fbpx
Coluna – Aluizio Vidal teve contas reprovadas e não pode concorrer em 2016

As contas das campanhas de 2012 e 2014 foram reprovadas à unanimidade pelo Tribunal Regional Eleitoral

Está ficando ridículo

O Judiciário brasileiro é autor de algumas pérolas totalmente sem noção e Rondônia, claro, não poderia ficar de fora. Na sexta-feira da semana passada, o Diário da Justiça trouxe uma condenação que é no mínimo, ridícula. Uma juíza condenou a empresa Bretzke Alimentos ao pagamento de R$ 0,65 (sessenta e cinco centavos) para uma consumidora de Guajará-Mirim por ela ter encontrado em uma gelatina fabricada pela empresa catarinense, a metade de um dente humano. O argumento da juíza foi o velho papo-furado da justiça brasileira de “enriquecimento sem causa, com o aval do Judiciário”. É por causa dessa mentalidade que as empresas brasileiras desrespeitam abertamente os consumidores. Para se ter uma idéia, essa ação levou mais de 4 anos para ser julgada, e só o que foi gasto em papel e tinta de impressora, supera e muito o valor da ação.

Tem que mudar

O Judiciário brasileiro tem que rever essa mentalidade. Tudo bem que estamos no ‘país dos espertos’, mas se a lei for aplicada com rigor para as empresas infratoras, elas vão dar um jeito de provar que o consumidor está agindo de má-fé, tal qual fazem as seguradoras. Não se trata de ‘enriquecer às custas do judiciário’ e sim de ser ressarcido por uma situação extrema. Se havia um dente, é sinal que a empresa peca em sua linha de produção, portanto deve ser punida por tal desleixo. O consumidor brasileiro é constantemente afrontado e desrespeitado porque as empresas sabem que as multas aplicadas são irrisórias. A Bretzke tem um histórico conturbado e em 2007 tinha um faturamento de R$ 100 milhões, com estimativa de crescimento no mercado de 30% ao ano. Acho que os R$ 0,65 centavos não vão abalar o caixa da empresa.

E no país mais juridicamente instável da AL

O Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF1) derrubou a liminar que proibia a posse do novo ministro da Justiça, que é promotor e Procurador-Adjunto do Ministério Público da Bahia, sob a alegação que a liminar, classificada como “precaríssima”, “tem o condão de acarretar grave lesão à ordem pública” e significa uma “interferência em ato de Governo, com subjacente impacto nas condições de governabilidade”. Deixa sem comando, do dia para a noite, um Ministério que tem como responsabilidade direta a Segurança Pública, as garantias constitucionais, a administração penitenciária, entre outros assuntos de extrema relevância.” A decisão é do desembargador Cândido Fernandes, presidente do TRF1 e deve ser analisada pelo STF na próxima quinta-feira.

Se o STF mantiver

Esse entendimento, ai teremos a certeza que a Constituição Brasileira não passa de um amontoado de escritos que pode ser manipulada de qualquer forma. Seremos, de fato, uma republiqueta de bananas digna dos estereótipos de filmes B, que nos pintam como um país de bundas, corruptos e malandros.

Enquanto isso

Sindicatos ligados à CUT e a CNTE (entenda-se ligados umbilicalmente ao PT) estão se preparando para dar todo o suporte necessário para proteger Lula e fazer barulho, muito barulho mesmo nas próximas semanas, inclusive com aporte de capital. Essas entidades, que nasceram e se fortaleceram com o PT estarão se reunindo em Brasília nos próximos dias para debater estratégias de trabalho. O foco, claro, é São Paulo. A idéia é badernar ao máximo para garantir repercussão na mídia internacional e buscar apoio para melar a Lava Jato.

Portanto

Não se surpreenda com o surgimento de novos ‘black blocks’, arruaceiros da ‘juventude petista’ e claro, a turma do MST. Sérgio Moro errou feio. Não devia ter levado Lula para ‘ser ouvido’. Devia ter levado preso, afinal elementos para isso não faltam.

Por aqui

Estão sendo feitas sondagens praticamente todas as semanas para avaliar os nomes colocados nas eleições municipais desse ano. Não tem havido surpresas em relação aos números que circulam à boca miúda, mas política é como nuvem e tudo pode mudar de uma hora para outra.

As eleições

De 2016 estão com regras que favorecem quem está no poder. O tempo de campanha foi reduzido de 90 para 45 dias, o que complica a vida de quem está começando ou tentando se tornar conhecido. Além do mais, o tempo de TV também caiu, assim como o combate ao ‘caixa 2’ será intensificado. Vamos ver o resultado dessas mudanças…

Pois é

E uma das condições para ser eleito é estar com as contas aprovadas pela Justiça Eleitoral e o pré-candidato da Rede Sustentabilidade, Aluizio Vidal Flor, ou ‘Aluizio Vidal’ teve as contas de campanha de 2014 reprovadas por unanimidade no Tribunal Regional Eleitoral. E não apenas essas, como também as de 2012. Com isso, o partido Rede Sustentabilidade terá que procurar outro representante.

Quem também está fora

Mas anda esperneando por ai alegando que ‘vai disputar porque o partido quer’ é o deputado federal Lindomar Garçon, condenado por abuso de poder político nas eleições de 2010 e só poderá concorrer (e mesmo assim existem controvérsias) nas eleições de 2018 para reeleição, mas possivelmente deva surgir outra condenação pelo meio do caminho.

Não vai falar

Mariana Carvalho por sua vez já mandou recado direto ao ninho tucano em Porto Velho e disse que no evento do próximo dia 12, não vai falar sobre candidatura á prefeitura da capital nas eleições desse ano. Mariana vai ‘cozinhar o galo (ou o tucano)’ até o limite para depois dizer que não será candidata e o partido não terá tempo para lançar outro nome. Pelo andar da carruagem, os tucanos vão perder o bonde por causa dessa manobra. Se bem que a legenda também não tem um ‘plano b’. Caso Mariana de fato não resolva se candidatar, o partido terá dificuldade até para compor aliança com outros. Melhor para Nazif.

Clínica Mais Saúde informa – Aspirina reduz o risco de câncer, principalmente de estômago e intestino

Tomar aspirina regularmente ajuda a reduzir o risco de câncer. De acordo com um estudo publicado recentemente no periódico cientifico JAMA Oncology, a ingestão regular de pequenas doses do medicamento pode diminuir a probabilidade de desenvolvimento de tumores em geral, sobretudo os cânceres de estômago e de intestino. Para chegar a tais resultados, pesquisadores americanos acompanharam dados de saúde de 136.000 pacientes, ao longo de 36 anos. Os resultados mostraram que os voluntários que tomavam aspirina regularmente – duas vezes por semana ou mais – por, no mínimo, seis anos, tinham um risco 3% menor de desenvolver qualquer tipo de câncer. No que diz respeito a tumores de estômago e intestino, essa redução foi ainda maior: 15% e 19% respectivamente. Embora ainda não se saiba como a aspirina protege contra tumores, acredita-se que o efeito benéfico seja decorrente de sua ação na espessura do sangue. Muitas vezes o corpo tem dificuldade para eliminar células cancerosas porque as plaquetas do sangue podem se prender a elas e as esconder do sistema imunológico. Dessa forma, os autores suspeitam que o medicamento aja na luta contra a produção precoce de tumores. Apesar dos resultados animadores, é preciso lembrar que muitas vezes o uso da aspirina pode trazer efeitos colaterais como sangramentos e úlceras estomacais.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta