Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – Como a lista com padrinhos e apadrinhados pode prejudicar Hildon Chaves

0

Relação com nomes e apelidos lembram as listas da Odebrecht e JBS, e apesar de não ter sido publicada “oficialmente” já é de conhecimento de grande parte da população

Abrindo

Após um breve recesso da coluna, estamos de volta e junto, os ecos do barulho da lista de comissionados da prefeitura de Porto Velho. Uma relação bem detalhada de pessoas que teriam sido indicadas por vereadores em troca de apoio político ao prefeito (que diz não ser político) Hildon Chaves (PSDB). O grande problema da tal lista não são as indicações, isso acontece em qualquer gestão, a questão é que Hildon se elegeu com um discurso e está fazendo exatamente o contrário de tudo que pregou, inclusive a nomeação dos chamados “apadrinhados”. E isso fragilizou Hildon.

A lista

A confusão toda teria sido causada por Breno Mendes, que foi chefe de gabinete da prefeitura e atualmente está na Emdur. Breno vinha causando uma série de problemas junto à vereadores, sindicalistas e público em geral. Por revanchismo, alguém que tinha acesso ao computador do ex-chefe de gabinete pegou a lista e jogou em grupos de Whatsapp, que claro, replicaram em outros. Ela só não foi publicada por PAINEL POLÍTICO por um simples fato, não tivemos como comprovar as relações padrinho/apadrinhado, exceto alguns bem evidentes, como foi o caso da sogra do presidente da Câmara, Maurício Carvalho.

Efeitos colaterais

A curto prazo a divulgação da lista não causa grandes efeitos na conturbada e controversa gestão de Hildon Chaves, mas soma-se a uma lista de desgastes e promessas não honradas por ele desde que assumiu, e claro, a lista estará sempre presente para assombrar suas pretensões políticas. Além do mais, expôs uma dura realidade a seus eleitores, a de que continua à todo vapor o famoso “toma-lá-dá-cá” entre a Câmara e o Executivo. Sem contar que os apelidos lembram, e muito, as famosas listas da Odebrecht e JBS. Só para não perder a piada, vou citar alguns, tais como “matadora”, “taradinho da Emdur”, “contador do Joesley”, “catita”, “comidinha”, “raposa”, “falso moralista”, “atravessador”, “esquentadinho”, “falastrão”, “engomadinho”, “ligeirinho”, “galeroso”, “algema”, “o gago” e “alcoólatras”.

Mais confusão

O deputado Hermínio Coelho (PDT) que andava quieto, deu o ar da graça e voltou a atazanar a cabeça reluzente do governador Confúcio Moura (PMDB). Dessa vez, Hermínio protocolou no Ministério Público e Tribunal de Contas, denúncia pela prática de nepotismo devido a nomeação de Cira Moura, irmã de Confúcio, que, desde o ano passado ocupa cargo de secretária executiva no Palácio. A denúncia, que não deve prosperar já que a própria legislação é ridícula em relação à nefasta prática, soma-se a várias outras que já pairam sobre as poucas raízes de cabelo de Confúcio.

Podcast – Ouça a coluna

Falando no governo

O maior fã de Confúcio Moura no mundo, e eu recomendaria que ele montasse um fã clube, Emerson “Moura” Castro, resolveu “bater” em Ivo Cassol, afirmando que o senador é “moribundo em sua elegibilidade“. A pérola de Castro foi publicada em seu perfil pessoal no fim de semana. Por enquanto, Cassol ainda não se manifestou, mas prevemos fortes chuvas, com direito à trovoadas e até algumas pedradas de granizo em telhados de vidro e ventos capazes de derrubar prédios mal feitos.

Falando em fãs

O deputado federal Wladimir Costa (SD-PA), uma pessoa com evidentes problemas de afetividade, tatuou o nome do presidente Michel Temer como forma de homenagem. Segundo ele, o mimo custou apenas R$ 1.200 e é definitiva. O parlamentar, que chama Temer de “único estadista que apareceu no país” acrescentou que vai exibir a tatuagem durante a votação da admissibilidade da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) por corrupção contra o presidente. “Será um show de votos em favor do presidente. Só Deus derruba Temer. E ele é honesto. Então Deus não vai querer derrubá-lo.” Macarrão, amigo do goleiro Bruno, também prestou esse tipo de homenagem, e deu no que deu…

Enquanto isso

Os moradores de Vilhena poderão ter de volta os vereadores que foram presos e cassados pela câmara, acusados de recebimento de propina em troca da aprovação de um loteamento na cidade. O advogado dos vereadores, Nelson Canedo, impetrou mandado de segurança com pedido de liminar em favor de Júnior Donadon, Vanderlei Graebin e Carmozino Alves, contra o presidente da Câmara Adílson Oliveira, alegando que o processo de cassação está “eivado de nulidades formais”, como não cumprimento de prazos e ausência de notificações. O pedido tem 21 páginas e quem tiver interesse em ler os pormenores, pode fazer isso clicando AQUI.

Novos formatos

A partir desta segunda, a coluna também estará disponível em formato podcast e estarei ao vivo na página de Painel Político no Facebook (https://www.facebook.com/painel.politico), de segunda a sexta, às 18h30min (horário de Brasília) comentando tanto a coluna quanto as notícias do dia. É um projeto piloto, se der certo, a gente mantém.

Álcool pode fazer bem à memória, diz estudo

Beber para esquecer pode não ser tão a melhor estratégia, pelo contrário. Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Exeter, na Inglaterra, sugere que o álcool, quando consumido depois de um acontecimento, ajuda a registrá-lo na memória. Isso porque ao bloquear a apreensão de novas informações, a substância dá ao cérebro a possibilidade de transformar o episódio em memória de longo prazo. “As causas desse efeito não são totalmente compreendidas, mas a principal explicação é que o álcool bloqueia a aprendizagem de novas informações e, portanto, o cérebro tem mais recursos disponíveis para estabelecer informações recentes na memória de longo prazo. A teoria é que o hipocampo, área do cérebro realmente importante na memória, inverte sua posição, transferindo essas informações para memórias duradouras.”, explicou Celia Morgan, principal autora do estudo, ao tabloide britânico Daily Mail. Para os cientistas, isso deve-se ao bloqueio que o álcool causa na recepção de novas informações, inclusive as que podem confundir, sendo menos provável que cause um impacto negativo no que foi testemunhado.

Fique sempre bem informado

Participe de nossos grupos de Whatsapp para estar sempre por dentro das principais notícias do Brasil e do mundo. Diariamente Painel Político envia os links com tudo que acontece, opinião, denuncia, informação com credibilidade, de segunda à sexta e com menor frequência nos finais de semana. Clique AQUI e veja mais detalhes.

Comentários
Carregando