Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – Confúcio critica comissionados, mas mantém a irmã em cargo de confiança

0

E ainda, prefeitura de Ji-Paraná é apontada como melhor gestão entre as prefeituras de Rondônia pelo CFA

Abrindo

O Conselho Federal de Administração – CFA, criou um Índice de Governança Municipal – IGM, com objetivo de promover o debate sobre a importância da gestão para a promoção do desenvolvimento municipal. Nesse contexto, o Índice vem sendo utilizado para reconhecer, registrar e disseminar as boas práticas de gestão brasileiras por meio de publicações, eventos e prêmios. E administração de Ji-Paraná, comandada por Jesualdo Pires (PSB) foi destaque na categoria gestão.

O reconhecimento

Deixa Jesualdo ainda mais perto de conseguir ser o candidato do PSB ao Senado, já que a legenda anda querendo ocupar mais espaço em Rondônia. Jesualdo é, de longe, um dos melhores prefeitos do Estado e isso foi reconhecido pelo eleitorado, que o reelegeu sem pestanejar em 2016. Ji-Paraná vem se transformando em uma das cidades com melhor qualidade de vida no Estado e é uma das poucas, senão a única, a atrair investimentos externos. Por mais que Jesualdo tente dividir esse mérito, por questões meramente políticas, com o governador Confúcio Moura e com o senador Acir Gurgacz, até os bagres do Rio Machado sabem que o mérito é apenas dele. Não fosse o engenheiro paulista, radicado em Rondônia ter assumido o controle da cidade com capacidade administrativa, transparência e sem dar muita bola para os pitacos externos, a coisa estaria bem complicada.

Em Vilhena

O ex-deputado federal Natan Donadon vem discursando pela cidade alegando que “vai entrar na justiça para obter seu mandato de volta”. Ele alega que “sua cassação aconteceu porque ele foi penalizado para livrar os outros”. O público presente observava com desconfiança, alguns aplaudiram mas dá pra ver que não acreditou muito…

Devagar e sempre

O senador Ivo Cassol conseguiu o arquivamento do Inquérito 2828, no Supremo Tribunal Federal que investigava uma acusação de que ele, quando governador, teria pago propina a um grupo de deputados estaduais em troca de apoio político. Foram ouvidas 18 testemunhas no processo, além da verificação de centenas de documentos e todos comprovaram que o italiano não tinha culpa no cartório. A Procuradoria Geral da República opinou pelo arquivamento alegando ainda que se passaram 14 anos e não conseguiram reunir provas contra Cassol. Além disso, o inquérito prescreveu. Com isso Ivo retira mais uma pedra no caminho de sua elegibilidade.

Por fora

O deputado estadual Maurão de Carvalho segue firme em seu propósito de disputar o governo em 2018. O parlamentar, que tentou concorrer em 2014, mas foi preterido por seu partido, vem percorrendo o Estado, participando de reuniões e eventos e tentando organizar um grupo coeso para o projeto. Maurão se nega a ouvir qualquer conselho contrário a sua candidatura e ele acredita que o PMDB vá abrir espaço e garantir sua candidatura. Isso pode até acontecer, mas favorece o senador Acir Gurgacz, que também quer o cargo. Para Gurgacz, quanto mais candidatos na disputa melhor. Mas uma ala do PMDB quer mesmo é indicar o vice de Acir e caminhar junto ao invés de tentar um jogo de cena.

Enquanto isso

O STF segue proibindo a nomeação de parentes no Executivo e o governador continua mantendo no cargo, em seu gabinete, sua irmã Cira Moura. Ambos foram denunciados por nepotismo mas fazem aquela de “João sem Braço”. Agora, sabe o que é mais curioso nisso? Confúcio é um dos maiores críticos dos cargos comissionados no serviço público. Em 2015, numa postagem no seu blog, se queixou do que ele chamou de “busca constante por portarias“. É aquela coisa do “façam o que eu digo, mas não façam o que eu faço”.

Trabalhando pesado

O deputado federal Luiz Cláudio (PR) vem se consolidando como um dos mais ativos defensores do setor produtivo de Rondônia. O parlamentar participa de comissões, mantém reuniões constantes com ministros e terminou conseguindo o que ninguém tinha feito, que foi desenrolar de uma vez a complicada construção dos viadutos de Porto Velho.

R$ 415.693,02

Foi quanto o juiz Mirko Vincenzo Giannotte, da 6ª Vara de Sinop (MT), recebeu no mês de julho líquido de salário, segundo dados do portal da transparência do Tribunal de Justiça do Mato Grosso. O valor bruto pago foi de R$ 503.928,79. O rendimento inclui uma  indenização de R$ 137.522,61, mais R$ 40.342,96 de vantagens eventuais e R$ 25.779 de gratificações. A assessoria de imprensa do TJMT informou que não se trata de erro. Segundo a assessoria, o pagamento do valor foi autorizado pelo CNJ. Em nota, o TJMT afirmou que “o pagamento do passivo da diferença de entrância aos magistrados que jurisdicionaram, mediante designação, em entrância ou instância superior no período correspondente a 29/5/2004 a 31/12/2009”.

Alimentos ‘diet’ podem engordar mais que as versões originais

Ao contrário do que se acredita, bebidas e alimentos diet podem promover o ganho de peso e servir de gatilho para o diabetes. De acordo com um estudo publicado recentemente no periódico científico Current Biology, quando os produtos são doces demais para as calorias que contêm, eles podem confundir o cérebro e desacelerar o metabolismo. Pesquisadores da da Escola de Medicina da Universidade Yale, nos Estados Unidos, descobriram que, ao ingerir um alimento adoçado artificialmente no qual a doçura continua igual a da versão original, mas com uma quantidade de calorias bem menor, o metabolismo desacelera e não registra a dose ingerida. Ao longo da nossa evolução, o cérebro aprendeu que doçura sinaliza energia. Portanto, quanto mais doce, maior energia ou calorias um alimento fornece. Quando esses dois fatores não estão juntos, o cérebro fica confuso, achando que tem menos calorias para queimar do que o que foi ingerido de fato. Segundo Tam Fry, do Fórum Nacional de Obesidade, do Reino Unido, os ingredientes artificiais, sejam eles em alimentos ou bebidas, podem prejudicar a saúde, mesmo parecendo saudáveis. “Eles podem estar livres de calorias, mas não de consequências. O diabetes é apenas um deles”, disse o porta-voz ao Daily Mail. “Muitos alimentos processados contêm incompatibilidades semelhantes, inclusive iogurtes pouco calóricos.”

Comentários
Carregando