Coluna – Economia do governo mantém até delegacia fechada

Tudo fechado

Desde que resolveu fazer as contas de verdade e percebeu que estava faltando dinheiro, o governo do Estado decretou que a administração só funcionaria meio expediente. O problema é que a coisa tomou uma proporção assustadora. Até mesmo delegacias especializadas não registram nada no período da tarde. Pior, a delegacia da Mulher, que deveria atender 24 horas, incluindo finais de semana e feriados, também fecha. É como se os agressores só dessem uma surra nas vítimas no período da manhã. E em dias úteis.

Mais uma

Advogados tentaram protocolizar pedidos para a transposição de servidores na Superintendência da Administração do Ministério da Fazenda (SAMF) na manhã desta sexta-feira. Não conseguiram. O servidor responsável, de nome “Fábio” havia “saído para o almoço”, isso às 10h30min. Uma outra servidora, identificada por Nazaré que estava no local disse que “não poderia receber porque ela “não era responsável pelos protocolos”. Por volta de 11h30min ela fechou a sala e foi embora, deixando os advogados falando sozinhos. Eles então acionaram o Tribunal de Prerrogativas da OAB.

Vai vendo

Os representantes da OAB chegaram ainda antes do meio-dia, ou seja, ainda em horário de expediente. Foram todos ao prédio que sedia a Superintendência (SAMF) e lá foram atendidos por uma senhora de nome Fátima que disse ter entrado em contato com a Superintendência que por sua vez informou que os advogados não foram atendidos porque não tinham agendado a visita a SAMF para protocolizar tais peças. Continuaram a ver navios.

Após

Um dia intenso de debates, com citações sobre a Constituição e direitos individuais e prerrogativas, eis que no fim da tarde o servidor de nome “Fábio” resolveu o problema, que poderia ter sido evitado com um simples carimbo logo pela manhã. É a máquina burocrática do governo moendo a paciência de cada cidadão e contribuinte deste país.

Bom destacar

Que os prejudicados em questão eram todos advogados, alguns com profundo conhecimento de leis, direitos e deveres. E se fosse um cidadão comum, que tivesse faltado ao trabalho para conseguir o tal carimbo? O coitado daria com a cara na porta, não conseguiria resolver o problema e ainda corria o risco de ser preso, afinal, a polícia civil de Rondônia prendeu um servidor da Assembleia que havia sido “flagrado em horário de trabalho fazendo compras em uma loja de material de construção”.

Vale lembrar

Que o prazo para apresentar os pedidos para a transposição encerra na segunda-feira, 21. E se o Fábio resolver almoçar mais cedo de novo, ou pior, e se ele faltar por algum motivo alheio à sua vontade? Ninguém transpõe.

Podcast

Genérico

Em Ji-Paraná um representante comercial foi denunciado por falsificação de medicamentos de uso veterinário. Ele possuía em sua casa um laboratório onde ele próprio fabricava seus produtos sem registro ou licença do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).  A análise pericial comprovou que nenhum dos produtos poderia ser fabricado ou comercializado no Brasil, ou ainda importado para fins de comercialização, uma vez que não apresentam registro no Mapa ou não apresentavam em seus rótulos as informações exigidas pela legislação. Nas embalagens dos medicamentos falsificados constava o nome de uma empresa, mas o CNPJ era de outra fabricante. Além disto, o nome e o registro profissional de um médico veterinário foi usado indevidamente como sendo o responsável.

Vão parar

Conforme antecipamos, os vigilantes da Secretaria de Educação prometem muito barulho a partir de segunda-feira. Eles foram demitidos porque o governo da cooperação entendeu ser bem melhor monitorar as escolas através de câmeras, que ainda não foram compradas nem instaladas, e não foram pagos, já que a empresa responsável pelo contrato não recebeu.

É claro

Que a situação nas escolas vai ser calamitosa. Com vigias a bandidagem já invade, assedia estudantes e depreda o patrimônio, imagine com câmeras que podem ser facilmente danificadas.

Pior

É que toda essa situação de miséria que o governo da cooperação faz a população passar atualmente, foi causada por ele próprio, que ainda no primeiro ano gastou desordenadamente, assumiu compromissos sem verificar as finanças com responsabilidade e quem paga a conta é a sociedade. É bom o pessoal arrumar dinheiro mesmo, porque as previsões são dramáticas.

Novos desembargadores

A Secional da OAB Rondônia está em processo de escolha do novo desembargador, mas nomeações não aconteceram por aqui, ainda, mas na Bahia, já. O Governador Jaques Wagner nomeou dois novos desembargadores que comporão a Corte baiana. O advogado Roberto Maynard Frank e a Procuradora de Justiça Ilona Márcia Reis. Roberto Maynard Frank é advogado e exerce o cargo de Juiz Eleitoral, na vaga destinada aos juristas. Em razão de sua nomeação para Desembargador terá de renunciar ao cargo no TRE. Ilona Márcia Reis é membro do MP-BA desde 1978, Procuradora de Justiça desde o ano de 1997.

Fale conosco

Pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no Facebook.com/painel.político e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon.

Beber uma taça de vinho por semana reduz em 30% chances de gravidez

Consumir apenas uma ou duas taças de vinho por semana pode reduzir  em 30% as chances de uma mulher engravidar. Três ou mais diminuem a possibilidade de uma gestação em dois terços. Segundo o site Daily Mail, os especialistas disseram que, mesmo as bebidas com baixo teor alcoólico, podem fazer com que os óvulos fiquem inférteis. De acordo com os médicos, as mulheres que estão tentando engravidar não devem ingerir mais do que três taças pequenas de vinho por semana, embora o mais indicado seja não beber de maneira nenhuma.  Uma clínica de fertilidade de Nova York responsável pelo estudo observou 91 mulheres que estavam em tratamento para engravidar e concluiu que aquelas que não consumiam álcool tinham 90% de chances de ficarem grávidas, enquanto este número caiu para 70% naquelas que bebiam vinho durante a semana. “Meu conselho é que as mulheres limitem o consumo de álcool a um número bem baixo ou se abstenham completamente”, afirmou a Dra. Dara Godfrey.

 

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Por favor, dê um like em nossa página no Facebook
Placeholder
Anterior «
Próximo »

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

  • twitter
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília

Associado da Liga de Defesa da Internet