Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – Para entender a questão do registro de Expedito Júnior

0

Guerra

A maioria dos candidatos ainda estão no aquecimento para as eleições que estão sendo consideradas “mornas” este ano. Mas no campo jurídico as coisas estão quentes, e muito. O Facebook, que já é responsável por separações de casais por todo o mundo, também, é claro, não poderia deixar de ser o pivô da maioria das confusões. Mas isso se deve também, em parte, pela falta de legislação em relação ao uso da rede. A justiça eleitoral ao invés de se adaptar aos novos tempos, prefere adaptar velhas regras a modernidade e a cizânia está formada.

Tem mais

A próxima semana será decisiva em relação ao futuro político de Rondônia. O Tribunal Regional Eleitoral deverá julgar o registro de candidatura de Expedito Júnior, ex-senador cuja pena de inelegibilidade encerra alguns dias antes do pleito. Em resumo, para quem ainda não entendeu, a questão é relativamente simples, existem duas teses sobre o caso. A primeira, defendida pelo Ministério Público Eleitoral e advogados de coligações adversárias que dizem, “o candidato precisa estar apto no dia do pedido de registro de candidatura”. A segunda tese, defendida pelos advogados de Júnior, Diego Vasconcelos e Márcio Nogueira, além dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral que afirmam, “se o candidato estará apto a ser votado no dia da eleição, ele deve ter o registro deferido para que a punição não seja estendida”.

Evidente

Que o julgamento vai ser demorado e o caso será avaliado por diferentes pontos de vista. Sabe-se, e isso não é novidade para ninguém, que Expedito é o fiel da balança nessas eleições. Sabe-se também que a questão sobre esse caso já foi pacificada pelo Tribunal Superior Eleitoral. Isso quer dizer que, caso seu registro seja negado aqui em Rondônia, ele certamente obterá sucesso em Brasília. O problema é a demora, porque o processo precisa entrar na pauta e quem puxar pela memória vai recordar que em 2010 a lerdeza do judiciário prejudicou centenas de candidaturas por todo o país, já que o Supremo Tribunal Federal só declarou que a lei do ficha limpa não valia naquela eleição quase um ano depois.

Falando em 2010

Tem coligação por aí contando com votos baseados em estatísticas de quatro anos atrás, quando o cenário político era completamente diferente. Estatística não ganha jogo, que diga a Seleção Brasileira de futebol. O mesmo vale para as eleições.

Voltando

Ainda falando sobre a questão de Expedito, o futuro político não apenas dele, mas de toda a coligação depende desse julgamento. Claro que ter a certeza que em Brasília o registro sai sem problemas é uma garantia importante, mas devemos levar em consideração o trabalho da “rádio cipó” aquele bando que corre o Estado com informações truncadas ou distorcidas. E acredite, tem gente que vive disso. De qualquer forma, o dia “D” está próximo e a situação será definitivamente resolvida.

Enquanto isso

O italiano fica igual argentino azarando a seleção brasileira em final de Copa do Mundo, na torcida para que Expedito fique fora.

E na segunda-feira

O Tribunal Regional Eleitoral realiza audiência para definir as emissoras responsáveis pela geração dos programas em rede nas Eleições deste ano e ainda vai fazer o sorteio da ordem de veiculação da propaganda eleitoral gratuita em rede, montagem da escala de horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão, distribuição das inserções e montagem do plano de mídia. O evento será às 15 horas no auditório do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, na Rua José Camacho, n. 585, bairro Olaria.

Nesta quinta-feira

Se apresentou á justiça um dos acusados da morte da jovem Naiara Carine, que foi violentada e assassinada com mais de 20 facadas em janeiro de 2013 na capital. Wagner Strogulski de Souza estava foragido e só apareceu quando teve a prisão revogada pela justiça. O Ministério Público deu parecer favorável a manutenção de sua liberdade. Em juízo ele não revelou nada, mas ainda deverá ser ouvido.

R$ 150 mil

É quanto está custando a defesa de Wagner Strogulski.

Campanha de arrecadação

O candidato do PSOL a senador Aluízio Vidal iniciou nesta quarta feira através das redes sociais da internet uma campanha pública de arrecadação de fundos para estruturar sua candidatura. Ao falar sobre o forte apoio que vem conquistando de vários segmentos sociais em todo o Estado e sobretudo em Porto Velho Aluízio Vidal disse que precisa do apoio popular para alavancar sua candidatura. Segundo ele, é melhor ter 1000 pessoas doando 100 reais do que ter uma única pessoa doando 100 mil reais. O processo de corrupção na política brasileira começa nas campanhas. Precisando quebrar esse ciclo. Para fazer DOAÇÕES para a campanha Aluízio Vidal basta passar um DOC, TED ou depósito identificado para a conta da campanha: Banco do Brasil, Agência nº 3231-X, c/c 33.340-9, CNPJ 20.561.3836/0001-84 e depois mandar um e-mail para a campanha com nome, CPF ou CNPJ e endereço completo: ([email protected]) para poderem emitir o recibo eleitoral. As doações podem ser de pessoas físicas (10% dos rendimentos brutos de 2013) ou jurídicas (2% do faturamento bruto de 2013).

E as gráficas?

Órgãos fiscalizadores estão olhando com lupa os CNPJs das gráficas que aparecem nos materiais de campanha que estão circulando pelo estado após a coluna ter revelado que santinhos de Confúcio Moura foram impressos em uma “gráfica fantasma”.

Fale conosco

Pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no Facebook.com/painel.político e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Para fazer parte de nossos grupos no whatsapp envie um whats para 9248-8911 com a seguinte informação: nome+sobrenome+NOTÍCIAS (apenas para receber informações); Caso queira participar de debates e interagir com os demais membros envie nome+sobrenome+DEBATES; Não incluímos ninguém por indicação, a própria pessoa deve enviar o pedido. Notícias são enviadas até às 22 horas, a partir desse horário só se for algo de grande relevância. Também estamos com grupos no aplicativo Telegram. Para mais informações acessehttp://painelpolitico.com/grupos-de-noticias.

Exame de sangue pode prever alteração química que leva ao suicídio

Um simples exame de sangue pode detectar uma alteração química em um único gene ligado a pensamentos e impulsos negativos, podendo prever o risco de tentativa de suicídio em determinadas pessoas. A descoberta, descrita na versão on-line da “American Journal of Psychiatry”, sugere que mudanças no gene SKA2 têm um papel significativo na transformação do que de outra forma poderia ser uma reação banal à tensão da vida cotidiana, em pensamentos e comportamentos suicidas. “O suicídio é um problema de saúde pública evitável, mas temos frustrado nossos esforços por não temos uma maneira consistente para prever quem está em risco de se matar” disse em nota o líder do estudo, Zachary Kaminsky, professor assistente da Escola de Medicina na Universidade Johns Hopkins. “Com um teste como o nosso, podemos conter as taxas de suicídio ao identificar essas pessoas e intervir a tempo de evitar uma catástrofe”, declarou. Em uma série de experimentos com amostras de cérebros de pessoas com doenças mentais, Kaminsky e sua equipe descobriram que as pessoas que tinham se suicidado tinham níveis menores de SKA2. Estudos posteriores mostraram modificações que acrescentaram químicos dos grupos metila ao gene, aumentando o nível de metilação — alteração do funcionamento do gene SKA2 sem mudar a sequência de DNA.

Comentários
Carregando