Coluna – Confúcio amarela, tumultua o processo e joga Rondônia no caos

E ainda, vaiado, Hildon Chaves sobe mais um degrau rumo a impopularidade. Isequiel Neiva falou, falou e não fez, Espaço Alternativo continua inacabado

Irresponsabilidade

Mais que um mero jogo político, a decisão de Confúcio Moura em não deixar o cargo, conforme ele próprio havia combinado com seu vice Daniel Pereira, no dia 12 de março, afeta a vida de todos os rondonienses graças a atitude que podemos classificar de, no mínimo, irresponsável. Ao comunicar seu afastamento e dar carta branca à Pereira, o vice passou, em comum acordo com Confúcio, a fazer trocas na estrutura administrativa do Estado, que ele acreditava, resolveria alguns problemas, como a segurança pública.

Porém

Confúcio decidiu mudar de idéia como quem muda de camisa. No fim de semana, alegando sentir-se pressionado por deputados e pelo MDB, desistiu (extra-oficialmente) de ser candidato ao senado (ao menos por enquanto, vai que ele muda de idéia de novo) e nesta segunda, sem sequer fazer a gentileza de comunicar seu vice oficialmente, passou a desfazer o que Pereira tinha feito. Reempossou o exonerado Enedy Araújo e trocou o diretor do DER. Pior, vai enfrentar a greve da educação por pura falta de gente qualificada para dialogar com o sindicato.

LEIA A COLUNA COMPLETA NO POLÍTICO!!

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário