Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – Senadores de Rondônia custam, por dia, R$ 2.838,09 aos cofres públicos

0

E ainda, porque o DER é tão cobiçado por partidos e políticos

A conta é das crianças

Desde 2013, quando o governo da enganação, ops, da cooperação decidiu cancelar o contrato com a empresa de vigilância que cuidava das escolas que teve início a verdadeiro festival de saques e destruições nas unidades da rede de ensino. E temos uma recordista, desde novembro de 2013 até agora, a Escola Estadual Padre Mário Castagna, situada na Zona Sul de Porto Velho foi invadida 25 vezes, o que dá uma média de 1,6 invasão por mês. A segunda colocada é a Maria Carmosina (15 vezes). E estamos falando apenas de Porto Velho, porque no restante do Estado a situação é igual.

Esse governo

Se é que pode assim ser chamado, declarou oficialmente logo após o cancelamento do contrato, que “tudo que for roubado pode ser reposto”. Pois é, impressiona o descaramento. Enquanto isso, professores e diretores vivem apreensivos, sem saber se no dia seguinte terão condições de lecionar, já que os poucos materiais disponíveis são roubados e seus espaços vandalizados. Se é dessa forma que o estado “fica no azul”, tem coisa muito, mas muito errada mesmo. Sacrificar a educação não é alternativa.

Pior

Que o tal “sistema de vigilância eletrônica” não serve para nada, já que em muitos casos os bandidos levam até as câmeras. Seria interessante repassar a conta desse prejuízo aos ordenadores que tiveram essa brilhante ideia de jerico.

Coronelização

O (des)governador Confúcio resolveu investir na caserna, como se isso fosse solução para os problemas do Estado. Após passar quatro anos com uma equipe completamente desafinada, com grande parte envolvida em escândalos de corrupção, denúncias de malversação e até prisões, ele resolveu convocar coronéis (de verdade) para assumirem pastas. Atualmente já são quatro, na Sedan, DER/DEOSP, Folha de Pagamento e SEJUS. Se isso terá resultado positivo, não sei, mas creio que pelo menos a pavonice vai reduzir, afinal a grande maioria dos militares não é muito chegada a holofotes.

Mas

Administrativamente falando, só o tempo irá dizer.

Cobiça

O Departamento de Estradas e Rodagens é de longe o órgão do governo mais cobiçado, e isso tem uma razão bem simples, ele dá visibilidade política. Como diretor a atuação é direta junto às prefeituras e estrada é essencial principalmente para as populações de zona rural. Foi o DER, por exemplo, que deu visibilidade a Valdir Raupp e mais recentemente a Lúcio Mosquini, até então um ilustre desconhecido.

Porém

Não quer dizer que eles tenham sido grandes diretores, longe disso. Se olharmos nossas estradas atualmente veremos que elas estão longe de valer o que alega-se ter sido gasto. Fazer e conservar estradas em um estado imenso como o nosso é uma obrigação do governo. Os municípios terminam ficando reféns do DER exatamente pela falta de condições financeiras, e por vezes são punidos por questões políticas. O DER deve ser apolítico, teria que ser uma autarquia comandada por engenheiros de carreira e não por indicação do partido a ou b.

Desperdício

E em Ji-Paraná jaz uma frota inteira de máquinas pesadas do DER que estão sem peças de reposição, sem contar outras que “sumiram” misteriosamente.

Sem chance

Daniel Pereira, vice-governador estaria de olho em uma vaga no Tribunal de Contas. Não vai acontecer, a não ser que ocorra alguma fatalidade. Euller Potiguara, atual presidente Corte tem apenas 58 anos, a idade compulsória para aposentadoria é 70. Francisco Carvalho tem 56 e também não pensa em pendurar as chuteiras. Além do mais, ambas as vagas pertencem ao legislativo, ou seja, ele precisaria ser indicado pela Assembleia. Essa parte não seria tão dificil, até porque dos 24 deputados estaduais, apenas dois se declaram como oposição ao governo, Jesuíno Boabaid e Hermínio Coelho.

Viajantes

Na Câmara dos Deputados os dois parlamentares de Rondônia que andaram circulando pelo mundo foram  ex-deputado Padre Ton que andou pela Austrália, China, Equador, Marrakech e Bélgica; Marcos Rogério, que foi aos Estados Unidos, Vietnã e Itália e Marinha Raupp, que esteve em Cuba e África do Sul. Resultados práticos para Rondônia mesmo…

Gastos excessivos

O povo brasileiro paga tudo para políticos, dos almoços a viagens, basta o deputado ou senador apresentar uma nota fiscal e tá tudo certo. Evidente que a comparação que farei agora não tem parâmetros com nossa realidade tupiniquim, mas vamos lá, nos Estados Unidos o presidente paga todas as suas contas pessoais, do barbeador a comida. Apenas jantares diplomáticos na Casa Branca ficam por conta do erário. Para se ter uma idéia, se no meio da noite o presidente quiser um hamburguer, ele o terá, mas o valor é debitado de seu salário, e quem controla tudo isso é a receita federal. Para reformas na Casa Branca, o Congresso destina uma verba única de U$ 100 mil.

Falando em gastos

O senador Acir Gurgacz custa aos cofres públicos a módica quantia de R$ 949,90 por dia. Valdir Raupp custa R$ 976,69 e Ivo Cassol R$ 911,50 (em 2014 ele ficou afastado por seis meses). A deputada Marinha Raupp nos custa diariamente R$ 978,78, Nilton Capixaba R$ 1,103.69, Marcos Rogério R$ 937,53 (falando apenas dos reeleitos). O deputado Nilton Capixaba custou, ao longo de 1461 dias de mandato, exatos R$ 1,612,497.58 e o senador Valdir Raupp R$ 1,426,937.40 pelo mesmo período. A conta inclui gastos com passagens aéreas, alimentação, gabinetes, etc.

Inspeção veicular

O programa Fantástico da Rede Globo apresentou no último domingo reportagem mostrando que no Rio Grande do Norte foi criada uma lei estadual tornando obrigatória a inspeção veicular. Por aqui também tempos portaria do Detran determinando que esse serviço seja feito por empresas terceirizadas. Um doce para quem adivinhar a que grupo político as empresas responsáveis por esse serviço aqui são ligadas.

Black box

A caixa preta do Detran será aberta, e não demora. São tantas taxas absurdas que elevaram os custos de serviços antes tão simples e baratos. Uma das taxas mais descabidas que se paga é a dos Bombeiros. É meramente protocolar e desnecessária, principalmente em se tratando de carros zero quilômetro, vai inspecionar o que cara-pálida?

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondencia para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Cuba descobre variante mais agressiva e preocupante do HIV

Especialistas em saúde de Cuba detectaram há alguns anos algo diferente e pouco comum nos pacientes com o vírus do HIV no país: eles desenvolviam a Aids de uma forma extraordinariamente rápida. Tão rápido que, em menos de três anos, já se encontravam muito doentes, sem praticamente tempo de perceberem que tinham o HIV. Um grupo internacional de cientistas chegou para investigar a situação e concluiu que, realmente, em Cuba existe uma variante do HIV que é muito mais agressiva. “Sabemos que 144 pacientes têm essa linhagem do vírus, mas com certeza há mais gente. Isso é só o que conseguimos contar”, disse Anne Mieke Vandamme, da Universidade Leuven, da Bélgica. Vandamme, cujo trabalho foi publicado na revista EBioMedicine, explicou que se trata de uma linhagem do vírus que foi originalmente descoberta na África. “Ela foi parar em Cuba por meio das relações dos cubanos com a África. Ainda que não tenhamos conhecimento de que a linhagem tenha se disseminado pela África, ela tem se disseminado em Cuba”, acrescentou. Em uma infecção comum, o vírus usa o ponto CXCR5. Depois de muitos anos em pleno estado de saúde, ele se muda para o CXCR4, o que coincide com a aceleração da propagação da Aids. A equipe de cientistas, liderada por Vandamme, observou que, nos pacientes cubanos, essa transição acontece de forma muito mais rápida. Isso quer dizer que o vírus não “espera” tanto para se dirigir ao CXCR4. O que elimina, de forma drástica, a fase em que o paciente tem uma vida saudável. A epidemia cubana é majoritariamente do sexo masculino – 80% de todos os infectados são homens. O Estado oferece atenção e tratamento gratuito a todos os infectados.

Comentários
Carregando