Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – “Limite prudencial da LRF” impede convocação de aprovados em concursos

0

Estado informou ao Tribunal de Justiça que está “no limite”, não podendo convocar concurseiros aprovados

Ainda fechado

O Palácio das Artes, teatro estadual inaugurado em plena campanha eleitoral ano passado em um evento cheio de pompas que contou com a presença proibida de Confúcio Moura (ele estava em campanha a reeleição) continua fechado por falta de alvará de funcionamento. Mas garanto que, mesmo fechado tem uma equipe grande de servidores lotados recebendo slários todos esses meses. Segundo informou o diretor do teatro, “nos próximos dias o alvará estará sendo liberado”. Só que eles disseram isso no início do mês passado quando isso aconteceria “em 15 dias”.

Sem chance

Uma decisão publicada no Diário da Justiça desta quarta-feira jogou um balde de água fria em quem prestou concurso para o governo do Estado nos últimos anos. Um dos aprovados no concurso do DER, de 2010 impetrou mandado de segurança para tentar ser empossado, já que o concurso expirou em 2014. Ele conseguiu a garantia da vaga, mas o governo informou ao Tribunal de Justiça “ser impossível a convocação do impetrante pois o Estado já alcançou o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal, o que impede a nomeação de novos servidores”, ou seja, quem passou vai ter que esperar o Estado recuperar a saúde financeira. Sabe-se lá quando isso vai acontecer.

Porém

Isso não é nenhuma novidade. Até os bagres do Madeira sabem que a folha está estourada, e não é de hoje. Também sabemos que existe uma defasagem enorme de servidores nas mais diversas secretarias, mas Rondônia tem um problema crônico de superlotação da folha. Mesmo assim, Confúcio autorizou, por exemplo, ano passado, a realização de um concurso para a SESDEC. A segurança pública, é de longe um dos setores mais problemáticos do Estado, e não tem nenhum planejamento, a curto prazo para resolver. As tais Unidades Integradas (UNISP) não passam de mais uma balela do governo da enganação.

Empate

O Estado, apesar de ter aumentado os números em função de uma série de arrochos, entre eles deixar de garantir a segurança das escolas estaduais, não está arrecadando como deveria. O programa “Nota Legal” é um fiasco em todo o Estado, e as obras com recursos do PIDISE, que deveriam ser aplicadas em infraestrutura exatamente para ajudar o setor produtivo, não estão sendo feitas. E o problema dos empréstimos é que eles vencem. E precisam ser pagos.

Equilíbrio

Portanto, enquanto o governo não equilibrar suas contas e parar de gastar desordenadamente e sem planejamento, a situação tende a piorar. E mais complicado ainda fica para quem fez concurso e está aguardando ser chamado.

Fica difícil

A crise não está fácil para ninguém, mas exatamente por isso é preciso investir em Rondônia. Mas, o atual Chefe da Casa Civil do governo não pensa bem assim e vem sendo criticado por isso. Emerson Castro teria aberto uma cervejaria no nordeste. Os equipamentos foram comprados na fábrica de Vilhena, a Haus Beer, mas o negócio vai funcionar no nordeste. Castro vem de uma família empreendedora, e deveria ter mantido o foco no setor empresarial. Pegou mal ter tirado férias em plena crise, que vem agravando a cada dia.

Falando em crise

Essa situação causou um enorme desconforto dentro do governo. Internamente Emerson não é unanimidade, e com esse afastamento ele corre um grande risco de ser exonerado, talvez até via blog, como foram alguns de seus antecessores.

E no PMDB

O diretório municipal sofreu uma intervenção em 2013 em função da crise aberta com a exoneração do então secretário de estado de Obras, Abelardo Castro, o “Abelardinho”. Desde então, os filiados cobram a eleição da diretoria permanente. Eles querem que a diretoria estadual (leia-se Valdir Raupp) resolva a questão o mais breve possível.

Pressão

Os deputados estaduais da atual legislatura estão sofrendo bem mais que seus antecessores. É que as redes sociais viraram febre e as notícias tem se espalhado rapidamente. Quem contava com a obscuridade de informações como antigamente está passando apuros.

Movimento

E a quarta-feira que amanheceu chuvosa foi agitada em Porto Velho. No Centro Político Administrativo (CPA) do governo do Estado, servidores de 11 categorias protestavam contra as promessas não cumpridas pelo governo na paralisação de 72 horas. Alguns manifestantes tentaram usar cornetas, a PM chegou e quis intervir. O clima ameaçou esquentar, mas com discussões e posterior recuo da PM, a coisa acalmou.

No outro ponto

Na Avenida Jatuarana, uma das principais artérias da capital os moradores de ruas próximas fecharam a avenida com pneus queimados e deram início a uma série de protestos contra a prefeitura, em função das péssimas condições de algumas delas. As manifestações se estenderam para a Avenida Campos Sales e seguem noite adentro.

Em Cacoal

A conversa por lá é bem diferente da que foi contada pelo ex-secretário de saúde Márcio Welder. Gravações comprovam que ele é bem próximo da chefe de gabinete do prefeito Padre Franco, Maria Ivani de Araujo Souza. As conversas mostram um grau de intimidade imenso. Ele inclusive teria telefonado para vereadores pedindo para que “amenizassem” suas denúncias, que segundo ele, “foram feitas no calor da raiva”.

Graves acusações

Nas conversas, gravadas possivelmente com um telefone celular, Welder chega a tratar de portarias com a chefe da gabinete, sendo que ele receberia R$ 5 mil mesmo após sua exoneração. Os áudios, recebidos por PAINEL POLÍTICO foram encaminhados ao Ministério Público e nesta quinta-feira estaremos divulgando reportagem sobre o assunto. Em uma das conversas, Maria Ivani revela que Padre Franco “sabe de tudo”.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondencia para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Estudo liga amamentação a QI, salário e escolaridade mais altos

Um estudo científico identificou uma possível ligação entre a amamentação e a inteligência. A pesquisa foi realizada no Brasil e acompanhou o crescimento de 3.500 bebês. Ela constatou que aqueles que foram amamentados por mais tempo tiveram desempenhos melhores em testes de QI na idade adulta. Especialistas disseram que os resultados, apesar de não conclusivos, podem dar suporte à atual recomendação de que bebês sejam alimentados exclusivamente com leite materno por pelo menos seis meses. As constatações do estudo foram publicadas na publicação especializada The Lancet Global Health. Elas também apontam para outros fatores além da amamentação que podem ter impacto na inteligência – apesar dos pesquisadores terem tentado excluir fatores como a educação da mãe, renda familiar e peso no momento do nascimento. A maioria dos bebês, independente da classe social, foi amamentada por períodos que variavam entre um mês e mais de um ano. Aqueles que foram amamentados por mais tempo obtiveram melhores resultados em testes de inteligência na idade adulta. Os pesquisadores também constataram que, em geral, eles tinham salários mais altos e atingiam maiores níveis mais elevados de educação.

 

Comentários
Carregando