Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – Precatórios do Sintero não serão pagos antes de 2018; e depois sabe lá…

0

Beneficiários estão morrendo ricos, mas sem um tostão no bolso e não conseguem receber por  burocracia e manobras

Quem duvida?

Não tem como manter uma “dúvida razoável” no caso envolvendo o pastor deputado Marcos Feliciano e a jovem Patrícia Lelis que veio à tona na semana passada e ganhou repercussão no fim de semana. A jovem de 22 anos alega ter sido assediada e agredida por Feliciano, que inventou uma reunião para atraí-la a seu apartamento funcional. Ao ser rejeitado, ele teria agredido a jovem. Mas, o que era ruim ficou ainda pior, quando seu chefe de gabinete “aloprado” resolveu bancar o “Macarrão” (do goleiro Bruno, lembram?) e obrigou a menina a gravar uns vídeos desmentindo ela própria. Só de olhar os vídeos dá para perceber que as falas eram forçadas…

É santa?

Longe disso, a história é cheia de remendos, de disse-me-disse, mas o certo é que Feliciano tentou abusar de uma jovem em um apartamento funcional que pertence ao povo brasileiro. A simples suspeita de um ato dessa natureza deveria ser alvo de investigação por parte da polícia legislativa. Devem ter câmeras nos corredores e portaria do prédio que corroborem (ou não) a versão de Patrícia.

Continua invadida

Os terroristas que se intitulam “Liga dos Camponeses Pobres”, braço armado do MST, continuam ocupando uma fazenda na região de Seringueiras (Vale do Guaporé) em Rondônia. Uma nova ordem de despejo foi emitida, mas as autoridades tentam negociar uma saída pacífica. Na primeira tentativa de tirar o bando do local, eles armaram uma emboscada para policiais, que saíram fugidos do local.

Um caso de amor…

Para ver, é só clicar AQUI

Olha essa

Cerca de 30 servidores da educação que teriam direito aos famigerados “precatórios do Sintero” já morreram. E pior, morreram ricos, mas sem um tostão no bolso. Alguns, como o padre Zenildo, que conduziu paróquias em Porto Velho, e tinha direito a pouco mais de R$ 1,4 milhão, não conseguiu ver o dinheiro, e como ele não deixou herdeiros, a Igreja Católica vai enriquecer seu cofrinho mais um pouco. Mas o caso de Zenildo é apenas um. Cerca de 1900 servidores ainda aguardam receber seu quinhão, mas pelo jeito, isso não vai acontecer tão cedo.

Há cerca de dois meses

Um ofício havia sido encaminhado pela corregedora do Conselho Nacional de Justiça determinando que fossem pagos os precatórios. A justiça do Trabalho de Rondônia simplesmente adotou outra medida, ignorou todas as auditorias que foram feitas e estabeleceu um prazo de 120 dias. Já se passaram 60. Mesmo assim, quem está esperando esse dinheiro para passar um “natal gordo” pode esquecer. O dinheiro não deve sair antes de 2018 e após isso, quem espera ainda terá que contar com a sorte.

Explico

Os precatórios foram divididos entre professores, técnicos e multa. Os primeiros já receberam, isso porque o advogado Hélio Vieira fez uma manobra ilegal com a União, abrindo mão de 50% do valor principal, mas eu conto essa história depois. A questão agora é o pagamento dos técnicos e para que isso aconteça, é necessário que aja uma previsão orçamentária, que deveria ter sido feita até 30 de junho desse ano e não foi. Existe uma remota possibilidade de que, em 2017 seja incluído para pagamento em 2018. Porém, como o Brasil atravessa uma instabilidade política, econômica e moral sem precedentes, temos um monte de “se” no meio do caminho.

Portanto

Quem anda sonhando com um fim de ano “gordinho”, vai se decepcionar. E a novela “precatórios” ainda está longe de acabar. O mais triste dessa história é a pessoa ter um direito adquirido, ter milhares para receber e continuar sem um tostão no bolso por causa da burocracia, ganância e trapalhadas que foram feitas no meio do processo. Sabe-se lá quantos mais morrerão sem poder desfrutar de uma vida melhor, exatamente na fase mais complicada, que é a velhice.

Problemas de saúde?

Simplesmente ridícula a desculpa usada por Pelé para não comparecer a abertura das Olimpíadas 2016 e acender a pira olímpica, a maior honraria que um atleta pode receber de seu país. Pelé casou no dia 12 de julho e as imagens da festa mostram que ele estava muito bem. Mohamed Ali tinha Parkinson e com todas as dificuldades que a doença impõe marcou presença e foi emocionante. Pessoalmente nunca gostei de Pelé, sempre o achei pedante, mas é indiscutível que ele é o brasileiro mais conhecido no mundo. Sua ausência foi um ato de desrespeito com a nação. Mas, pensando bem foi melhor não ter ido, poderia falar alguma asneira. Como bem disse Romário, “Pelé calado é um poeta”…

Falta de respeito

As empresas Ação Eventos e Amazônia Adventure deveriam pedir desculpas à população de Porto Velho e principalmente à cantora Alcione por leva-la a se apresentar na casa de shows Nautillus, um local que até os bagres do Madeira sabem que não tem a menor condição de receber qualquer tipo de evento, e há muito tempo. Colocaram uma senhora de 69 anos em um ambiente com a refrigeração precária, obrigando-a cantar com um leque e ter que abandonar o palco antes do previsto para não infartar, devido ao forte calor. Bom senso e responsabilidade passaram longe.

Clínica Mais Saúde informa – Acupuntura ajuda a preservar a memória

A acupuntura pode ajudar a preservar a memória de pessoas com comprometimento cognitivo leve. De acordo com um estudo publicado recentemente no periódico científico BMJ Acupuncture in Medicine, o tratamento pode até reduzir o declínio da memória durante as fases iniciais de demência. Pesquisadores da Universidade Wuhan, na China, revisaram cinco estudos já publicados sobre o assunto, com um total de 568 pacientes. Todos os participantes tinham comprometimento cognitivo leve (CCL), condição caracterizada pelo declínio da memória e de outras funções cognitivas. Entretanto, essa perda ainda não impede que a pessoa realize suas tarefas diárias, mas, geralmente, o diagnóstico de CCL antecede um de demência. A acupuntura é um tratamento que existe há mais de 3.000 anos e consiste em introduzir agulhas em pontos específicos do corpo para tratar doenças, melhorar dores entre outros. No entanto, sua eficácia ainda gera controvérsias. Há quem diga que a técnica não funciona, pois seus benefícios nunca foram comprovados cientificamente. Por outro lado, alguns especialistas afirmam que ela é útil principalmente para problemas sem outros tratamentos eficazes.

Comentários
Carregando