fbpx
Coluna – “Em vez de culpar quem divulgou, culpem quem escreveu a bobagem”, disse Lula ao defender vazamentos do Wikileaks

Ex-presidente prestou solidariedade a Julian Assange no auge do escândalo dos vazamentos; Veja ainda, Diogo Mainardi merece uma medalha

‘Lulaleaks’

“Se ele leu, é porque alguém escreveu. O culpado não é quem divulgou, o culpado é quem escreveu. Portanto, em vez de culpar quem divulgou, culpem quem escreveu a bobagem, porque senão não teria o escândalo que tem’. A frase acima é do então presidente Lula, em 2010, logo após o vazamento de documentos sigiliosos feitos pelo site Wikileaks. Lula saiu em defesa de Julian Assange, responsável pelo site e Lula fechou, “então, Wikileaks, minha solidariedade pela divulgação das coisas”. Pensa que é brincadeira? CLICA AQUI para ver no G1.

Para quem não tinha

Logo que foi revelada a instalação de uma antena da OI nas proximidades do sítio em Atibaia, o PT e o Instituto Lula se apressaram em divulgar que “Lula não usa celular”, como se fosse minimamente crível tal hipótese. E a Lava Jato comprovou que quanto mais Lula mente, mais Lula se complica. Para quem ‘não tem telefone’ o ex-presidente fala demais. É, de fato, um falastrão. E o pior, com um linguajar chulo, cheio de palavrões e termos pejorativos como ‘mulheres do grelo duro’, referindo-se as militantes de seu próprio partido. Nem de longe parece um ex-presidente falando.

Se fosse o Aécio

Que tivesse chamado as petistas de ‘grelo duro’, hoje teríamos tido um dia daqueles, com direito a discursos inflamados no parlamento, processos movidos pelas minorias, ações e mais ações judiciais, enfim, iam chamar até as ativistas do Femen. Como foi o Lula…cri,cri,cri.

Balaio de gato

Enrolado até a tampa com suas mentiras, a maioria completamente desnecessária, Lula partiu para cima do Judiciário e do Congresso, desqualificando todos que convivem e até o ajudam de alguma forma. Mas, tal qual um ditador de meia pataca, ele quer a interferência direta de pessoas para frear e sabotar investigações e operações em andamento. Lula se mostrou um capacho das empreiteiras, que bancaram suas despesas pessoais em troca das obras do PAC, a maioria superfaturada ou inacabadas.

Acabou

O PT, Lula e Dilma estão tendo dificuldades em compreender que o jogo acabou. Estão se transformando em uma versão tosca do casal Frank e Claire Underwood de House Of Cards. O problema, é que ao contrário do casal da ficção onde as coisas erradas vão dando certo, as deles são erradas e continuam erradas. Transformam o Brasil em chacota internacional insistindo em uma guerra perdida. Não exista clima de reconciliação e a população cansou das manobras. O brasileiro quer o Brasil de volta, mas sem Lula, sem Dilma e de preferência, sem o PT, CUT e todas as demais apoiadoras desse modelo socialista cansado e sem futuro.

Relembrando

Quando governava o país, apenas um colunista se colocava firme contra Lula e se atrevia a ‘bater pesado’ no então presidente que ‘surfava’ em um mar de alta popularidade, chama-se Diogo Mainardi, que na época assinava uma coluna na revista Veja e ‘dava murro em ponta de faca’. Era criticado tanto por petistas quanto por ‘coxinhas’. Mas, como diz o ditado, ‘o tempo é o senhor da razão’ e Mainardi vem provando isso atualmente com seu blog O Antagonista, que a gente repercute em PAINEL POLÍTICO desde as primeiras postagens. Mainardi merece uma medalha. Aliás, merece duas. Ele também desmascarou o então bilionário Eike Batista no programa Manhattan Conexion, da Globonews. E foi hilário. Vídeo abaixo:

No STF

O decano Celso de Melo disse em discurso na sessão desta quinta-feira que ‘condutas criminosas perpetradas à sombra do Poder jamais serão toleradas’. Tomara que, de fato, o STF assim se comporte em relação aos processos contra Lula. Pedindo a anulação da posse já são 10, segundo levantamento da Folha de São Paulo. Sete ações têm como relator  Gilmar Mendes. Outras duas estão com o ministro Teori Zavascki e uma com Marco Aurélio Mello que já negou liminar em um pedido feito por um popular. No final da tarde, O ministro Teori decidiu pedir informações para a presidente Dilma Rousseff, para o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, e para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sobre o tema. Eles terão cinco dias para se manifestar. Depois disso, ele vai analisar os pedidos de liminar em duas ações.

Em Brasília

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) estava na fila do gargarejo para a posse de Lula na Casa Civil. Declaradamente contra o impeachment e relator das ‘pedaladas’ de Dilma, que segundo ele ‘não tem ilegalidade’, Gurgacz está sonhando com um ministério. A pessoas próximas ele revelou ter sido convidado pela presidente, só não disse qual seria. Cada vez mais isolado, ele deve perder, em Rondônia, a secretaria de Educação, que atualmente é ocupada com Fátima Gavioli, filiada a sua legenda. Mas a secretária foi ‘intimada’ pelo governador Confúcio Moura (PMDB) a mudar de partido ou pedir exoneração. Ela prefere o cargo.

O senador estava bem na frente...
O senador estava bem na frente…

Detran já era

Agora em abril Gurgacz também deve perder o Detran, órgão que está sob seu comando desde o primeiro governo de Confúcio Moura. Rumores indicam que Emerson Castro, atual chefe da Casa Civil e ‘tapa buracos’ oficial do governo deve assumir, ao menos até Confúcio arrumar outro nome.

PMDB é dele

E Confúcio Moura vem arregimentando cada dia mais gente para o PMDB e com isso ocupa espaço do senador Valdir Raupp, que já fareja o golpe, mas está meio, digamos, baleado em função das recentes citações feitas pelo senador Delcídio do Amaral que o coloca na Lava Jato. Com essa enxurrada de novas filiações, Confúcio terá o controle da legenda, e com apoio de Maurão de Carvalho, que agora parece ter sido PMDB desde criancinha.

Agora que não vem

Mariana Carvalho foi indicada (e aceitou) ser membro suplente da comissão que vai analisar o impeachment da presidente Dilma Roussef, na Câmara dos Deputados. Se ela estava enrolando para definir se será ou não candidata a prefeita nessas eleições, agora vai ter um motivo para dizer ‘estou muito ocupada para falar sobre isso’. Ou seja, sobre a candidatura continuamos com aquele som, cri, cri, cri, cri…

Clínica Mais Saúde informa – Estudo identifica gene associado aos cabelos grisalhos

Pesquisadores ingleses descobriram um gene associado aos cabelos grisalhos. De acordo com um estudo publicado na revista científica Nature Communications, pessoas com uma versão específica do gene IRF4, responsável por regular a melanina, o pigmento que dá cor ao cabelo, à pele e aos olhos – teriam predisposição a ter cabelos brancos. Para chegar à conclusão, pesquisadores da Universidade College London, na Grã-Bretanha, analisaram o DNA de mais de 6.300 pessoas de cinco países latino-americanos – Brasil, Colômbia, Chile, México e Peru. De acordo com os autores, a população dessas regiões é particularmente interessante para estudos de DNA devido à combinação de antepassados europeus, indígenas e africanos. No trabalho, os pesquisadores identificaram 18 genes associados a diversas variações dos cabelos como liso, enrolado, grisalho, calvo, grosso e fino. Destes, 10 foram identificados pela primeira vez. Entre eles está a versão do IRF4 que predispõe ao aparecimento de cabelos brancos e o PRSS53, associado à ondulação dos fios. Outra descoberta que só foi possível graças à diversidade da amostra de participantes, revere-se à variação do gene que deixa as pessoas predispostas a ter cabelo grisalho mais cedo. A característica só foi observada entre os descendentes dos europeus. A cor do cabelo vem de um pigmento produzido pelos melanócitos, uma célula que fica no folículo (raiz) do cabelo. Conforme envelhecemos, essas células param de produzir pigmentos. Isso faz com que os fios percam sua cor natural e fiquem grisalhos. Entretanto, os autores ressaltam que o “embranquecimento” dos fios não é causado exclusivamente pela genética, e fatores como estresse ou passar por um evento traumático também desempenham um papel importante neste processo. Para os autores, a identificação destes genes representa um passo importante para o desenvolvimento de um tratamento de prevenção ou reversão da perda de coloração dos fios.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta