Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – Cassol e Ton perdem na guerra de bastidores

0

Baque

A convenção do PP, realizada no último domingo foi marcada pela tensão. O deputado estadual Maurão de Carvalho (PP) disputou com Jaqueline Cassol (PR) a vaga no grupo capitaneado por Ivo Cassol para concorrer ao governo. Perdeu por uma diferença de cerca de 50 votos, mas fez o italiano suar como há tempos não acontecia. Cassol estava visivelmente nervoso com a possibilidade de perder a disputa. Maurão pode ter perdido a disputa, mas sagrou-se vencedor. Seu nome saiu fortalecido e ele mostrou que joga limpo. Maurão vem a reeleição para deputado estadual, Jaqueline Cassol a governo tendo Carlos Magno como vice. Ou não.

Isso porque

Magno está no listão do Tribunal de Contas da União e está inelegível. Dificilmente até o dia 5 de julho, prazo final para registro de candidaturas, ele estará apto, portanto o PP vai precisar indicar outro nome. Ainda em junho do ano passado a coluna alertava para essa situação (https://rondoniaaovivo.com/hotsite/lerConteudo.php?news=101591).

Fator César

Ivo levou a família toda para evitar que seu irmão, César, fizesse um discurso de apoio a candidatura de Maurão de Carvalho. O senador estava acompanhado de seu pai, sua mãe, dos filhos, sobrinhos e irmãs, todos olhando feio para César, que por motivos familiares recuou. Esse foi um dos fatores que prejudicaram Maurão de Carvalho na disputa.

E o PMDB?

A legenda de Confúcio anda fazendo bobagens, e das grandes. A primeira delas foi ter feito uma farta distribuição de comes, bebes e até picolés para o público presente a sua convenção, na Talismã 21. A legislação eleitoral é clara nesse ponto e não pode ser servido nem cafezinho, que dirá almoço e sobremesa. A trapalhada pode custar o registro de candidatura de Confúcio. A outra foi a de ter resolvido sair “puro sangue”, ou seja, colocar como vice Lúcio Mosquini, ex-secretário de Obras que iria ser candidato a deputado federal.

Mas a manobra

Custou caro ao PMDB, que perdeu nesta segunda-feira o senador Acir Gurgacz, que impulsionado por convites de outras legendas, entre elas o atrapalhado PT, gostou da idéia de ser candidato ao governo nestas eleições. E cá entre nós, foi uma surpresa que agradou. No atual cenário, Acir tem tudo para levar vantagem. Ele coopta os votos dos insatisfeitos com Confúcio, os que não simpatizam com Expedito nem Cassol. Sua candidatura tem tudo para dar certo e dessa vez, parece que o homem da cobra acertou.

Com isso

O PT, que estava perdido igual barata quando leva um spray de veneno, começa a encontrar uma alternativa para fugir da determinação da executiva nacional, que ordenou uma aliança com o PMDB. Como Acir é membro da CPI da Petrobrás, o Planalto vê com bons olhos um apoio a essa candidatura. É uma alternativa viável e deixou a turma de cabelo em pé. Confúcio não gostou e Cassol não contava com essa. Sem dizer que o PP não definiu candidatura ao senado. O nome a ser trabalhado seria o de César Cassol, que foi rifado pelo irmão. Ivo achava que iria arrastar o PT, mas a coisa não deu certo.

Reação

O PMDB, no meio da tarde desta segunda-feira decidiu blefar, lançando Amir Lando como candidato ao Senado, devido a saída de Acir do grupo. O efeito disso? Zero. Lando já foi testado e retestado nas urnas e a vez em que foi eleito senador, tinha Mário Calixto (foragido que vive na Bolívia) como suplente.

Outro derrotado

Nos bastidores desse ano foi Padre Ton, que perdeu completamente o rumo, arrastando o PT para uma ciranda louca. O partido fcou à deriva pela falta de experiência de Ton, aconselhado por Roberto Sobrinho. Se a legenda já vinha sofrendo um enorme desgaste, com a evidente falta de articulação do padre, a coisa piorou. Se o partido não reagir e costurar uma aliança bem sucedida, corre o risco de encolher mais ainda, tanto no legislativo estadual quanto federal.

Enquanto isso

Expedito Júnior observa o cenário e segue sua campanha. No último fim de semana, os tucanos se reuniram e homologaram a candidatura de Expedito a governo, tendo Neodi como vice. Moreira Mendes, conforme havíamos antecipado, vem candidato ao Senado, mesmo ainda não tendo tido seu recurso julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Seu suplente é o ex-promotor de Justiça Hildon Chaves.

A briga agora

Está nas coligações proporcionais (deputados federais e estaduais). As lideranças partidárias passaram toda a segunda-feira falando entre si, para definir as alianças.

No TRE

A Corte aguarda a chegada das atas das convenções. O Tribunal Regional Eleitoral enviou ofício aos partidos solicitando que a ata das convenções sejam encaminhadas até o dia 2 de julho (quarta-feira). A medida visa evitar que as legendas deixem para a última hora (19 horas de sábado, 5, encerra) os requerimentos de registro de candidaturas. O TRE inovou este ano, adotando a celeridade na liberação dos registros. Caso não aja nenhum impedimento, o registro poderá ser deferido por decisão monocrática.

Solidariedade

No próximo dia 5, a partir das 20 horas, acontece na sede social do Sindeprof (Rua Milene Costa, 3277, Tiradentes), o Arraial Solidário da Civil, que vai contar, além dos comes e bebes típicos, com a transmissão da luta de UFC entre Weidman e Machida. O evento é uma promoção do curso de Engenharia Civil da Universidade Federal de Rondônia e 50% do valor dos ingressos serão doados para caridade. O telefone de contato é o 8114-2336.

Fale conosco

Pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no Facebook.com/painel.político e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Para fazer parte de nossos grupos no whatsapp envie um whats para 9248-8911 com a seguinte informação: nome+sobrenome+NOTÍCIAS (apenas para receber informações); Caso queira participar de debates e interagir com os demais membros envie nome+sobrenome+DEBATES; Não incluímos ninguém por indicação, a própria pessoa deve enviar o pedido. Notícias são enviadas até às 22 horas, a partir desse horário só se for algo de grande relevância. Também estamos com grupos no aplicativo Telegram. Para mais informações acessehttp://painelpolitico.com/grupos-de-noticias.

Suco de brócolis pode desintoxicar corpo de poluentes, diz estudo

Aquela mãe que insiste para que seu filho coma brócolis para ficar forte saudável pode ter ganhado mais um argumento a seu favor. Cientistas da Escola de Saúde Pública Johns Hopkins Bloomberg descobriram que o suco do vegetal pode desintoxicar pessoas que vivem em ambientes com altos níveis de poluição, como as grandes cidades. O resultado é curioso, mas não deixa de ter uma base fundamentada. Já é bem conhecido na literatura médica que vegetais crucíferos, como o brócolis, têm compostos que previnem o câncer. Os brotos do brócolis, particularmente, são ricos em glucorafanina, que cria sulforafano quando mastigadas ou engolidas. É esse último componente o responsável por livrar o corpo de vários poluentes químicos. Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores analisaram o comportamento fisiológico de 300 chineses da comunidade rural de Jiangsu. Todos beberam água esterilizada, abacaxi, suco de limão. Após coletarem amostras de sangue e urina, o grupo ingeriu suco de brócolis em pó dissolvido e liofilizado. Depois de todo o processo, verificou-se que taxa de excreção de benzeno – substância cancerígena – aumentou 61%, e a taxa de excreção da acroleína irritante também subiu 23%. Apesar de ter sido feita em uma comunidade rural, cientistas asseguraram que habitantes de cidades com altas taxas de poluição como Nova York ou Pequim também se beneficiariam ao tomar o suco de brócolis.

Comentários
Carregando