Coluna – Candidato do PT em RO recebeu doação de empresa que também financiou Cunha

Veja ainda, Maurão é convidado por Acir para disputar o Senado em 2018

Se fosse no Brasil

A jornalista da rede americana Fox, Erin Andrews, de 37 anos, será indenizada em U$ 55 milhões (equivalente a R$ 207 milhões) por ter sido filmada nua em um quarto do hotel Nashville Marriott, no Tenessee por um perseguidor que estava hospedado no mesmo hotel e pediu informações na recepção sobre em qual quarto a repórter estava. Ele então pediu um quarto ao lado e trocou o olho mágico por uma câmera. Fez as imagens, tentou vender para uma revista, não conseguiu e as divulgou na internet. Os advogados dela pediram U$ 75 milhões, mas a justiça americana concedeu ‘apenas’ U$ 55 milhões. Se fosse aqui no Brasil ela ia ganhar uns R$ 5 mil porque ‘não se pode enriquecer com o aval da justiça’.

Olha essa

O blog O Antagonista levantou que um piscultor do Acre, Jaime Brum doou para o sítio em Atibaia (aquele que Lula diz que não é dele), diversas espécies. Brum também é sócio naquele empreendimento em Rio Braco (AC) chamado Peixes da Amazonia S/A, que já recebeu R$ 15 milhões do BNDES. Mas o mais interessante é que Brum é sócio de Fabio Vaz de Lima, marido de Marina Silva, aquela que foi ministra do Meio Ambiente no período em que se discutiam os licenciamentos ambientais das usinas do Madeira. E ela era opositora ferrenha e por isso foi ‘convidada a entregar o cargo’.

O blog também

Revelou em 2009 Lula contou em um evento no Paraná, que ‘se envolveu pessoalmente na liberação das licenças das usinas do Madeira’, que por uma série de motivos, entre eles a falta de um estudo de impacto ambiental sério, vinham sendo negados. É bom lembrar que a Odebrecht e Camargo Correa tinham interesse direto nas obras e Lula então tirou Marina e colocou o ‘bicho grilo’ Carlos Minc, que ‘liberou geral’. Resta saber quem mandava em quem nessa história.

Compensações

E já que estamos falando do passado, na gestão Roberto Sobrinho, aquela que mais teve dinheiro na história de Porto Velho, vieram diversos empreendimentos imobiliários em função das obras das usinas. E como compensação pela construção dos empreendimentos Águas do Madeira, Brisas do Madeira, Cachoeiras do Madeira, Garden Club, Villagio Harmonia e Áreas comerciais I e II, a prefeitura de Porto Velho pediu apenas a sinalização de desaceleração, sinalização horizontal e vertical na rotatória da Avenida Imigrantes com Jorge Teixeira. Traduzindo, aquela lombada eletrônica na Jorge Teixeira. O responsável pelo recebimento da ‘compensação’ foi o ex-secretário municipal de transporte Itamar Ferreira.

Pois é

Itamar Ferreira foi candidato a deputado federal em 2014 pelo PT em Rondônia e recebeu como ‘doação de campanha’ R$ 95 mil da construtora Norberto Odebrecht, via Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores. Também chama a atenção uma doação feita pela Mineração Corumbaense Reunida S/A (MCR), no valor de R$ 100 mil, feita nominalmente ao candidato petista. A MCR aparece como uma das principais doadoras para a campanha eleitoral do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), com R$ 700 mil. A doação foi para o diretório do PMDB, que repassou a verba para o candidato. Ele também recebeu, igualmente por meio do diretório, R$ 1 milhão da CRBS, empresa especializada em prospecção mineral que investiu R$ 32,35 milhões na campanha de 2014, dos quais R$ 4 milhões para o Diretório Nacional do PMDB e R$ 600 mil para a direção fluminense do partido.

Olha a incoerência

A MCR integra o grupo Vale do Rio Doce, aquela estatal que foi privatizada pelo governo Fernando Henrique Cardoso e que os sindicatos (principalmente CUT e CNTE) gritavam serem contra. Mesmo assim, “Itamar da CUT” como é conhecido, não se furtou de receber essa gorda ajuda. Bom lembrar que essa mesma MCR está entre as responsáveis pela tragédia em Mariana (MG).

Mas

O companheiro não está sozinho. A ex-senadora Fátima Cleide também disputou as eleições em 2014 concorrendo a uma cadeira na Câmara dos Deputados e recebeu de doação de campanha, R$ 190 mil, via Diretório Nacional da empresa Carioca Christian Nielsen S/A, que está sendo investigada pela Controladoria Geral da União (CGU) por supostos crimes de corrupção que estão sendo apurados na Operação Lava Jato.

Eleições 2018

O presidente da Assembleia Legislativa Maurão de Carvalho foi convidado pelo senador Acir Gurgacz para disputar o Senado em 2018. O senador pedetista quer Maurão fora da disputa pelo governo e acredita que ‘uma mão pode lavar a outra’ nesse caso. Acir só esqueceu que Maurão está com idéia fixa e como diria Brás Cubas em suas memórias póstumas, “Deus te livre, leitor, de uma ideia fixa; antes um argueiro, antes uma trave no olho”.

Dia 13

O Brasil promete ‘ir para a rua’ pedir o impeachment de Dilma Roussef, e você, vai ficar em casa no sofá ou vai para a rua também? 3 milhões já confirmaram presença nas manifestações.

Finalmente

Após uma década de recursos, chicanas e muito papo furado, com direito a prescrição de alguns crimes, o ex-senador Luiz Estevão está preso. Foi recolhido à Papuda onde deve, em tese, cumprir uma pena de 30 anos de cadeia. Como estamos no Brasil, acho pouco provável que isso ocorra, mas pelo menos uns 3 ele fica no fechado. O ex-senador foi condenado por desviar milhões das obras do fórum do Tribunal Regional do Trabalho paulista e a sentença saiu em 2006. Desde então ele vinha enrolando com as chamadas ‘medidas protelatórias’. Só para constar, Luiz Estevão é um dos homens mais ricos do Brasil e é proprietário de dezenas de empresas, entre elas o site de notícias Metropoles DF.

Condenado

19 anos e 4 meses de prisão é a condenação do empresário Marcelo Odebrecht em sentença proferida nesta terça-feira pelo juiz Sérgio Moro. A pena se refere aos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa na Operação Lava Jato. Foram sentenciados com a mesma pena e pelos mesmos crimes, no processo, os executivos Márcio Faria e Rogério Araújo, ex-diretores da Odebrecht.

Recuperação judicial

A Mendes Júnior entrou nesta terça-feira com pedido de recuperação judicial em Belo Horizonte. O pedido foi distribuído para a primeira vara empresarial da capital mineira e, segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, ainda aguarda despacho do juiz. A empresa é um dos alvos da Operação Lava Jato, que apura casos de corrupção em contratos de fornecedores com a Petrobras. Sérgio Cunha Mendes, o principal executivo da empreiteira, e outros executivos foram presos em novembro de 2014 na Operação Juízo Final, desdobramento da Lava Jato que pegou o braço empresarial do esquema de corrupção instalado na Petrobras. As informações são da revista Veja.

Clínica Mais Saúde informa – Felicidade extrema pode fazer mal ao coração

Momentos de extrema felicidade podem causar um raro problema cardíaco, conhecida como síndrome de Takotsubo. De acordo com um estudo publicado recentemente no periódico científico European Heart Journal, o problema pode ser desencadeado por episódios de alegria intensa, como casamentos, nascimentos ou festas surpresa. A doença é caracterizada por uma fraqueza temporária dos músculos do coração que leva a uma deformação do ventrículo esquerdo e provoca dores no peito, perda de fôlego e, até mesmo, morte. O novo estudo, realizado por pesquisadores da Universidade de Zurique, na Suíça, analisou dados dos primeiros 1.750 pacientes registrados com a síndrome, em 25 centros colaboradores, de nove países diferentes. Os resultados mostraram que, destes, 485 pacientes padeceram da síndrome após gatilhos emocionais. Como esperado, a maioria dos casos (96%) aconteceu após eventos tristes, como a morte de um cônjuge ou filho, preocupação com uma doença e problemas de relacionamento. Mas, para surpresa dos pesquisadores, 4% deles foram desencadeados por episódios de alegria, como aniversários, casamentos, despedida surpresa, nascimentos e até mesmo uma vitória do time do paciente. Os pesquisadores concluíram também que a síndrome é mais comum em mulheres: 95% de todos os casos da síndrome motivados por “coração partido” (ou coração feliz) foram diagnosticados em mulheres. Já a idade média dos pacientes com o problema é entre 65 e 71 anos.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

3 thoughts on “Coluna – Candidato do PT em RO recebeu doação de empresa que também financiou Cunha

  1. PORQUE SERÁ QUE O INTRÉPIDO COLUNISTA ALAN ALEX NÃO FAZ NENHUM ESTARDALHAÇO SOBRE OS POLÍTICOS RONDONIENSES EFETIVAMENTE CITADOS E ATÉ JÁ DENUNCIADOS NA LAVA JATO??? SOBRE O DEPUTADO FEDERAL QUE TERIA ACABADO DE COMPRAR UM AVIÃO E ESTÁ DE MUDANÇA DE PARTIDO??? ACREDITO QUE ELE DEVA TER SUAS “MOTIVAÇÕES”, QUE TORNAM SUA INDIGNAÇÃO COM A CORRUPÇÃO UM TANTO QUANTO SELETIVAS…

  2. BREVE ESCLARECIMENTO SOBRE AS “REVELAÇÕES” DE ALAN ALEX EM RELAÇÃO À DOAÇÕES ELEITORAIS À ITAMAR DA CUT
    92320649
    As ilações ou no mínimo comparações de situações que o renomado colunista Alan Alex faz das doações eleitorais para minha campanha, se baseando no fato de que essas empresas também doaram para Eduardo Cunha são no mínimo equivocadas, pois:

    1) essas empresas doaram para centenas de candidatos de todos os partidos, do governo e da oposição, incluindo o santo Aécio Neves dentre outros;

    2) as doações foram feitas dentro da previsão legal e prestado contas para o TRE e Ministério Público Eleitoral, sendo que nenhum centavo foi utilizado fora da destinação prevista em lei;

    3) O “furo” jornalístico do douto colunista está mais para uma “barrigada”, pois tudo o que ele informou já é de conhecimento público desde 2014, quando da prestação de contas da campanha;

    4) Interessante observar que Alan Alex não tem interesse em divulgar ou tenha outras “motivações” para omitir, que essas mesmas empresas doaram para outros candidatos de outros partidos, inclusive detentores atuais de cargos;

    5) Alan Alex é um notório inimigo do Partido dos Trabalhadores; sendo que tempos atrás quando comecei a questionar nas redes sociais a obsessão dele em atacar o PT, fazendo vistas grossas para mazelas idênticas ou piores de outras legendas que lhe são “simpáticas”, ele furtou-se do debate e me bloqueou no Facebook, mas parece que essa mágoa pessoal ele ainda não superou;

    6) Eduardo Cunha está sendo processado por receber propina em contas na Suiça, por enriquecimento ilícito e lavagem de dinheiro dentre outros malfeitos, o que não tem nada a ver com doações legais e oficiais de campanha. Querer comparar as situações é um equívoco que beira à maledicência, à fofoca e ao sensacionalismo barato.

Deixe uma resposta