Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – Documento comprova que governo usou computadores do Palácio para atacar adversários na campanha

0

Telebrás revelou através de ofício que endereço usado na campanha IP é do Palácio Presidente Vargas, sede do governo

Falta de lógica

Um tribunal composto por fiscais que julgam recursos de multas aplicadas por outros fiscais. Em tese, não faz o menor sentido a manutenção do Tribunal Administrativo Tributário do Estado (TATE), que teve um membro preso na semana passada na Operação Mamon. E não faz sentido porque as multas aplicadas pelos fiscais da SEFIN deveriam ser questionadas na justiça e não em um tribunal próprio. É uma espécie de “máquina de achaque”, fica difícil não duvidar da lisura do processo.

Pior

Neste fim de semana, o jornalista Gomes Oliveira revelou informação recebida de fontes confiáveis, que Wagner de Souza, conhecido como “Wagner Bocão” é uma das figuras mais influentes no TATE. E que ele se reunia com o cunhado de Confúcio Moura, Francisco de Assis, durante o primeiro mandato de Confúcio. Gomes declara ainda que Bocão exerce forte influência sobre o TATE. Bom, patrimônio Wagner tem. Só para constar, o prédio onde está instalado o Ministério Público Federal é de sua propriedade. Essa é uma daquelas mágicas financeiras que só os grandes conseguem desenvolver.

Uma nacional

O executivo da empresa UTC, Ricardo Pessoa que assinou acordo de delação premiada na semana passada, e é réu em dois processos por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, vai “entregar geral”. E ele se referia a Lula, Dilma, Renan, alguns políticos tucanos e grande parte do primeiro escalão da República. Pessoa é apontado como coordenador do chamado “clube das empreiteiras”.

Abuso

Durante toda a campanha eleitoral de 2014 a coluna alertava para o uso indiscriminado da máquina administrativa por parte do governador cassado Confúcio Moura e sua equipe. Foram feitas diversas denúncias, mas pelo visto parece que todos enxergavam isso, menos o Ministério Público Eleitoral. Uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), de número 1726-03, proposta pela coligação “Frente Muda Rondônia”, do candidato Expedito Júnior denunciou o uso de computadores do governo em ataques ao candidato.

Pois bem

O Tribunal Regional Eleitoral requereu da Telebrás, os endereços dos IPs (Internet Protocol – número único de cada computador recebe ao se conectar na internet) que apareciam nos ataques, e advinha só, o IP 177.15.120.2 pertence ao range de numeração da Telebrás e aponta diretamente para o assinante, Governo do Estado de Rondônia, no circuito ROAC000002, sob o CNPJ 03.639.136/0001-12, cujo endereço comercial é, Dom Pedro II, 608, Palácio Presidente Vargas, em Porto Velho.

Pois é

O IP apareceu 8 vezes em ataques diretos a Expedito Júnior e isso é crime, e grave. Em passado recente foram feitas alterações no perfil do Wikipédia da jornalista Miriam Leitão e o servidor responsável pela gracinha foi exonerado. Por aqui, reina a leniência e a impunidade confuciana, principal responsável por toda essa bandalheira. A AIJE deverá entrar na pauta de julgamentos do TRE em breve, e pede a cassação do mandato de Confúcio. Resta saber se também ninguém vai conseguir “enxergar ilegalidades” nesse ato. Parece que uma epidemia de cegueira tem afetado algumas mentes em Rondônia.

Mas tem mais

No mesmo período foram usados computadores da secretaria de Estado da Educação (SEDUC), na época comandada pelo atual chefe da Casa Civil, Emerson Castro. Foram feitas mais de 2 mil postagens ofensivas e divulgação de vídeos contra o candidato Expedito Júnior, e pior, em horário de trabalho. Os registros apontam que foram usados os computadores da SEDUC no período entre 8 e 13 horas. E foi assim, na base do “vale tudo” que o governador Confúcio foi reeleito. No fundo ele sabe que não está legitimado. Aplicou golpes baixos durante toda a campanha, e tev que fazer isso, porque trabalho mesmo, não teve nenhum.

Alegrinho

Falando em Confúcio ele confidenciou que está conseguindo “respirar mais aliviado” desde que Héverton Aguiar deixou de ser Procurador Geral do Ministério Público, no último dia 15. A leveza do governador seria porque ele mantém “boas relações” com o novo PGJ. Particularmente não acredito nisso. O Ministério Público tem várias operações que precisam ser concluídas, entre elas a Platéias, Ludus e mais recentemente a Mamon. As três envolvem o Executivo diretamente.

Na Câmara

Mudanças na assessoria de comunicação da Câmara de Porto Velho estariam causando uma situação desconfortável para a Casa junto a imprensa. A demissão de uma assessora de comunicação para acomodar um cinegrafista na vaga pegou muito mal e a turma anda revoltada, e com toda a razão. Os jornalistas que atuam na Câmara fazem um esforço danado para trabalhar, já que não contam com nenhuma estrutura. A situação que já não era boa, tende a piorar.

Até hoje

O Teatro Estadual de Porto Velho, aquele que foi inaugurado às pressas em setembro, durante a campanha eleitoral continua proibido de realizar eventos. O prédio não tem o Habite-se, e como consequência, não tem alvará. E nem vai ter tão cedo. O prédio apresenta uma série de problemas estruturais. A obra levou 14 anos para ser concluída e foi feita “nas coxas” porque o então secretário de Obras Lúcio Mosquini queria “agradar o chefe” e claro, ganhar uns votinhos.

Porém

Mesmo fechado, o Teatro conta com uma equipe grande de servidores, e inclusive o diretor foi “importado” do Rio de Janeiro. Segundo o governo, o diretor do Teatro é Luiz Carlos dos Santos Souza e foi apresentado como “jornalista, historiador e administrador de empresas”. Nada contra o diretor, exceto pelo fato de que esse currículo só é encontrado no release do governo. O que a gente sabe, de fato é que o teatro não funciona, mas os gastos não param.

Curioso

Vai ser ver de que forma vão conseguir esse habite-se e o alvará, se é que vão conseguir.

No limite

O deputado estadual Léo Moraes vem trabalhando em um projeto para tentar resolver um dos mais graves problemas de Porto Velho, que é a limpeza e a conscientização dos moradores. Ainda em fase embrionária, a ideia é promover alguns mutirões em bairros que estão em estado crítico, e ao mesmo tempo trabalhar a auto-estima da população, que ao ver suas ruas limpas, passe a preservar. Léo deve começar a articular algumas reuniões nos próximos dias para começar a executar o projeto. E vem em um grande momento, já que a prefeitura não faz, e os vereadores acham que está tudo bem, alguém precisa fazer.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

OMS busca plano global contra resistência crescente a antibióticos

Os antibióticos foram uma das maiores invenções da medicina e salvaram milhares de vidas. Mas há um temor crescente quanto ao uso excessivo destes medicamentos, que está fazendo com que eles se tornem menos efetivos à medida que bactérias se tornam mais resistentes. A preocupação é que infecções que eram facilmente tratáveis com antibióticos voltem a ser uma grande ameaça à saúde. Nesta segunda-feira, a OMS (Organização Mundial da Saúde) inicia um encontro que tem entre seus objetivos criar um plano global para a contenção da resistência antimicrobiana. No mês passado, o órgão lançou um relatório alertando que 75% dos países não tinham um plano para evitar que vírus e bactérias resistam a medicamentos. Entre os 133 países consultados – entre eles o Brasil – , apenas 34 tinham projetos para conter a resistência. A OMS não detalhou quais. Entre 2000 e 2010, segundo estudo da Universidade de Princeton publicado na revista científica The Lancet, o consumo de antibióticos aumentou 36%. Os países dos Brics – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – foram responsáveis por 76% desse aumento. Se os remédios pararem de funcionar, infecções comuns como tuberculose podem voltar a matar. Cirurgias e tratamentos de câncer também dependem de antibióticos.

Comentários
Carregando