Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – Com nova composição do TRE, Confúcio ganha tempo

0

Recursos e pedidos de vistas devem prorrogar julgamento por um longo período

Foi assim

Por volta das 11 horas a sessão foi aberta no Tribunal Regional Eleitoral. Na composição da Corte, uma surpresa, o desembargador Raduan Miguel substituindo o desembargador Péricles Moreira Chagas, que está em viagem. Na presidência, o desembargador Roosevelt Queiroz, que leu o relatório da denúncia contra o governador Confúcio Moura e seu vice, Daniel Pereira. Na sequência, a Procuradora do Ministério Público Eleitoral (MPE), Gisele Bleggi leu a denúncia. O advogado Diego Vasconcelos, que está auxiliando o MPE complementou apresentando mais argumentos ao relatório.

Em seguida

Falou o advogado de defesa José de Almeida Júnior, que disse em alto e bom som que “não existem provas das condutas que foram apresentadas”. Ele disse até que não existiam provas sobre a fala de Daniel Pereira que queria demitir os comissionados e decretar horário corrido nas repartições públicas para que servidores comissionados fossem às ruas pedir voto. Segundo a defesa de Confúcio, “ninguém pode provar isso, já que ninguém testemunhou”. Almeida só esqueceu de dizer que a principal testemunha é o próprio Pereira, cuja fala aparece na gravação que foi amplamente divulgada na época.

Vistas

Quando foram encerradas as argumentações, o desembargador Roosevelt levantou uma questão, se o TRE iria julgar, de novo a questão da comilança no dia da convenção, fato que gerou a cassação de Moura em 5 de março deste ano, ou se apenas manteria a decisão e partiria para as outras duas condutas, o uso da logomarca do governo do Estado no caminhão do Hospital do Câncer e a visita de Confúcio a unidade durante a campanha eleitoral, que segundo o advogado José de Almeida, “ocorreu, mas ele (Confúcio) entrou mudo e saiu calado” e a denúncia de venda forçada de convites para servidores comissionados participassem de um jantar de arrecadação. O convite custava R$ 1 mil. Por essa questão foram pedidos vistas por Juacy dos Santos Loura e Dimis da Costa Braga.

O outro

Pedido de vistas foi feito pelo desembargador Raduan Miguel que afirmou não conhecer o processo, portanto precisaria doa autos para que pudesse tomar ciência da ação e só então se manifestar sobre a mesma. Com isso, ninguém votou e Confúcio ganha um tempo precioso, que ele não tinha.

Com isso

Torna-se cada vez mais complicada a situação do Estado de Rondônia, que fica engessado por causa de uma decisão que deveria ser resolvida rapidamente. A insegurança política não é boa para ninguém, e principalmente para a população, que enxerga todo o processo legal como uma grande pizza. Evidente que prazos e argumentos devem ser respeitados, mas é exatamente para evitar essa insegurança que o legislador determinou que as ações eleitorais tem efeito imediato. O problema está na demora de julgar.

Na contramão

O governador Confúcio Moura publicou em seu perfil no Facebook que “todo mundo gosta mesmo é de gastar. Economia só para os outros. No Governo vejo isto. Todo mundo quer viajar para seminários, encontros, cursos, treinamentos aqui e ali. E não gostam de jeito nenhum quando negamos a viagens”. Ele tergiversava sobre o equilíbrio econômico que é tão necessário ao Estado. Não sei se o trecho sobre “viagens” foi uma indireta para a cúpula da Segurança Pública que andou fazendo um tour por terras colombianas, mas se não foi, vai ficar sendo.

A turma

De secretário, oficiais da PM e Bombeiros levou uma fortuna em diárias, se comparada a moeda colombiana, o peso. Coronel Fernando Luiz Brum Pretz, por exemplo, recebeu R$ 7.967,02 em diárias, o equivalente a 6.553.611.18 pesos. Na cotação de hoje, 16, R$ 1 vale 822.594 pesos. Uma rápida pesquisa em preços de hotéis em Bogotá, mostra que, 5 dias no hotel Four Points By Sheraton Bogota, quatro estrelas, ficaria por R$ 1.923, ou seja, ainda sobraram nessa conta, R$ 6 mil.

Também receberam diárias

José Hélio Cysneiro Pachá, R$ 4.682,60; Antônio Carlos dos Reis (secretário de Defesa), R$ 5.860,80; Pedro Roberto Gemignani Mancebo (diretor de polícia), R$ 4.637,71; Celso Souza Santos, R$ 4.637,71; Ranilson Lira Brayner, R$ 6.364,05 e Ênedy Dias de Araújo, R$ 6.364,05. Só a Polícia Militar pagou, em diárias para essa viagem, R$ 20.695,12. Não estão contabilizados os custos com passagens aéreas. Que também foram por conta do Estado. Os números são do SIAFEM.

Falta motivo

Por enquanto, a viagem da cúpula da segurança pública de Rondônia a Colômbia não trouxe nenhum tipo de melhoria a segurança da população.

Já foi lá?

Na BR 364, logo na chegada de Porto Velho tem a LF Imports, concessionária Mitsubishi em Rondônia. Conheça a linha 2015 e agente um test-drive. Mas, se você estiver querendo um semi-novo, por lá também tem. Multimarcas e todos revisados. Confira.

PTB e DEM

As legendas devem fundir e aqui em Rondônia ficaria tudo como está. O DEM só tem como deputado estadual Adelino Folador, e o PTB está sem nenhuma cadeira na Assembleia. O representante da legenda na casa era Valter Araújo. Porém, essa nova sigla será a segunda maior do país em número de vereadores, com 5.900 representantes, atrás somente do PMDB, que tem 7.900 parlamentares nas câmaras municipais. No Congresso, terá a quarta bancada, o que lhe dará a classificação de “decisivo” para as votações. Com a fusão, a legenda formada por PTB e DEM será ainda a segunda força do país em número de filiados: 2,2 milhões – só 80 mil a menos que o PMDB e 680 mil à frente o PT.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondencia para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Divorciados têm risco maior de ataques cardíacos, diz estudo

Clínica Mais Saúde (agende seu check-up 3214-847/9242-1079)Divorciados são mais propensos a sofrer ataques cardíacos do que pessoas que permanecem casadas, segundo uma pesquisa da Universidade Duke, nos Estados Unidos. Uma análise de 15.827 pessoas mostrou que as mulheres são as mais afetadas, e este risco quase não foi alterado mesmo depois de elas casarem novamente. O estudo, publicado no periódico científico Circulation, avalia que estresse crônico, como o enfrentado em processos de divórcio, tem um impacto de longo prazo no organismo. Ao longo da pesquisa, realizada entre 1992 e 2010, cerca de uma a cada três pessoas se divorciou. Os cientistas descobriram que mulheres que passaram por um divórcio têm 24% mais chances de sofrer um ataque cardíaco do que aquelas que ficaram casadas. O risco aumentou para 77% quando a mulher tinha enfrentado mais de um divórcio. Entre homens, as chances aumentaram 10% após um divórcio e 30% após mais de um. “É um risco significativo e comparável ao de ter pressão alta ou diabetes”, diz a cientista Linda George, uma das autoras do estudo. Um novo casamento teve um efeito positivo muito pequeno sobre este risco entre as mulheres, mas o eliminou entre os homens. “Mas os resultados deste estudo não são uma evidência definitiva (da ligação entre o estresse causado pelo divórcio e o maior risco de infarto). Precisamos de mais estudos antes de considerar o divórcio um fator de risco significativo para ataques cardíacos”, disse Jeremy Pearson, da British Heart Foundation, que promove estudos de males cardíacos.

Comentários
Carregando