Estado realizando comícios e pedindo votos para Expedito Júnior, ele enterrou qualquer chance de vitória. Muita, mais muita gente mesmo que apostava em Expedito acreditando em mudança, sequer foi votar por causa desse apoio. Expedito também não entendeu que para ser uma liderança, tem que ser macho, até mesmo para recusar apoio publicamente. Avisado do estrago que Cassol estava causando, ele se limitou a dizer, “o que posso fazer”? Poderia ter convocado uma coletiva e anunciado que não tinha nenhum compromisso com Ivo. Não fez e morreu abraçado ao moribundo.

Nunca antes

Na história desse Estado se cometeram tantos crimes eleitorais, de forma gritante e a maior providência que vi foi uma busca e apreensão desnecessária e sem noção na casa do jornalista Alexandre Araújo, em Ouro Preto. Uma ação exagerada e desrespeitosa. Não vimos essa bravura toda para coibir, por exemplo, a distribuição de combustíveis, de camisetas e até de dinheiro. Também não vemos esse zelo na hora de investigar os financiadores de campanha nas prestações de contas. Realmente, vivemos tempos estranhos, onde a vilanice prospera. Que Deus tenha piedade de nossas almas…

Representação zero

Na esfera federal temos os três senadores fisiologistas, Valdir Raupp, Acir Gurgacz e Ivo Cassol. Nenhum deles sabe dizer outra coisa que não seja dinheiro de emendas. No caso de Ivo, os prefeitos querem saber onde ele anda aplicando as dele, porque ninguém encontra. Produção parlamentar, zero. A transposição vai ficar para o Supremo Tribunal Federal resolver, porque nossa bancada não consegue abrir a boca para falar nesse assunto, já que o trio faz parte da base de Dilma no Congresso.

Já os deputados federais

Temos três novatos, Mariana Carvalho, Lúcio Mosquini e Expedito Netto, que vão pedalar um bocado até entrarem no ritmo. Os outros cinco até hoje não mostraram a que vieram. Só Capixaba, que deve perder o mandato nos próximos meses em função de seu envolvimento no escândalo das sanguessugas, aquele bando, que segundo o Ministério Público Federal, roubava dinheiro da saúde através da venda de ambulâncias. Como disse o Padre Ton, “quem rouba da saúde vai para o inferno”. Estamos esperando padre. Até agora só quem está no inferno é a população.

Pela assembleia

A coisa também não anda muito diferente. Mas pelo menos a Ana da 8 não estará mais por lá. Nem o Zequinha Araújo, nem a Epifânia, nem o Cláudio Carvalho…

Resumindo

Voltamos à estaca zero no que diz respeito a política de Rondônia. No Brasil também, quase esqueci, a Dilma foi reeleita. Que venha um novo ano, repleto de novos escândalos e mais impunidade. No Brasil do PT, tudo é alegria, afinal, tem bolsa para quase tudo, então, trabalhar para que, né mesmo?

Tempos modernos

Nos últimos anos, juntar papel se tornou incômodo e desnecessário. Até mesmo os tribunais já estão operando com sistema de processos digitais. Se sua empresa acumula papéis demais, entre em contato com a A.D. Digitalizações e peça um orçamento. Você recebe todo seu arquivo em HDs externos, pendrives ou DVDs e se preferir pode contratar o serviço de digitilização em nuvem, permitindo que você acesse seus arquivos em qualquer lugar do mundo, via internet, através de seu telefone celular, computador ou tablet. Para contatos envie e-mail para [email protected] e peça seu orçamento. A AD também trabalha com guarda de documentos.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no https://www.facebook.com/alan.alex.pvh e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Chocolate pode ajudar a reverter a perda de memória, diz estudo

Cacau pode ajudar a retardar e até mesmo reverter a perda de memória relacionada à idade, de acordo com um estudo realizado pelo Centro Médico da Universidade de Columbia, em Nova York. Os cientistas acreditam que os flavonoides, antioxidantes presentes dentro dos grãos de cacau, pode dar às pessoas de 60 anos de idade a memória “típica de 30 ou 40 anos de idade”. Esta é a primeira evidência de que o declínio da memória relacionado à idade – um problema comum que pode levar pessoas mais velhas a esquecer pequenas coisas, como os nomes de conhecidos ou onde colocaram as chaves – pode ser combatido com mudanças na dieta. Os ensaios clínicos desse estudo envolveram 37 voluntários, com idades entre 50 e 69 anos, divididos em dois grupos. Um grupo tomou diariamente uma bebida com dose alta (900 mg) de flavanoides, enquanto o outro tomou uma bebida com apenas 10 mg da substância por dia. Depois de três meses, o grupo que bebeu a dose alta mostrou sinais de reconhecimento mais rápido de padrões visuais. As varreduras do cérebro antes e depois do ensaio mostraram mais sangue dentro do giro denteado do hipocampo, uma das poucas regiões conhecidas por gerar células cerebrais frescas. O estudo, publicado no periódico on-line “Nature Neuroscience”, ressalta que a bebida usada nos voluntários foi um drink feito especialmente formulado a partir de grãos de cacau. E, portanto, não adianta sair por aí comendo mais chocolate.

Comentários
Carregando