Diretor do DER/DEOSP foi exonerado e horas depois reintegrado

Durou pouco

A manhã de quarta-feira começou agitada no prédio do DER/DEOSP com a notícia de que Confúcio Moura, tinha, finalmente, exonerado o coronel bombeiro que cuida das obras e estradas de Rondônia. Servidores alvoroçados comemoravam discretamente e já tinha gente até se preparando para fazer festa à noite. Mas, como diz o ditado popular “alegria de pobre dura pouco”. E durou mesmo.

Ele fica

Por volta do meio-dia, quando muitos já se preparavam para almoçar alegremente, vem a notícia indigesta. O coronel bombeiro fica, mas acredite, ele fica porque o governador que havia demitido ele mais cedo, atentou para um pequeno detalhe, não tinha um substituto para o cargo. O atual chefe da Casa Civil, Emerson Castro que havia sido cogitado para acumular a pasta, não quer nem ouvir falar, “ia ter que morar dentro de um carro se isso acontecesse, porque hoje em dia mal tenho tempo para resolver minhas atuais atribuições” disse.

Pois é

Lioberto Caetano é praticamente uma unanimidade dentro do governo, ninguém gosta dele. No cargo desde fevereiro deste ano, acumula uma série de escândalos em tão pouco tempo. Tivemos o episódio (até hoje não esclarecido) da servidora comissionada que morava na Bolívia e ganhava mais de R$ 6 mil por “produtividade”, denúncias de nepotismo cruzado entre o DER/DEOSP e a SUPEL, além da total inoperância do órgão em relação as obras do Estado. A situação é grave e vai continuar exatamente do jeito que está. Portanto, suspendam as comemorações, ao menos por enquanto…

Falando em DER

Não marque na mesma postagem o deputado federal Lúcio Mosquini e o coronel bombeiro. Desde o caso da bela que vive na Bolívia e recebia um gordo CDS que ambos não se falam mais. O motivo? Vai saber…

Rasante

O helicóptero alugado pelo governo da enganação cooperação apelidado de “Falcão 02” andou voando demais sobre a cavalgada da Expoari, realizada no último fim de semana em Ariquemes. Um cidadão indignado com o tempo de voo que ele considerou exagerado, protocolou denúncia no Ministério Público, anexando fotos e filmagens.  “A aeronave ficou sobrevoando a cidade o dia todo até o final da tarde, por volta das 17 horas, além de fazer voos rasantes”, acusa.

Pois é

A SESDEC emitiu nota sobre o caso, mas não explicou nada. Limitou-se a falar de números de atendimentos feitos pela aeronave, e que a “missão da Expoari foi bem sucedida”. O Estado paga mensalmente a empresa Helisul, proprietária do helicóptero, R$ 275.400.

Faltas

Foram 50 sessões, ele compareceu a 37 e faltou a 13. Estamos falando do senador Ivo Cassol que apareceu em um levantamento feito pelo site Congresso em Foco, entre os 10 senadores que mais faltaram no primeiro semestre desse ano.

Viadutos

O senador Acir Gurgacz (PDT) declarou em seu perfil social no Facebook que esteve no DNIT em Brasília para saber o resultado da perícia feita nas estruturas dos viadutos de Porto Velho dias atrás. Segundo Gurgacz, “os estudos técnicos realizados por essa equipe multidisciplinar indicam que as estruturas já construídas poderão ser utilizadas. Também foram feitas adequações no projeto para otimizar o andamento da obra e, a partir de agora, os trabalhos serão intensificados”.

O senador

Se comprometeu a acompanhar o andamento dessas obras, segundo ele, “par e passo”. As obras dos viadutos de Porto Velho tiveram início ainda na primeira gestão de Roberto Sobrinho e até hoje causam transtornos à população da capital.

Falando nisso

Lembrei que na campanha de reeleição de Roberto Sobrinho ele usou uma moradora de um bairro que estava todo revirado para dizer que “estava adorando o transtorno causado pela prefeitura”. O ex-prefeito achava isso bonito. Os transtornos causados por ele até hoje são sentidos pela população e pelo atual prefeito. Para se ter uma ideia, todas as obras em andamento atualmente estão sendo executadas com recursos próprios do município. Sobrinho deixou um abacaxi do tamanho do mundo para ser descascado e vai demorar muito para que as coisas sejam normalizadas.

Brincadeira

A portaria que manda as unidades do Ministério Público da União comprar passagem aérea de classe executiva para os procuradores é “intolerável na atual ordem constitucional republicana”. Por isso, a juíza federal Célia Regina Ody Bernardes, da 21ª Vara Federal de Brasília, cassou a Portaria 41/2014, da Procuradoria-Geral da República. De acordo com a liminar, assinada nesta quarta-feira (29/7), a portaria, assinada pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, ultrapassou os limites legais e constitucionais para instituir privilégio aos procuradores. Os artigos 1º e 2º do texto dizem que os membros do MPU, em viagens internacionais de mais de oito horas, têm direito a passagem na classe executiva. A portaria foi editada para regulamentar o artigo 227 da Lei Complementar 75/1993, a Lei Orgânica do MPU, e a Lei 8.112/1990. Mas, segundo a juíza, nenhum dos dois textos legais permite a compra de passagens de classe executiva. As informações são do Consultor Jurídico.

Por aqui

Foi entregue na Direção Geral da Polícia Civil, ao Delegado Geral Dr. Pedro Mancebo, Inquérito Policial instaurado pela DRACO, com duas mil páginas, iniciado no mês de março de 2015, que investigou delitos de uma organização criminosa que atua no Estado de Rondônia cometendo roubos, furtos, tráfico de drogas, contrabando de armas e atentado contra autoridades. No Inquérito Policial houve integração dos órgãos de segurança, culminando com o indiciamento de 116 criminosos, que estão presos.

Periscope

A partir desta quarta-feira (29) tentarei estar on-line no Periscope logo após a publicação da coluna, por volta das 18h30min. A idéia é responder perguntas sobre a coluna ou aprofundar algumas discussões. Para nos localizar no Periscope, basta fazer a busca por @painelpolitico. O Periscope é um app para Android e IOS. CLIQUE AQUI para baixar para seu Iphone e CLIQUE AQUI para baixar para seu Android. Para saber mais sobre o app, CLIQUE AQUI. E clique AQUI para ver algumas dicas.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Veja algumas atitudes que aliviam o desconforto causado pela gastrite

Quem sofre com gastrite sabe. A dor é incômoda, pode atrapalhar o rendimento no trabalho e, às vezes, dependendo do grau do problema, a pessoa sente dor até mesmo ao comer alimentos inofensivos. Veja algumas atitudes que ajudam a aliviar a dor, além de algumas a evitar: Mastigue bem os alimentos, a digestão já começa aí; Se quiser que o estômago não reclame, fuja do álcool. Ele irrita a mucosa gástrica e piora a dor; Não fume. O cigarro piora as crises de gastrite porque aumenta a acidez estomacal; Tempere os alimentos com sálvia. Ela ajuda a proteger a mucosa do estômago; Pratique alguma atividade física. Ajuda a controlar o estresse e melhorar a dor; Diga adeus aos refrigerantes. Eles só pioram a dor; Coma de 3 em 3 horas. Ficar com o estômago vazio piora a gastrite; A couve é uma das folhas mais recomendadas para proteger o estômago da queimação; Coma banana, maçã, mamão… são excelentes alimentos protetores contra a gastrite; O mamão contém papaína, uma enzima que facilita a digestão e protege o estômago; Evite tomar leite quando estiver em crise, ele estimula a produção de ácidos no estômago e provoca dor; Tomar iogurte é uma boa pedida. Por conter lactobacilos, ele ajuda a repor a flora, protegendo contra a dor; Chá de alecrim também é um ótimo digestivo; Chá de hortelã ajuda na digestão, minimizando o incômodo causado pela gastrite.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário