Coluna – Apoio de deputada do Acre a hospital em Porto Velho deveria servir de exemplo

Jéssica Sales destinou emenda para Hospital do Câncer e vem sendo criticada em seu Estado; e ainda, Confúcio deve mesmo vir ao Senado

Ato de coragem

A deputada federal do Acre, Jéssica Sales (PMDB) destinou R$ 500 mil em emendas para o Hospital do Câncer de Porto Velho (RO) e vem sendo criticada por alguns de seus conterrâneos. Porém, em Rondônia ela foi elogiada, e muito, por sua atitude. O Hospital do Câncer de Barretos construiu uma unidade em Porto Velho, que já está operando em parte e atende não apenas pacientes de Rondônia, como também do Amazonas, Acre e até do Mato Grosso. A atitude da parlamentar deveria servir de exemplo para deputados das bancadas dos estados vizinhos que poderiam colaborar e ajudar a implantação desse importante centro de atendimento às vítimas dessa doença terrível, da qual ninguém está imune.

Jéssica Sales é deputada federal pelo Acre

Discutir o que?

Na verdade, os estados da região Norte, que sofrem pela distância e alguns pelo isolamento, há tempos deveriam atuar com as bancadas em conjunto. Existe o tal “parlamento amazônico”, formado por deputados estaduais dos nove estados da Amazônia Legal brasileira: Amazonas, Acre, Amapá, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Pará, Maranhão e Tocantins, que foi se reunir pela última vez em…Foz do Iguaçu, no Paraná, onde discutiram a “busca por alternativas que aliem desenvolvimento sustentável e crescimento econômico para os estados da Amazônia”. Realmente eu não soube traduzir essa frase.

Falta foco

O parlamento amazônico deveria se unir às bancadas federais desses estados para resolver questões sérias, como a conclusão das obras da BR 319, que liga Porto Velho a Manaus, a redução no valor das passagens aéreas para essas regiões, alternativas de transporte, construção de ferrovias, fiscalização nas fronteiras, políticas de segurança pública regional, enfim, problemas no Norte é o que não falta, mesmo assim a turma vai empurrando com a barriga. A união faz a força e isso não é nenhuma novidade, mas o norte parece desconhecer essa realidade.

Barraco judicial

Uma denúncia gravíssima foi feita por um advogado contra um desembargador em plena audiência no Tribunal de Justiça de Santa Catarina. O advogado Felisberto Odilon Córdova acusou o desembargador Eduardo Gallo, relator de um processo no valor de R$ 35 milhões, de ter lhe feito uma proposta pedindo R$ 700 mil para julgar favoravelmente aos interesses do cliente. Odilon soltou o verbo, o desembargador tentou lhe dar voz de prisão, o presidente do TJ pediu vistas e o caso será discutido em uma sessão especial na próxima segunda-feira, quando o presidente do TJSC vai conceder uma coletiva. Em nota, o Tribunal “lamenta profundamente o inusitado episódio e destaca que ele merece análise acurada para o esclarecimento da verdade, já tendo sido instaurada investigação preliminar. ” O vídeo do ‘barraco’ você confere abaixo:

Advogado acusa desembargador de pedir propina por painelpolitico

Em cash

A revista Época mostrou nesta sexta-feira o dinheiro repassado pela JBS que deveria ter sido entregue, como pagamento de propina, à Michel Temer e Aécio Neves. Não há o que se contestar em relação à força das imagens. Toda a operação de entrega do dinheiro foi monitorada pela Polícia Federal, que acompanhou tudo com autorização do ministro Edson Fachin, do STF. Só no Brasil que esse tipo de coisa não derruba político. Em qualquer republiqueta de bananas, estavam todos presos.

Vem ao Senado

Na última coluna falamos sobre os rumores que cercam a candidatura de Confúcio Moura ao Senado em 2018. E nesta sexta-feira eles cresceram ainda mais. Fontes próximas ao governador garantem que ele “está altamente propenso” a disputar, pelo PMDB, a vaga que atualmente é ocupada pelo senador Valdir Raupp. O senador, por sua vez, continua apostando que o partido vai lhe garantir a vaga na hora da disputa. Confúcio adotou a estratégia do silêncio, e acompanha a movimentação de Raupp. Ele, Confúcio, acha que o senador não consegue desconstruir a imagem negativa que as citações na Lava Jato lhe renderam. À conferir.

Exame de sangue poderá detectar metástase do câncer de mama

A possibilidade de um simples exame de sangue capaz de identificar pacientes com câncer de mama com maior risco de desenvolver metástases cerebrais está cada vez mais próxima. De acordo com um estudo publicado nesta sexta-feira na revista científica Nature Communications, pesquisadores do Houston Methodist Hospital, nos Estados Unidos, conseguiram identificar células tumorais circulantes (CTCs), uma espécie de ‘assinatura genética’ das células tumorais, específica em pacientes portadoras de câncer de mama com metástases no cérebro. Essa descoberta abre espaço para os cientistas entenderem como a metástase cerebral evolui a partir do câncer de mama e desenvolver novas maneiras de antecipar sua progressão e preveni-la. Segundo os autores, estudos clínicos anteriores mostraram que entre 20% e 40% das pacientes com câncer de mama desenvolverão metástases cerebrais ao longo da vida. O problema é que, atualmente, o exame mais aceito no diagnóstico da metástase cerebral no câncer de mama é a ressonância magnética, que por sua vez, só identifica a massa metastática quando o tumor já está em um estado em que poucas opções de tratamento ainda estão disponíveis, levando a uma alta taxa de mortalidade. No entanto, o novo exame seria capaz de identificar “micro metástases” de um tumor de mama que ainda não estão visíveis em exames de imagem. Ainda de acordo com o estudo, o teste seria capaz de monitorar em tempo real a progressão da doença e sua resposta ao tratamento.

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Por favor, dê um like em nossa página no Facebook
Placeholder
Anterior «
Próximo »

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

  • twitter
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília

Associado da Liga de Defesa da Internet