Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – Pimentel deveria ser mágico e escrever um livro, “a arte de iludir”, porque a saúde continua caótica

0

Secretário que surgiu como “salvador” deixou Porto Velho sem UPAs e não consegue manter medicamentos básicos na rede de saúde

O problema

O setor de saúde é um gargalo no país inteiro, e por aqui não poderia ser diferente. Só que um governo atrapalhado como o de Confúcio consegue complicar ainda mais uma situação que já poderia ter sido resolvida, não fossem as lambanças e o descaso do próprio governador com o setor. E explico. Desde que assumiu, Confúcio fez uma kizomba na saúde. Logo na primeira semana decretou “estado de calamidade”, contratou hospitais de campanha (que soubemos na Operação Platéias pagou propina para gente ligada ao governo) e nomeou uma sequência de gestores corruptos ou incompetentes para a SESAU.

O salvador”

Depois de tantas lambanças, com direito a prisão de secretário, Confúcio decidiu dar uma chance a Williamens Pimentel, que havia sido secretário na desastrada gestão Roberto Sobrinho na prefeitura de Porto Velho, e como até os bagres que restaram no Madeira sabem, é indicação política do casal Raupp. Acuado e sem conseguir resolver o problema, Confúcio nomeou Pimentel, e entregou a SESAU de “porteira fechada”, e aí aparentemente a saúde de Rondônia estava em boas mãos.

Enganação

Na verdade, Pimentel não melhorou absolutamente nada no setor de saúde. A única diferença é que ele trabalha com uma equipe fechada, e controla determinados setores com mão de ferro, dando um ar de que está tudo certo. E não está. Para se ter uma idéia, antes de Pimentel assumir o Estado estava enrolado com as Unidades de Pronto Atendimento dos bairros Mariana e Cidade do Lobo, unidades estas que já nasceram enroladas. Ambas foram construídas em terrenos irregulares, a do Mariana está sub-júdice e a do Cidade do Lobo foi pago um valor bem acima do preço de mercado, inclusive com laudo de um engenheiro do governo contestando o valor. Ele teria se recusado a assinar a segunda vistoria, que dobrou o valor pago. Mas isso é outra estória, vamos voltar ao Pimentel.

As UPAs

Rondônia deveria ter oito UPAs em operação. Duas em Porto Velho, e as demais em Vilhena (em obras), Rolim de Moura (em obras), Ariquemes (em obras), Seringueiras (ação preparatória) , Ji-Paraná (ação preparatória) e Cacoal (em obras). As UPAs fazem parte de um programa do governo federal, e de acordo com a definição, “funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana e podem resolver grande parte das urgências e emergências, como pressão e febre alta, fraturas, cortes, infarto e derrame. Com isso ajudam a diminuir as filas nos prontos-socorros dos hospitais. A UPA inova ao oferecer estrutura simplificada, com raio-X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação. Nas localidades que contam com UPA, 97% dos casos são solucionados na própria unidade”.

Ou seja

Elas resolveriam os problemas de pronto-socorro da cidade de Porto Velho, desafogando o João Paulo II. As UPAs são classificadas em I, II e III, o que determina a capacidade de cada uma. As de Rondônia são de categorias I (tem de 5 a 8 leitos de observação. Capacidade de atender até 150 pacientes por dia. População na área de abrangência de 50 mil a 100 mil habitantes) e II (9 a 12 leitos de observação. Capacidade de atender até 300 pacientes por dia. População na área de abrangência de 100 mil a 200 mil habitantes). As de Porto Velho seriam nível III (13 a 20 leitos de observação. Capacidade de atender até 450 pacientes por dia. População na área de abrangência de 200 mil a 300 mil habitantes). Mas Pimentel, considerado por alguns como “o mago da saúde”, achou que Porto Velho não precisa de UPA e foi além.

Gambiarra

O que ele fez foi uma verdadeira aberração. Ele transformo a UPA do Mariana em “centro de reabilitação” e instalou 30 leitos de UTI no local. Só que para isso, ele tirou 10 leitos do Hospital de Base, inclusive os do centro cirúrgico. Realocou servidores de outras unidades, inclusive médicos para o Mariana e não ampliou em nada a quantidade de leitos, porque o Estado continua comprando leitos de UTI da rede particular. Traduzindo, ele simplesmente tirou de um lugar e colocou em outro. E Porto Velho continua sem UPA. E sem UTI.

Mas tem mais

Continua faltando coisas básicas na rede de saúde. Semana passada, por exemplo, o Hospital de Base não tinha soro, faltam coisas pequenas, como medicamentos simples, de uso cotidiano. O João Paulo II continua exatamente igual, superlotado, fétido, e não fosse pela dedicação dos servidores a coisa estaria muito, mas muito pior. Pimentel também tem mania de achar que não deve satisfação a ninguém, faz as coisas a seu modo, como se a SESAU fosse a casa da mãe Joana. Grita, faz estardalhaço, dá de dedo na cara de servidores e não paga as contas. O Hospital do Câncer, por exemplo, está a quatro meses sem receber.

Mas

Como Rondônia virou terra de ninguém, ele faz sucesso junto ao governo da enganação. É bom ficar alerta, porque a casa vem caindo para muita gente nos últimos tempos e Pimentel já bateu na trave algumas vezes. E tem uma fila bem grande na torcida para ver esse tombo.

Enquanto isso

O governo da enganação resolveu que iria construir três escolas em Porto Velho no “padrão MEC”, ou, escolas em tempo integral. A questão é que por algum motivo que nem o além explica, resolveram que as três ficaram próximas, e em uma área com baixa densidade populacional. Uma delas está sendo construída próximo ao Hospital de Base e outra onde era o antigo Kabanas. A terceira ficaria próxima ao Kabanas também, mas o Tribunal de Contas interviu e não permitiu. As unidades, que vão custar uma pequena fortuna para serem concluídas, deverão sofrer um aditivo de quase 60% a mais no valor original, popr erros gritantes no projeto.

Erros como os que ocorreram

No presídio Aruana, uma unidade de segurança máxima que menos de um mês após sua inauguração já registrou uma fuga. Para se ter uma idéia, o projeto do presídio não constava o portão, tampouco caixas d´água, que tiveram que ser colocadas às pressas para a inauguração. Falhas como essa custam dinheiro e ninguém é responsabilizado. Passou da hora do Tribunal de Contas e Ministério Público começarem a punir os engenheiros responsáveis por esses projetos, e não apenas as empresas executoras.

Luz vermelha acesa

A morte de um jovem esta semana em uma festa na cidade de Bauru (SP) por excesso de consumo de bebidas alcoólicas dispara um alerta sobre o atual cenário juvenil do país nos últimos anos. Os jovens estão consumindo quantidades absurdas de bebidas destiladas, extremamente fortes, sem nenhum controle. Basta sair em qualquer boate de Porto Velho para ver garrafas de vodka com energéticos nas mesas, ou whisky. A modinha agora é beber catuaba e outras bebidas baratas. Outra bomba que vem sendo consumida sem nenhum tipo de controle são os chamados “Ice”, vodkas, whisk e cachaça com sabor artificial de limão ou laranja.

Em Santa Catarina

É onde está morando atualmente o prefeito afastado de Ouro Preto do Oeste, Alex Testoni. E vai muito bem. Ele tem um apartamento em Jurerê Internacional, uma das praias mais badaladas de Florianopolis. E na prefeitura de Ouro Preto, já encontraram um rombo de R$ 16 milhões, segundo contas da atual gestão. Também descobriram que o município perdeu uma série de recursos em função de picuinhas políticas. Testoni não ingressou com nenhuma medida para retornar à prefeitura.

Em Vilhena

O jornalista Mário Quevedo vem trabalhando a possibilidade de ser candidato a vereador em 2016. Sua principal bandeira é a defesa dos direitos constitucionais básicos. Ele está escolhendo uma legenda para lançar sua pré-candidatura.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondencia para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Pesquisa liga consumo de café diário a artérias mais limpas

O consumo diário de algumas xícaras de café pode ajudar a evitar o entupimento das artérias, um conhecido fator de risco para doenças cardíacas, disseram pesquisadores sul-coreanos, o que deve reabrir o debate sobre os benefícios da bebida para o coração. O estudo analisou mais de 25 mil funcionários homens e mulheres que se submeteram a exames de saúde de rotina no local de trabalho. Os resultados foram divulgados na publicação científica Heart. Aqueles que bebiam uma quantidade moderada de café – de três a cinco xícaras por dia – tinham uma possibilidade menor de apresentar os primeiros sinais de doença cardíaca nos exames médicos. Os efeitos que o café têm sobre a saúde do coração ainda causam dúvidas. Alguns estudos relacionam o consumo da bebida a fatores de risco cardíaco, como maior colesterol ou pressão arterial. Já outras pesquisas sugerem, na verdade, alguma proteção cardíaca. Os autores do estudo dizem, no entanto, que mais pesquisas são necessárias para confirmar e explicar a ligação. O café contém cafeína estimulante e diversos outros compostos, mas não está claro se eles podem causar bem ou mal para o corpo.

Comentários
Carregando