Coluna – PMDB começa a romper com PDT e Detran pode sobrar para Emerson Castro

O órgão, que é controlado pela legenda de Acir Gurgacz desde o primeiro mandato de Confúcio, deve voltar para as mãos do PMDB

Derretendo

Assim está o governo de Dilma Roussef com a divulgação, na íntegra, da delação premiada do senador Delcídio do Amaral (sem partido desde hoje, quando pediu desfiliação do PT), onde ele dá detalhes de toda a bandalheira envolvendo o alto escalão da República. E para agravar ainda mais a situação do governo, o assessor de Delcídio, José Eduardo Marzagão gravou duas conversas com o ministro da Educação Aloizio Mercadante, que ofereceu, entre outras coisas, vantagens financeiras para que o senador ficasse calado e não fizesse a delação.

Claro

Que o teor das conversas é bombástico e suspende, ao menos temporariamente, as pretensões do ex-presidente Lula em assumir como secretário de governo, cargo com status de ministro que lhe daria, além de controle sobre as operações em andamento (a ABIN ficaria sob sua responsabilidade), foro privilegiado nas investigações as quais está sendo submetido. A Agência Brasileira de Inteligência não tem força junto à Lava Jato, mas ela monitora todo o processo, fornecendo um raio-X detalhado da situação política atual. Os analistas devem estar exaustos com tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo…

‘Pátria educadora’

Pois é, Mercandante é (ainda) ministro da Educação. Para ver o nível que chegamos nesse país em relação a nossos mandatários. De acordo com a revista Istoé, a Procuradoria Geral da República está avaliando a possibilidade de pedir a prisão do ministro. Delcídio ‘caiu’ pelos mesmos motivos, a diferença é que os áudios de Bernardo Cerveró estavam bem mais limpos que os de Eduardo Marzagão, mas estão claros o suficiente para entender todas as vantagens oferecidas.

Mensalão

Mas os estragos causados por Delcídio não se limitam ao Petrolão, eles vão lá no Mensalão e o senador deu detalhes sobre pagamento de propina no valor de R$ 220 milhões ao publicitário Marcos Valério, que terminou segurando o rojão sozinho. De acordo com Delcídio, Lula escapou do risco de ser apontado como o chefe do mensalão e de responder a um processo de impeachment durante a CPI dos Correios. O PT teria negociado o silêncio de Valério quando ele – às vésperas da conclusão da CPI dos Correios – avisou que acusaria Lula de comandar o mensalão se não recebesse uma ajuda financeira milionária.

Em BH

Como promessa de que a fatura com o operador do mensalão seria quitada, o hoje presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, foi enviado pelo PT a Belo Horizonte para confirmar o acerto. Ao final, um empresário amigo foi convocado para pagar a fatura e Valério se recolheu. Em 2012, Valério contou parte de seus segredos ao Ministério Público, tentando um acordo de delação premiada, mas não conseguiu. Essas informações, segundo Delcídio, lhe foram repassadas pelo próprio Valério. Com isso, dá para entender o nível que essa turma atingiu em termos de organização criminosa.

Por aqui

Começa o jogo para 2018 e o grupo de Confúcio Moura dá início a movimentação e vai reduzir espaços de Gurgacz dentro do governo. O Detran, que é feudo pedetista desde o primeiro mandato de Confúcio Moura deverá ficar com o atual Chefe da Casa Civil, Emerson Castro. A movimentação se deve a fome do PMDB em se manter no poder após o término do mandato de Confúcio, que já começa a vislumbrar a possibilidade real de ser candidato ao Senado pela legenda.

As mudanças

Devem ocorrer nos próximos dias. O PMDB também já praticamente fechou aliança com o PSB de Mauro Nazif e Williamens Pimentel deverá ser o vice de Nazif nas eleições desse ano. A estratégia é simples, se Mauro for reeleito, em 2018 ele concorre a governo ou ao Senado, em dobradinha com Confúcio, deixando Pimentel à frente da prefeitura. De qualquer forma, pelos movimentos que o grupo de Confúcio vem fazendo dentro do PMDB, Gurgacz e Raupp estão descartados do processo.

Em Ariquemes

Confúcio deve lançar como candidato à prefeito o delegado da polícia Civil Tiago Flores, que teve pouco mais de 17 mil votos para deputado federal. Com isso, o pouco (ou quase nenhum) apoio que Lorival Amorim vinha tendo do governo, já era.

De turma

O presidente da Assembleia Maurão de Carvalho assinou ficha de filiação no PMDB na última segunda-feira e levou com ele uma turma grande de deputados. Com isso, a legenda passa a ser ainda maior no legislativo. Com Maurão foram Lebrão e Marcelino Tenório, mas existe a possibilidade de migrarem ainda Jean Oliveira e Glaucione. O partido já tem na Casa Rosângela Donadon, Edson Martins e Só Na Bença.

Glaucione

Deve disputar a prefeitura de Cacaol este ano, e seu suplente, um empresário de Vilhena pode migrar para o PMDB também. Os ex-deputados Valdivino Tucura e Euclides Maciel, que são primeiro suplentes, também se filiaram ao PMDB de Confúcio, e com isso o partido poderá ter até 9 deputados estaduais. É o PDT, ficando cada vez mais isolado para 2018.

Pelo jeito

Gurgacz vai ter que se contentar em terminar seu mandato no Senado e torcer, para que em 2022 não tenha nenhuma grande liderança na disputa, para que ele possa se reeleger.

Já Mariana Carvalho…

Cri-cri-cri-cri-cri

No Globo

Lauro Jardim informa que em conversa com o senador Delcídio do Amaral, ele partiu para o ataque e disse, “cadê o governo que se dizia republicano, que nada interferiria nas investigações? A gravação do Aloizio (Mercadante) confirma o que eles sempre negaram. Na minha delação fica claro que fui escalado, como líder do governo, pela Dilma e pelo Lula para barrar a Lava-Jato”. E continuou, “o (ministro) Edinho (Silva) não sairá vivo deste processo. Ele arrecadava recursos ameaçando, na linha do ‘ou está com a gente ou está contra’”. Pois é, Delcídio resolveu jogar no ventilador geral…

Dada como certa

A nomeação de Lula como ‘superministro’ do governo Dilma  já nesta quarta-feira. Pelas exigências, ele terá ‘carta branca’ para comandar a economia e outras medidas administrativas. Na prática, ele será uma espécie de ‘Primeiro Ministro”. Dilma vai ficar mais ou menos como o presidente da França…alguém sabe o nome dele?

Barrigada

Meio que ‘avexada demais’ para nomear Lula, a Globonews noticiou que ele havia assumido a Casa Civil do governo. Em seguida teve que se retratar.

Clínica Mais Saúde informa – Dormir depois das onze da noite pode atrapalhar sua dieta

Quem costuma dormir tarde e por pouco tempo tende a ter mais problemas em controlar a balança e a manter hábitos saudáveis. É o que mostram os dados coletados pelo aplicativo Jawbone UP e publicados pelo jornal britânico Daily Mail. Segundo o levantamento, pessoas que dormem após as 23 horas são mais propensas a consumir mais álcool, cafeína e alimentos gordurosos. Para chegar aos resultados, os pesquisadores utilizaram o Jawbone UP – uma pulseira que monitora as atividades físicas e o sono dos usuários e transmite os dados para um aplicativo. Após monitorar estes dados, associados a informações como consumo de álcool e alimentos relatas pelos usuários no aplicativo, concluiu-se que os hábitos noturnos podem contribuir para o ganho de peso. Analisando dados de seus usuários, pesquisadores da Jawbone descobriram que pessoas que dormem após as 23h tendem a consumir mais alimentos gordurosos, em comparação com aqueles que vão para a cama entre 19h e 23h. Estas pessoas também têm o hábito de consumir mais álcool, cafeína e açúcar, totalizando, em média, 220 calorias diárias a mais do que dormem cedo. Estudos anteriores mostraram que dormir pouco afeta a liberação de hormônios associados à regulação da fome e da saciedade como grelina, leptina e insulina. Os pesquisadores esperam que, com estes resultados, as pessoas possam entender o poder de uma boa noite de sono e passem a regular melhor a hora em que vão dormir.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta