Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – Presente em reunião declara que Chefe da Casa Civil afirmou que “no TJRO liminar para Caerd está garantida”

0

E ainda, Cassol bota o time em campo e dá largada às eleições do ano que vem. IDERO racha após visita à OAB

Semana passada

Nós falamos aqui na coluna sobre uma reunião ocorrida em Pimenta Bueno para tratar da retomada, por parte do governo, do serviço de águas no município. A reunião aconteceu na Câmara, à portas fechadas e até os celulares foram tomados para evitar gravações ou vazamentos do teor da conversa. Porém, um dos participantes confidenciou à Painel Político que o chefe da Casa Civil, Emerson Castro, garantiu que vai obter uma liminar no Tribunal de Justiça de Rondônia para retomar o contrato. O Estado já entrou com várias ações e em uma delas, no caso Rolim de Moura, perdeu até no STJ.

Liminar

O Estado quer vender a Caerd. Isso é fato. O problema é que os compradores querem contratos, para que a empresa seja rentável. A Caerd está com problemas em Porto Velho, a maior praça do Estado porque o prefeito Hildon Chaves quer licitar a concessão do serviço. O governo pediu até o fim desse ano para sanear a companhia, alegando que a empresa tem condições de executar os serviços que o município precisa. Não vai conseguir. O que o governo quer de verdade é uma liminar que dê tempo para vender a Caerd com os contratos para “anabolizar” o valor venal. Depois, o comprador que se vire na justiça.

Não marque na mesma publicação

Os senadores rondonienses Ivo Cassol e Acir Gurgacz, que estão em pé de guerra. Gurgacz, que não costuma bater boca, colocou seu advogado e suplente, Gilberto Piselo para responder a denúncia de Cassol, que a Eucatur, empresa da família Gurgacz, estaria devendo mais de R$ 1 bilhão em impostos. O assunto não é novidade para quem lê PAINEL POLÍTICO, que em maio do ano passado mostrou o débito e ainda, que até a casa de Gurgacz em Ji-Paraná estava sendo penhorada pela Justiça para quitar parte desses débitos.

Na verdade

Cassol deu início à sua campanha ao governo. Ele já decidiu que vai concorrer mesmo sob liminar (para isso tem que conseguir uma primeiro) e começou a colocar seu time em campo. Por todo o Estado, emissários do senador começam a montar equipe para a campanha, já contratou até locutor. O publicitário Jari Luiz, responsável pela conta do governo quando Ivo comandava Rondônia, começou a organizar reuniões em diversas cidades. O italiano acha que dá, quem entende diz que ele está perdendo tempo.

Cassol

Governou Rondônia por dois mandatos e sua primeira gestão foi marcada por confrontos com a Assembleia Legislativa. Partiu dele a iniciativa de gravar deputados que pediam propina em troca de “governabilidade”. O esquema foi desmontado através da Operação Dominó, da Polícia Federal. Sofre forte rejeição junto às categorias de servidores públicos e no Judiciário. Além disso, foi condenado no STF por direcionar licitações quando era prefeito em Rolim de Moura e responde a pelo menos mais 5 processos na justiça federal, alguns já com condenações.

Racha

O Instituto de Direito Eleitoral de Rondônia (Idero) está rachado. Criado pelos advogados Juacy Loura e Manoel Veríssimo, atualmente é presidido pela advogada Érika Gerhardt e pelo advogado Luiz Felipe, que na semana passada resolveram fazer uma visita institucional ao presidente da OAB de Rondônia, Andrey Cavalcante. Estaria tudo bem se não fosse por um mero detalhe, os fundadores do Idero foram oposição à Andrey na eleição da OAB, Juacy foi candidato à presidência.

A visita

Na verdade tem o objetivo de angariar apoio à participação de Manoel Veríssimo na lista para juiz eleitoral. O Idero, sozinho não tem força para emplacar Manoel, mas com a ajuda da OAB, que é uma instituição forte, fica mais fácil. O resultado da visita, meramente institucional e cordial, foi uma longa discussão no grupo de Whatsapp IDERO Oficial, conforme relatado por um advogado com estreitas relações com uma casa legislativa.

Homens que veem pornografia são menos felizes no casamento

O homem que consome conteúdo erótico regularmente tende a ser mais insatisfeito em seus relacionamentos — casamentos e namoros. É o que comprova estudo da Universidade de Indiana e da Universidade do Havaí, nos Estados Unidos, publicado no jornal Human Communication Research. Para as mulheres, no entanto, os resultados foram diferentes. Não foram identificadas relações entre o hábito de assistir à pornografia e a felicidade (ou infelicidade) no relacionamento das participantes. Uma das explicações levantadas foi a de que os homens tendem a assistir a pornô sozinhos — e isso seria prejudicial. Já as mulheres, acompanhadas de seus parceiros…  Outra possível justificativa pode ser o fato de a pornografia exceder para o homem as expectativas em relação a prática sexual, levando à decepção em situações da ‘vida real’. No início deste mês, o site PornHub revelou que as mulheres utilizam o mobile para acessar conteúdo erótico com muito mais frequência que os homens. O serviço mostrou que 71% dos usuários do sexo feminino visitam o portal usando smartphones, 16% a mais do que os homens. Ainda em seu relatório anual, o portal descobriu que 26% dos visitantes são mulheres.

Comentários
Carregando