Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – Rumores dão como certa a traição de Confúcio à Raupp

0

Governador, que percorre o Estado em ritmo de campanha, pode ser candidato ao Senado pelo PMDB; e ainda, pedófilos do MS terão seus nomes divulgados

Coadjuvantes

No processo eleitoral de 2018 temos alguns nomes que andam sendo deixados de lado, mas que estão no jogo e de alguma forma farão parte do processo. O vice-governador Daniel Pereira, o governador Confúcio Moura, o prefeito de Ji-Paraná Jesualdo Pires e o ex-prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif são algumas dessas figuras. Pereira queria uma vaga no Tribunal de Contas, mas esbarrou nas intenções de Emerson Castro, atual chefe da Casa Civil que também quer, e muito, uma cadeira de Conselheiro. Pelo jeito, ambos devem ficar fora do TCE, vez que até o momento nenhum dos sete conselheiros deu qualquer sinal de que pretende se aposentar. Ainda bem.

Olho no peixe

Tanto aqui em Brasília quanto em Rondônia a turma aposta que Confúcio vai passar uma rasteira no senador Valdir Raupp e vai disputar, pelo PMDB, uma das duas vagas no Senado. Confúcio tem percorrido o estado em ritmo de campanha, fala como candidato, se comporta como tal, mas nega veementemente essa intenção, e culpa a família. Mas não é bem assim. Confúcio não está em uma situação tão confortável quanto ele tenta demonstrar. O inquérito da Operação Platéias continua tramitando e a qualquer momento ele pode ter problemas, sem contar que ações por improbidade também estão andando, à passos lentos, é bem verdade, mas também vão lhe dar dor de cabeça. Por isso, nada melhor que uma cadeira no Senado para fazer com que os processos se arrastem à velocidade de uma tartaruga com três patas.

E outro no gato…

Raupp, por sua vez, aposta na palavra de Confúcio e acredita que o governador vá ficar fora do processo em 2018. Uma alternativa seria o governador disputar uma cadeira de deputado federal, mas por enquanto são apenas conjecturas. Já o ex-prefeito de Porto Velho Mauro Nazif, vem trabalhando com a proposta de disputar uma cadeira no Congresso e para isso espera contar com apoio do deputado estadual Cleiton Roque, expoente do PSB ao lado de Jesualdo Pires que por sua vez sonha em entrar na briga por uma vaga no Senado.

Pesquisas

Alguns boquirrotos andam alardeando números de pesquisas realizadas junto ao eleitorado, como se isso fosse parâmetro para alguma coisa. Não é. As pesquisas caíram em total descrédito junto à população que nem quer ouvir falar disso. E o eleitorado já comprovou que a maré pode mudar de uma hora para outra. O que vem sendo dado como certo está longe de refletir os anseios do povo. Em 2018, por mais que alguns tentem vender outra idéia, o cenário não vai estar nada propício à atual classe política, seja lá quem for. E quem estiver enrolado em investigação, pior ainda.

Absolvido

O deputado estadual Laerte Gomes foi absolvido pelo Tribunal de Contas do Estado no caso das acusações de ter superfaturado pagamentos de transporte escolar quando foi prefeito de Alvorada do Oeste. Em 2012, o Ministério Público deflagrou operação na cidade e Laerte já era ex-prefeito. A promotoria acusava Laerte de ser responsável pelo desvio de cerca de R$ 9 milhões. Na justiça o deputado comprovou que os dados apresentados pelo MP estavam errados e após muitas contas chegou-se a conclusão que o suposto desvio não chegava a R$ 1 mil, e mesmo assim estava dentro da margem de erro. O processo foi arquivado e esta semana o Tribunal de Contas chegou à mesma conclusão que a justiça e também absolveu Laerte.

Pedofilia

No Mato Grosso do Sul uma lei estadual autorizou a Secretaria de Justiça a divulgação na internet de um cadastro com nome e foto de pedófilos condenados. O cadastro, conforme a lei, terá as seguintes informações dos pedófilos: dados pessoais completos, foto e características físicas; grau de parentesco e/ou relação entre o cadastrado e a vítima; idade do cadastrado e da vítima; circunstâncias e local em que o crime foi praticado; endereço atualizado do cadastrado e histórico de crimes. A lei prevê que qualquer cidadão poderá ter acesso a identificação e foto dos cadastrados, do período em que a condenação tenha transitado em julgado até a reabilitação penal.

A questão é séria

E deveria se transformar em lei federal. De acordo com o psicanalista Carlos Terceiro, pedofilia não tem cura e o pedófilo sempre vai reincidir no crime. Nos Estados Unidos os pedófilos são monitorados e a vizinhança é alertada. Além disso, sites divulgam inclusive a localização já que muitos utilizam tornozeleiras durante toda a vida. Em tempos de impunidade no Brasil, nada mais sensato que acompanhar essas pessoas bem de perto. O que não falta diariamente no noticiário são casos de violência contra crianças. É melhor suprimir os direitos de um pedófilo, que chorar pela morte e estupro dessas vítimas.

Palavras cruzadas não previnem Alzheimer

Você já deve ter ouvido falar que praticar palavras cruzadas e jogos de lógica, como o Sudoku, ajudam a prevenir o Alzheimer. No entanto, de acordo com novo estudo do Conselho Global de Saúde do Cérebro (GCBH) , em parceria com a ONG Age UK, do Reino Unido, esses exercícios não reduzem os riscos de desenvolver a doença. Em vez de se dedicar a jogos de memória, os pesquisadores sugerem aprender coisas novas para exercitar a mente. De acordo com os autores do estudo, o conceito de que “cachorro velho não aprende truque novo” é apenas um mito. Socializar e treinar novas habilidades, como cozinhar e praticar outras línguas, por exemplo, podem ser mais eficientes em manter o cérebro saudável. Já para aqueles que já são mentalmente ativos, trabalhos voluntários também podem ajudar, pois estimulam o senso de “propósito na vida”. O estudo alerta ainda para o fato de que não existem garantias sobre a saúde do cérebro e que as pessoas devem ser realistas quanto aos benefícios de qualquer exercício mental. Para os especialistas, entretanto, assumir que o declínio cognitivo é inevitável também seria um erro. Fazer listas e lembretes e ser paciente consigo mesmo são essenciais na terceira idade.

Comentários
Carregando