Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – Capital afunda e prefeitura torra R$ 4,5 mi em publicidade

0

Abrindo

Ano passado a revista Painel Político produziu uma interessante reportagem sobre gravidez na adolescência. A matéria trazia números surpreendentes desse fenômeno social em Porto Velho e de lá para cá a coisa só piorou. Este ano, o médico José Hiran da Silva Gallo publicou sua tese de doutorada em bioética pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (Portugal) cujo tema é “gravidez na adolescência, reflexão ético-social”, no qual ele aborda esse complexo tema.

O estudo

Foi feito no Centro Obstétrico do Hospital de Base Ary Pinheiro, em Porto Velho com dados de 4.710 nascimentos ocorridos entre 2006 e 2007 e foram acompanhadas 422 adolescentes, com idades entre 10 e 19 anos. Apesar dessa faixa ser estipulada pela Organização Mundial de Saúde como “adolescente”, o próprio Hiran discorda em sua tese, afirmando “existir um notável gradiente físico e emocional entre uma menina de 10 anos e outra com 19 anos de idade, embora ambas tenham como características comuns uma total dependência social e econômica de terceiros”.

Discussões

Sobre idade à parte, o trabalho de Hiran é fundamental para entender esse fenômeno social que afeta principalmente as cidades do norte e nordeste do País. Aqui em Porto Velho, segundo a pesquisa, “pouco mais de 20% das meninas se declararam felizes no momento da entrevista”. E ele faz um alerta, “Não somente na incidência, mas na reincidência da gravidez na adolescência e suas consequências justificam a preocupação redobrada e a contínua reflexão dos setores de saúde”. Evidente que por essas bandas esse tipo de preocupação é utópica, no que diz respeito as políticas públicas.

O reflexo

Desses fenômenos é assustador. Essas jovens mães não possuem nenhum preparo para cuidar de suas proles, assim como suas famílias também não conseguem efetivamente dar o apoio necessário. Torna-se cíclico, porque os filhos e filhas dessas mães também vão se tornar mães e pais precocemente. Hiran Gallo é diretor-tesoureiro do Conselho Federal de Medicina e um dos nomes mais importantes de Rondônia no cenário nacional. Seu trabalho nessa tese de doutorado é um marco no assunto que vem sendo ignorado pelas autoridades do Estado.

Pior

É que esse problema social está se tornando cada vez mais comum, porém, medida eficaz mesmo, nenhuma. Um bom começo seria o Ministério Público e Delegacia de Proteção a Criança e Adolescente começar a investigar quem são os pais dos bebês que nascem de mães adolescentes. Se é “estupro” manter relações com menores de 14 anos, como tantas ficam grávidas e ninguém vai preso? E até que ponto a responsabilidade é da família dessas jovens?

Eita prefeitura…

Foram abertas as propostas da publicidade da prefeitura de Porto Velho. A empresa vencedora foi a PNA, todas as demais foram desclassificadas, inclusive a atual, a NDA, que está com o contrato ‘emergencial’. Evidente que elas entraram com recursos. Mas o que chama a atenção é o valor global do contrato, de R$ 4,5 milhões. Dinheiro demais para veicular publicidade apenas em Porto Velho, já que esse valor é maior que o contrato de publicidade da Assembleia Legislativa, que faz mídia no estado inteiro.

E os tubarões

Da mídia local, Éverton Leoni e TV Rondônia são os que ficam com a maior fatia do bolo. Deve ser por isso que na gestão Sobrinho o povo não ficava sabendo de nada que acontecia na cidade. Outro que também está “lavando a burra” é o jornal Diário da Amazônia, ligado ao vice-prefeito Dalton di Franco. O matutino fatura R$ 471.214,03 para “realizar a publicação e divulgação oficial impressa de caráter obrigatório no município de Porto Velho”. Mas pera lá, a prefeitura também paga a empresa “Projeto Sete, Editora e Consultoria e Serviços LTDA”, o valor de R$ R$ 578.571,12. para a “produção de serviços de publicidade institucional, compreendendo publicação legal em jornais de grande circulação como: atas e editais de licitações, extrato de contratos e convênios, demonstrativos contábeis, editais de convocação e outros, referente a publicidade de utilidade pública da Prefeitura”. Essa empresa nada mais é que o jornal Estadão do Norte.

Mas tem mais

A prefeitura também gasta R$ 100 mil para publicações no Diário Oficial da União e R$ 60 mil para publicações no Diário Oficial do Estado. É muito dinheiro para publicidade em veículos que, cá entre nós, mal ciirculam no Estado. O Diário da Amazônia, por exemplo, o único ainda com circulação estadual, distribui cerca de 10 a 20 exemplares por município. Isso é grande circulação? Sugiro que os órgãos competentes recomendem a redução urgente do valor desse contrato, se cair 50% está de bom tamanho. Mais do que isso só serve para “ajudar os amigos”.

Sem chance

O governo quer retirar os desabrigados pelas enchentes que estão acampados nas escolas para que o ano letivo possa recomeçar. A idéia é manda-los para o acampamento do Parque dos Tanques. Evidente que ninguém quer trocar a infra-estrutura de um prédio por uma barraca, plantada no meio do sol quente em um acampamento que parece um campo de refugiados. O que está acontecendo nada mais é que a repetição de tudo que acontece nesse governo da enganação, a falta de planejamento.

Dois conversando sobre o assunto

Mas, se o governador fosse o Cassol, era capaz de mandar a polícia para tirar esses desabrigados das escolas e coloca-los no acampamento. O outro responde, “se o Cassol fosse governador, ele alugava o prédio de algum amigo e colocava esse povo todo lá. E eles iam ficar até o ano que vem”.

Recuperando

Após uma longa circurgia, descansa na UTI em Brasília o deputado federal Carlos Magno (PP). Ele passou por um transplante de fígado. Carlão vinha fazendo tratamento contra hepatite C há mais de dez anos.

Presepada

A secretaria Municipal de Transportes resolveu guinchar veículos estacionados irregularmente. A medida é válida, desde que seja feita de forma correta. Uma camionete foi guinchada em frente a Assembleia Legislativa. Quando o agora deputado Claudio Carvalho era secretário da SEMTRAN, ele determinou alterações no estacionamento da rua Major Amarante. O estacionamento, que durante duas décadas era de 45º, passou a ser no sentido da rua. Aquela é uma área de segurança e a Assembleia tem autonomia para definir o estacionamento como bem entender. É só o presidente querer.

Fale conosco

Pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no Facebook.com/painel.político e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Para fazer parte de nossos grupos no whatsapp envie um whats para 9248-8911 com a seguinte informação: nome+sobrenome+NOTÍCIAS (apenas para receber informações); Caso queira participar de debates e interagir com os demais membros envie nome+sobrenome+DEBATES; Não incluímos ninguém por indicação, a própria pessoa deve enviar o pedido. Notícias são enviadas até às 22 horas, a partir desse horário só se for algo de grande relevância. Também estamos com grupos no aplicativo Line e Telegram.. Para mais informações clique AQUI.

Chá verde preserva a memória, diz estudo

Segundo uma pesquisa da Universidade de Basel, na Suécia, o chá verde melhora algumas funções cognitivas do cérebro, em particular a memória, mas também pode ser usado no tratamento da demência e de outros problemas psiquiátricos. Estudos anteriores mostravam outros benefícios para o corpo, no entanto os efeitos no cérebro eram desconhecidos. Os voluntários que participaram do estudo consumiram o chá antes de resolverem questões de um teste de memória. Com a atividade cerebral monitorada, os cientistas observaram um aumento na conectividade entre o parietal e o córtex frontal.

Comentários
Carregando