Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – PF investiga construtora do anel viário de Ji-Paraná

0

Agentes passaram o dia inteiro na sede da Madecon em 15 de março olhando documentos e computadores

Olho por olho?

O policial civil Wladimir Ferreira foi baleado três vezes no dia 12 deste mês. Faleceu na última segunda-feira, 20, em decorrência dos ferimentos. Nesta quarta, 22, morreu, no João Paulo II, um menor de 16 anos, acusado de ter sido o autor dos disparos. De acordo com informações do boletim de ocorrencia, o menor teria reagido a prisão e foi baleado na cabeça. Contra ele havia um mandado de prisão expedido pelo juiz da Vara da Infância e Juventude, José Antônio Robles. Como saldo, duas famílias destroçadas pela violência que impera em Rondônia.

E as câmeras?

O governo fez um estardalhaço anunciando um sistema integrado de câmeras de segurança espalhadas pela cidade. Seria criado uma central de informações, com o que existe de mais moderno. Não aconteceu. As tais câmeras, até hoje não mostraram sua utilidade. Não fossem as câmeras de segurança das empresas e particulares, investigar seria bem mais difícil

Falando em investigar

A delegacia de crimes contra o Patrimônio conta com apenas uma equipe de serviço de investigações e captura (SEVIC). Homicídios também. Isso quer dizer que, os casos antigos vão sendo deixados de lado em função dos novos, que surgem todos os dias. Casos como Naiara Carine (estuprada e morta)  e Pedro Afonso Rodrigues Linyker (torturado e executado) vão continuar na geladeira. Quem sabe um dia…

Hã?

“Segurança Pública – Tem curso em ação, outros já fizeram cursos e estão fazendo. Muitas promoções. Todo mundo satisfeito. Foram à Colômbia ver o sistema de lá. Agora, chegou a hora de mostrar serviço no combate a violência. Bombeiro, Polícia Civil e PM. Fiz a minha parte e agora é com vocês”. A pérola aí é de Confúcio Moura, senhor da Terra do Nunca, onde tudo está tranquilo. Ele soltou essa no seu perfil no Facebook. Foi considerada a piada do dia.

Interessante

Vai ser observar o que afinal vai ser incrementado de tão importante na segurança pública de Rondônia após a viagem da cúpula para a Colômbia. Os policiais civis e militares estão que não se aguentam de ansiedade.

Frase

“Se os delegados se empenhassem na melhoria das condições de trabalho como eles se empenharam aprovar seus planos de cargos e carreiras, a polícia de Rondônia seria uma das melhores do Brasil”. O autor, que é policial, anda bem chateado com as atuais condições da corporação.

R$ 17 mil

É quanto a Assembleia Legislativa está gastando, mensalmente na locação de um imóvel na Avenida Sete de Setembro, 2555, em Cacoal. A ideia é que lá funcionem cursos em parceria com o Senac, através do  Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – PRONAC e Escola do Legislativo.

Sob investigação

A Polícia Federal esteve realizando diligências na empresa Madecon no dia 15 deste mês. A empresa permaneceu fechada durante todo o dia enquanto delegados e agentes realizavam buscas em documentos e computadores. O alvo foi a sede da empresa, na BR 364, na saída de Porto Velho. No mesmo dia foi deflagrada a Operação Choque, que investigava desvios na Eletrobrás e chegou a prender duas pessoas. As buscas, na Madecom, não tinham relação com a operação que estava em andamento. Até onde se sabe.

A Madecon

É responsável pelas obras do anel viário de Ji-Paraná, além de outras. O anel viário está emperrado. Os motivos são diversos. O governador cassado Confúcio Moura pediu “agilidade na conclusão” das obras. Aconteceu que sempre acontece quando ele dá uma ordem…ou seja, nada.

Prestígio

No último sábado, 18, foi reinaugurado do Clube dos Advogados de Rondônia, e a festa contou com a participação de grande parte da comunidade advocatícia. Contou ainda com a presença do vice-presidente nacional do Conselho Federal da OAB, Claudio Pacheco Prates Lamachia. O presidente da seccional Rondônia, Andrey Cavalcante fez um breve discurso relembrando uma série de conquistas da entidade nos últimos anos.

Enquanto isso

Em Brasília, o PMDB faz as contas e conclui que é melhor esfriar qualquer conversa sobre impeachment de Dilma Roussef. Para eles, é bem melhor deixar do jeito que está, Michel Temer mandando, Dilma sangrando e PSDB fora. Temer minimizou a decisão do Tribunal de Contas da União sobre o fato do Tesouro ter pego dinheiro emprestado para maquiar números da economia. O PSDB encomendou do jurista Miguel Reale Júnior a elaboração de um parecer pelo pedido de impeachment. Ele será feito em cima dessa manobra do governo, detectada pelo Tribunal de Contas da União.

Porém

É certo que se ficar comprovado que dinheiro de corrupção financiou a campanha petista, roda PT e PMDB. E é por isso que Michel Temer e Eduardo Cunha Lima já chegaram com extintores. A idéia é esfriar qualquer tipo de conversa nesse sentido. Melhor deixar a Dilma sangrar que perder espaço para os tucanos, que se mobilizam para tentar dar o bote. No meio disso está a Polícia Federal. Blogs de jornalistas que acompanham os meandros de Brasília, revelaram neste feriado algumas manobras feitas em prol da Polícia Federal em troca de segurar alguns depoimentos. A coisa está esquentando.

E no STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (22) julgar improcedente ação da Procuradoria-Geral da República (PGR) para proibir a propaganda de bebidas alcoólicas, com o teor inferior a 13 graus Gay Lussac (GL), no rádio e na televisão. Por unanimidade, os ministros entenderam que a Corte não pode alterar a lei que regula a matéria, aprovada pelo Congresso. Com a decisão, liminares proferidas pela Justiça Federal que restringiram a propaganda perdem efeito automaticamente. Na ação proposta no Supremo, a PGR pediu que a propaganda fosse restringida a todas as bebidas alcoólicas, independentemente do teor de álcool. A restrição foi definida no Artigo 220 da Constituição e regulamentada pela Lei 9.294/96,  mas vale somente para bebidas com teor alcoólico superior a 13 graus Gay Lussac. Ao julgar o pedido da procuradoria, os ministros seguiram voto da relatora, Cármen Lúcia. Para a ministra, não cabe declarar omissão do Congresso Nacional, como legislador, por não ter restringido a propaganda a todos os tipos de bebidas alcoólicas.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondencia para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

As ameaças ocultas da infecção vaginal mais comum

Clínica Mais Saúde (agende seu check-up 3214-847/9242-1079) – A vaginose bacteriana, ou VB, é a infecção vaginal mais frequente em mulheres com idades entre 15 e 44 anos e é causada quando há uma quantidade excessiva de certos micro-organismos que provocam o desequilíbrio bacteriano na vagina. Se não for tratada, esta infecção pode causar partos prematuros, problemas de fertilidade e um risco maior de contrair outras doenças sexualmente transmissíveis. Um dos problemas da vaginose bacteriana é que, em algumas situações, o problema não é diagnosticado devido à ausência de sintomas. Os sintomas, quando presentes, são: secreção vaginal branca ou acinzentada e pouco espessa, cheiro, dor, coceira ou dor na vagina. Algumas mulheres também apresentam um forte cheiro de peixe, especialmente depois de manter relações sexuais. Também há provas de que a vaginose bacteriana aumenta o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis. Apesar de causas da vaginose bacteriana serem desconhecidas, uma pesquisa recente da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, sugeriu que as mulheres que usam gel e sabão para lavar as partes íntimas correm maior risco de desenvolver a doença. Entre os sintomas do problema estão, dor na pélvis ou no abdome inferior; Incômodo ou dor durante relações sexuais; sangramento entre menstruações ou depois de relações sexuais.

Comentários
Carregando