Coluna – Ofícios estão sendo redigidos à mão no Pandinha por falta de toner

E ainda, condenado pelo TSE, Tiziu não pode ser candidato nessas eleições

Começo do fim

Durou apenas 3 minutos a reunião do PMDB que decidiu pelo desembarque do governo de Dilma Roussef e pôs fim a uma aliança de 13 anos com o Partido dos Trabalhadores. “A partir de hoje, PMDB se retira da base e ninguém está autorizado a exercer cargo em nome do partido”, declarou o senador Romero Jucá, 1º vice-presidente do PMDB ao fazer o anúncio oficial. Com isso, o processo de impeachment que já vinha caminhando à passos largos, será à galope. House Of Cards é para os fracos…

PT não entendeu

O processo de impeachment de Dilma Roussef não começou agora, começou logo após as eleições, quando os efeitos da crise que ela negava existir, passaram a afetar o cotidiano dos brasileiros. Quando as mentiras começaram a vir à tona, o governo começou a afundar. O PT mentiu durante todo o processo eleitoral em um “vale tudo” desesperado para se manter no poder. Não entendeu o significado básico do processo democrático, que é a alternância no poder. O tal “projeto político” desenvolvido ainda no foro de São Paulo para a América Latina não funciona no Brasil por um detalhe, aqui não é a Venezuela nem Bolívia.

Tanto desconhece o processo

Que ainda insiste com a nomeação de Lula na Casa Civil e anda loteando cargos para tentar brecar o processo de impeachment. Pior, fica manobrando com chicanas jurídicas na Advocacia Geral da União para sabotar uma ação que é política. Que foram cometidos crimes, inclusive fiscais, não é nenhuma novidade. Dilma vai perder o cargo não por essas pedaladas, mas pela incapacidade de articulação, pela prepotência inerente aos petistas, pela incompetência administrativa e por ter mentido descaradamente durante as eleições de 2014. Se esses motivos para cassar um mandato não forem suficientes…

O lado positivo

É que com o impeachment chega ao fim essa política lulopetista, que implantou um socialismo hipócrita que atrasou o Brasil por pelo menos três décadas. Temer pode não ser lá grande coisa, mas tem um plano, coisa que o PT não tinha. Nossa economia já estava estagnada no primeiro governo de Dilma e despencou ladeira abaixo no segundo. Que venha o PMDB e que Sérgio Moro, tão logo encerre as investigações em relação aos petistas, volte sua atenção para os marginais tucanos, peemedebistas e das demais legendas.

Por aqui

O ex-deputado Tiziu Jidalias resolveu ressuscitar para a vida pública após sair de circulação desde que foi picado pela mosca azul e acreditou que poderia ser senador, isso em 2010. Na última segunda-feira filiou-se ao PMDB em solenidade que contou com a presença de vários nomes da legenda em Ariquemes e até falou em ser candidato a prefeito de Ariquemes esse ano. Mas ele vai ficar só na vontade. Tiziu está inelegível e a decisão transitou em julgado, ou seja, não cabe mais recurso. E ele fica nessa situação até 2018.

Explico

Tiziu foi condenado em ação junto com Ivo Cassol, Lindomar Garçon, João Cahúlla e Carlinhos Camurça, por um evento que eles comparecem no Clube Kabanas, em Porto Velho durante a campanha em 2010. Em fevereiro desse ano o ministro do Tribunal Superior Eleitoral Gilmar Mendes rejeitou o último recurso e manteve a sentença. Apesar de alguns dos condenados andarem tentando confundir os eleitores dizendo que ‘a sentença era de apenas 3 anos porque em 2010 não existia a Lei do Ficha Limpa” o caso é análogo ao de Expedito Júnior, cuja condenação começou em 2006, ele foi condenado em 2009 pelo Tribunal Superior Eleitoral em função de crimes cometidos nas eleições de 2006. Foi aplicada a Lei do Ficha Limpa porque o Supremo Tribunal Federal entendeu que a lei poderia retroagir nesses casos e ele ficou fora das eleições em 201o, estando apto apenas em 2014, dias antes da eleição.

O mesmo

Caso está sendo aplicado nessa condenação que envolve Tiziu e os demais políticos. O prazo só encerra em 2018, portanto, prefeitura, esse ano, eles podem esquecer.

Com isso

O provável candidato em Ariquemes pelo PMDB será o delegado Thiago Flores, que disputou uma vaga de deputado federal nas eleições de 2014 e teve expressiva votação. Ele não quer muito, preferia esperar para tentar de novo em 2018, mas aí vai deixar o partido desfalcado.

Enquanto isso

No presídio Pandinha, em Porto Velho está faltando toner para as impressoras e com isso os ofícios estão sendo redigidos à mão. Isso mesmo que você leu (e confere abaixo). E a situação anda tão séria por lá, que um advogado queixou-se de ter ido ao Pandinha no último sábado e não ter conseguido acesso ao cliente. Havia apenas uma arma disponível para os agentes, o que impossibilita buscar os presos nas celas. E esse não foi o primeiro caso relatado.

Ofícios estão sendo feitos "artesanalmente" nos presídios de Rondônia
Ofícios estão sendo feitos “artesanalmente” nos presídios de Rondônia

A crise no setor

É grave e os agentes estão se organizando para uma paralisação nos próximos dias. Nesta quarta-feira acontece reunião para definir algumas questões. O governo ainda não se mobilizou e o secretário da Sejus vem ignorando os problemas relatados pelos agentes penitenciários, que se queixam ainda de perseguição e assédio moral.

Mais um

E o PP deve ser o próximo a desembarcar do governo Dilma Roussef.  As bancadas do PP na Câmara dos Deputados e no Senado vão se reunir nesta quarta-feira (30) para discutir se a legenda, que comanda o Ministério da Integração Nacional, continuará aliada ao governo. O PP é uma das principais bancadas da base governista, com 49 deputados e seis senadores. O encontro das bancadas será com o presidente do partido, senador Ciro Nogueira (PP-PI), no gabinete dele no Senado. Segundo o deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), um dos articuladores da reunião, o objetivo é decidir quando será marcada a convocação do diretório nacional do partido, a quem caberá deliberar sobre a saída ou não do governo.

Falar o que?

Dilma Rousseff cancelou viagem a Washington, onde participaria da cúpula de segurança nuclear. Ela certamente não conseguiria tratar de outro assunto que não fosse a crise política e seu impeachment?

Clínica Mais Saúde informa – Tome sol e aumente a sua expectativa de vida

Tomar sol frequentemente aumenta a expectativa de vida ao reduzir o risco de morte por doenças cardiovasculares e outras condições não cancerosas. É o que indica um estudo publicado recentemente no periódico científico Journal of Internal Medicine. O trabalho, conduzido por pesquisadores do Hospital Universitário Karolinska e da Universidade de Lund, ambos na Suécia, acompanhou 29.518 mulheres durante 20 anos. Os resultados mostraram que aquelas que evitam o sol vivem de 0,6 a 2,1 anos menos do que as mulheres que tomam banho de sol com frequência. De acordo com os autores, a exposição ao sol reduz o risco de doença cardíaca e outras condições não cancerosas. Os resultados sugeriram, inclusive, que a falta de sol pode ter o mesmo impacto do tabagismo sobre a expectativa de vida. “Descobrimos que não fumantes que se não se expunham ao sol corriam um risco de morte semelhante ao de fumantes com alto índice de exposição solar. Isso indica que evitar a exposição ao sol pode ser um fator de risco da mesma magnitude do tabagismo”, disse Pelle Lindqvist, principal autor do estudo. Ainda são necessários outros estudos para saber os motivos. Uma das possibilidades a ser avaliadas é o efeito da vitamina D, composto produzido pelo organismo na exposição solar. Apesar dos resultados, os autores ressaltam que a exposição aos raios UV está diretamente relacionada ao aumento do risco de câncer de pele. Por isso, especialistas recomendam o uso diário de protetor solar 30 minutos antes da exposição ao sol.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta