• Homepage
  • >
  • Painel Político
  • >
  • Coluna – Ex-presidente da ALE/RO recebeu mais de U$ 5 milhões das usinas para aprovar isenção fiscal

Coluna – Ex-presidente da ALE/RO recebeu mais de U$ 5 milhões das usinas para aprovar isenção fiscal

Mas o dinheiro foi dividido com parlamentares que apoiavam a manobra do governo. Veja com exclusividade a lista completa com os apelidos de quem recebeu propina da Odebrecht em Rondônia

Qual o interesse público?

Essa é a pergunta que deve ser feita antes de se publicar uma matéria em sites institucionais e foi isso que a prefeitura de Porto Velho não fez. Nesta segunda-feira, em manchete com letras garrafais estampava que o prefeito era o mais influente em redes sociais. E daí cara-pálida? A quem interessa essa informação a não ser ao próprio Hildon e seus simpatizantes? A matéria foi excluída após denúncia de PAINEL POLÍTICO.

Trazendo luz

Suicídio e bullying na adolescência são temas tratados na série 13 Reasons Why, quer está disponível no catálogo da Netflix. Vale a pena assistir, principalmente se você tem filhos adolescentes, o que pode parecer nada aos adultos, é uma tempestade na vida deles.

Inferno astral

Ivo Cassol foi abatido em pleno voo. O senador, que andava pelos quatro cantos do Estado avisando que seria candidato “até com liminar”, viu o sonho descer nas corredeiras do Madeira (desculpem o trocadilho, mas não resisti) após a delação de Henrique Valladares, ex-tudo na Odebrecht. A informação mais interessante da delação, entre outras, foi que a Odebrecht pagou duas semanas de férias para a família Cassol nos EUA.

Listão

Mas o executivo da Odebrecht também fez uma revelação interessante sobre os pagamentos da empresa para políticos em Rondônia e os números revelam um dado curioso, Valter Araújo, ex-presidente da Assembleia Legislativa que foi preso na Operação Termópilas (2011), identificado nas planilhas pelo codinome “Árabe”, surge como recebedor de U$ 3.172.186,27, que no câmbio do dia do pagamento (14/07/2011) equivalia a R$ 4.980.332,44, já que o dólar na época estava cotado a R$ 1.5721. Valter também recebeu outros 3 pagamentos, em 18/08/2011 (U$ 379.027,16), em 01/09/2011 (U$ 1.619.203,63) e em 15/09/2011 (U$ 86.765,39).

Mas, qual o interesse?

A isenção fiscal às usinas do Madeira, um projeto que nasceu no governo Cassol e foi levado à cabo pelo governador Confúcio Moura em seu primeiro ano de gestão. Valter era presidente da Assembleia Legislativa e saiu em defesa da isenção por diversas vezes. Para quem não sabe ou não lembra, esse assunto veio à baila em um longo depoimento que Valter deu ao procurador federal Reginaldo Trindade na ocasião de sua prisão (Valter ficou dois anos foragido). O assunto foi revelado por mim em coluna publicada no dia 25 de abril de 2014.

Portanto

A conta começa a fechar. Na época, Valter explicou ter pago cerca de R$ 1 milhão a cada deputado que votou favorável ao projeto e, segundo ele, apenas 2 dos 24 não teriam pego dinheiro. Mas não foi bem assim. Na verdade um grupo de parlamentares realmente recebeu um “incentivo” para a votação outros foram induzidos à erro de forma descarada pelo governo que afirmou “ser uma imposição das obras do PAC e que não havia previsão da despesa (impostos) no orçamento das obras”. Mas os traquinas já foram descobertos e pegando carona na Lava Jato o MPF em Rondônia se movimenta.

Nas planilhas

Valter teria recebido, em 2011, um total de U$ 5.257.182,45 para dar apoio às usinas e comprar, se necessário, os votos para manter a isenção fiscal. Mas o “árabe” não foi o único envolvido nessa maracutaia. Quem articulou essas reuniões (e participava diretamente) era o cunhado de Confúcio Moura, Francisco de Assis e o ex-secretário da Sefin Wagner Luiz de Souza, o “Wagner Bocão”.

Outros apelidos

Na planilha apresentada pelo delator, aparecem os seguintes apelidos, “graveto”, tricolor”, “Israel”, “Barbudos”, “Companheiro”, “tribo”, “flamenguista”, “torrada”, “santa”, “mano”, “anjo”, “Dallas”, “Pontual”, “Ixareu” e outros. A relação completa você confere no final da coluna com exclusividade. A lista contém apelidos, datas, moeda e valores pagos a cada corrupto que andou circulando pelas usinas.

Roberto Sobrinho

Muita gente não sabe mas foram mais de R$ 240 milhões em recursos que Rondônia recebeu para minimizar impactos sociais e ambientais provocados pelas usinas, sendo a maior parte do recurso, administrado pela própria prefeitura de Porto Velho. O “manda-chuvas” era Roberto Sobrinho, prefeito petista que chegou ao cúmulo de abrir uma empresa em seu próprio nome e de seu filho para alugar caminhões para as usinas. Para quem não sabe ou não lembra, a prefeitura de Porto Velho era composta por um bando que estava sempre aprontando. As denúncias mais graves foram feitas por mim e Paulo Andreoli no Rondoniavivo e só para relembrar, até grama eles conseguiram roubar em um esquema que o ex-secretário de Obras Jair Ramires plantava, vendia, pagava e recebia grama esmeralda hiperfaturada. Nas próximas colunas vou estar relembrando algumas traquinagens dessa turma.

Crianças que usam tablets ou celulares todos os dias dormem menos

O uso diário de smartphones e tablets pode prejudicar o sono de bebês e crianças, revela um estudo publicado na última sexta-feira no periódico Scientific Reports. Segundo os pesquisadores, os pequenos passam a dormir menos e demoram mais para pegar no sono quando brincam com esses dispositivos todos os dias. Esse efeito pode ser observado inclusive em bebês a partir de seis meses de idade. Os cientistas descobriram que, a cada hora de uso diário dos aparelhos, as crianças dormem 16 minutos a menos em um período de 24 horas. Como o sono é um fator importante para o desenvolvimento cognitivo, os pesquisadores acreditam que a descoberta aponta para um hábito preocupante e muito comum atualmente. “Esses resultados indicam que a popularidade e acessibilidade de dispositivos touchscreen (aparelhos controlados pelo toque) levou a níveis mais altos de uso por crianças e bebês, e isso está associado à redução do sono”, afirmou em comunicado o líder do estudo, Tim Smith, do centro de pesquisas Birkbeck, que pertence à Universidade de Londres, no Reino Unido. Porém, antes de proibir completamente os filhos de utilizar dispositivos, Smith afirma que outros estudos são necessários para compreender como esse fenômeno ocorre e qual é a melhor maneira de evitá-lo sem perder os aspectos positivos da tecnologia. Estudos anteriores do mesmo centro de pesquisa já haviam mostrado que o uso de touchscreen (por exemplo, usando os dedos para rolar a tela para baixo e controlando o dispositivo em vez de assistir passivamente que os outros o façam) estava associado com uma melhora no desenvolvimento motor em bebês.

 

LISTA DA ODEBRECHT COM PAGAMENTOS EM RONDÔNIA

Captura-de-Tela-2017-04-17-às-19.51.12.png

Captura-de-Tela-2017-04-17-às-19.52.09.png

Captura-de-Tela-2017-04-17-às-19.51.59.png

Captura-de-Tela-2017-04-17-às-19.51.53.png

Captura-de-Tela-2017-04-17-às-19.51.35.png

Captura-de-Tela-2017-04-17-às-19.51.29.png

Captura-de-Tela-2017-04-17-às-19.52.15.png

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Anterior «
Próximo »

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

  • twitter
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília