Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – Cassol quer Neodi em seu grupo e pode deixar PT falando sozinho

0

Mal feito

O aeroporto de JI-Paraná sofreu nova interdição no último fim de semana. Dessa vez, seria devido a falta de efetivo do Corpo de Bombeiros no local. Embora tenha recebido um caminhão de combate a incêndio há menos de 10 dias, somente um bombeiro fica à disposição no aeroporto, o que teria motivado a ANAC a interditar o aeroporto para pousos e decolagem. Essa obra vem causando problemas desde o começo. A pista já foi interditada diversas vezes por problemas na construção. O governo da enganação foi o responsável pela execução.

Mais trapalhadas

Para poder “inaugurar” o aeroporto às pressas, o então diretor do DER, Lúcio Mosquini determinou que fossem paralisadas as obras nas ruas Bom Principio, Abunã, São Francisco, Sebastião Borges, Canaã e Jerusalém do Bairro Parque dos Pioneiros, em Ji-Paraná, onde o serviço de terraplenagem estava concluído, e aguardava apenas pelo asfaltamento. A paralisão se fez necessária por as máquinas do DER foram retiradas e levadas para o aeroporto para a operação de asfaltamento urgente, o que atropelou toda a programação das obras.

Mesmo assim

Apesar dos operários e máquinas terem trabalhado dia e noite na pista do aeroporto, quando retornaram para os trechos de ruas, o trabalho de terraplenagem feito por uma construtora tinha sido levado água abaixo por fortes chuvas. O DER foi obrigado a refazer o serviço e o dinheiro pago a construtora terceirizada virou fumaça. Dos cerca de R$ 25 milhões previstos para os 50 Km de ruas, R$ 14 milhões estavam reservados para a construtora, que cumpriu sua parte do contrato na preparação da base, mas viu esse mesmo trabalho ir embora, pela total falta de planejamento do governo da enganação.

Falando em enganação

Confúcio Moura anda dizendo por ai que “se não tiver 40% ou mais de intenção de voto em pesquisas, não disputa a reeleição”. Com uma declaração dessas, fica meio difícil acreditar que ele ainda continue no cargo. A rejeição do governador é visível em todos os municípios, e a tendência é piorar. Nem mesmo o derrame de dinheiro na área publicitária está salvando a popularidade de Confúcio. Ele está indo ladeira abaixo e sem freio.

Olha essa

Em março de 2010 o então governador Ivo Cassol encontrou o ex-prefeito de Porto Velho Roberto Sobrinho no parque de exposições de Vilhena, durante o lançamento de uma campanha de vacinação contra aftosa. Na ocasião Cassol “deu de dedo” na cara do petista, tomando satisfações sobre uma declaração, dada por Roberto, dias antes em uma rádio em Ji-Paraná, quando ele teria comparado governo de Ivo a “uma vaca braba, que reage aos coices ao que acontece à sua volta”.

Deve ter sido

Difícil para o mesmo Roberto ter andado atrás de Ivo nas últimas semanas tentando articular um acordo para tentar garantir uma aliança com o grupo Cassol. E pelo jeito, o PT vai seguir falando sozinho nessas eleições, já que a conversa com Ivo parece que esfriou. Mais difícil ainda está sendo conseguir convencer a companheirada a aceitar o italiano, que também vem tendo problema com sua base, que se recusa a aceitar o PT, partido que sempre teceu pesadas críticas a gestão Cassol. Será que o Sintero apóia essa composição?

Em Brasília

O senador Ivo Cassol contestou a coluna a respeito do contato com o grupo de Expedito Júnior. Ele declarou que pretende descobrir quem foi o responsável por essa conversa, já que ele próprio não autorizou nenhum contato. “Expedito é meu adversário político e assim vai continuar sendo”, declarou.

Na verdade

A repercussão da possibilidade de aliança pegou mal para ambos, que estão rompidos politicamente e pessoalmente desde 2010, quando Expedito lançou sua candidatura ao governo e a amizade azedou.

Porém

Cassol confirmou ter conversado com Neodi Carlos, pré-candidato a vice-governador na chapa de Expedito Júnior e vem tentando traze-lo para seu grupo, “falamos por telefone na semana passada e neste fim de semana quero conversar pessoalmente. Neodi é meu amigo e agora vamos falar sobre política”, afirmou Cassol.

Enquanto isso

Maurão de Carvalho segue seu projeto de ser governador e confirmou, em entrevista a uma rádio da capital que é pré-candidato do grupo. Como “cabos eleitorais” Maurão disse já estar fechado com o prefeito de Rolim de Moura, César Cassol (PP), além do ex-governador Joao Cahulla (PPS).

No SEBRAE

Alvo da Operação Feudo, o SEBRAE de Rondônia está sob intervenção, mas parece que tem coisas que não mudam. Noêmia Fernandes Saltão, chefe do departamento jurídico do SEBRAE foi denunciada pelo Ministério Público na Operação Luminus, que investigou desvios de recursos na Empresa de Desenvolvimento Urbano de Porto Velho (EMDUR). Traduzindo, ela atuava na EMDUR, que era comandada por Mário Sergio Teixeira que é sobrinho de Pedro Teixeira, ex-superintendente do SEBRAE que foi preso na Operação Feudo. Após a denúncia na Luminus, que ocorreu na semana passada, ela teria sido “afastada temporariamente”. Sei não, mas acho melhor esse SEBRAE continuar interditado por muito, muito tempo.

Reeleito

Por unanimidade foi reeleito para a presidência da FECOMÉRCIO, o empresário Raniery Coelho. A eleição foi nesta terça-feira e contou com a presença maciça dos associados. Ele foi reeleito por unanimidade. Na ocasião Raniery comentou, “o setor comercial com o registro de apenas uma chapa demonstrou a união e a integração na relação da Federação e seus Sindicatos filiados, bem como a perfeita harmonia que existe, hoje, entre as principais lideranças do comércio que compreendem que somente com um trabalho conjunto e com parcerias com os outros setores da sociedade poderemos construir o desenvolvimento do comércio e do Estado”.

Vizinhança

A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira o governador do Mato Grosso Silval Barbosa, além do deputado estadual José Riva, que responde a mais de 100 processos na justiça e é considerado “o maior ficha suja do Brasil”. As prisões aconteceram em desdobramento da Operação Ararath, que havia sido deflagrada ano passado. O governador recebeu voz de prisão por uma arma que estava com registro vencido, encontrada após busca em sua residência.

Engraçado

Por aqui a Polícia Federal não fez buscas na residência de Confúcio Moura durante a Operação Dominó. Não pelo governador, mas seu afilhado, Rômulo, que morava na mesma casa. Em conversas por aí, Rômulo revelou que tinha cerca de R$ 2 milhões em espécie, guardados sob seu colchão. A PF aguardou Rômulo do lado de fora da residência oficial.

Fale conosco

Pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no Facebook.com/painel.político e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Para fazer parte de nossos grupos no whatsapp envie um whats para 9248-8911 com a seguinte informação: nome+sobrenome+NOTÍCIAS (apenas para receber informações); Caso queira participar de debates e interagir com os demais membros envie nome+sobrenome+DEBATES; Não incluímos ninguém por indicação, a própria pessoa deve enviar o pedido. Notícias são enviadas até às 22 horas, a partir desse horário só se for algo de grande relevância. Também estamos com grupos no aplicativo Telegram. Para mais informações clique AQUI.

Câncer de próstata pode ser sexualmente transmissível, dizem cientistas

O câncer de próstata pode ser uma doença sexualmente transmissível causada por uma infecção comum, porém muitas vezes silenciosa, transmitida durante a relação sexual, de acordo com um grupo de pesquisadores americanos. Apesar de vários tipos de câncer serem causados por infecções, o grupo britânico Cancer Research UK, que realiza pesquisas sobre a doença, diz que é muito cedo para adicionar o câncer de próstata a esta lista. Cientistas da Universidade da Califórnia testaram células da próstata humana em laboratório e descobriram que uma infecção sexual chamada tricomoníase ajudava no crescimento do câncer. Agora, mais pesquisas são necessárias para confirmar essa ligação, disseram os cientistas na publicação da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos (PNAS).

Comentários
Carregando