Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Coluna – TCU investiga obras e compras da SESAU em RO

0

Denúncias

No Tribunal de Contas da União (TCU), dois processos abertos chamam a atenção em relação a Rondônia. Ambos são extremamente graves e necessitam de apuração, e certamente vão gerar uma grande dor de cabeça aos responsáveis. O primeiro é uma investigação sobre a aquisição de insumos médicos hospitalares por dispensa de licitação. O processo foi aberto em 18 de dezembro do ano passado e a representação do TCU por essas bandas recebeu a comunicação em fevereiro deste ano.

A outra

É uma noticia de irregularidades na forma de contratação das empresas responsáveis pela reformas dos estádios Aluízio Pinheiro Ferreira (Porto Velho) e José de Abreu Bianco (Ji-Paraná). Duas empresas estão classificadas para a obra do Aluízio Ferreira, uma é a Madecon e a outra é a Engeron (que estava na obra do Espaço Alternativo, através de um consórcio, o Santa Cruz). O valor da reforma, apenas do Aluízio Ferreira é de pouco mais de R$ 10 milhões. Cá entre nós, Porto Velho sequer tem time de futebol, o governo acabou com o JOER, e as entidades esportivas estão à míngua. Seria muito mais inteligente fazer uma reforma e ampliação nos complexos esportivos dos bairros a torrar todo esse dinheiro no Aluizão. Se esse governo deixa uma marca no imaginário, é a total falta de organização e planejamento.

O padre

Se houvesse um prêmio para articulação política, Padre Ton e Ivo Cassol estariam fora. Os dois foram os responsáveis pelas maiores e mais complicadas voltas desde que o processo eleitoral teve início. Só para relembrar rapidamente, o padre dizia que queria ser governador, depois mudou de idéia e resolveu que seria senador e depois de levar uma bronca da Executiva nacional, emburrou e voltou para disputar o governo. Ficou, como diz seu colega, “suzinho”. O PT vem com o padre a governo tendo a vereadora Fatinha como vice. Fatinha foi, ao lado de Epifânia, responsável pelas trapalhadas na SEMED de Porto Velho, que culminaram na reprovação das contas de Roberto Sobrinho.

E o italiano

Conseguiu rachar seu grupo, que era uma ameaça real a reeleição de Confúcio. Agora tem um monte de candidatos insatisfeitos no seu pé, todos querendo apoio (leia dinheiro) para a campanha. E quem conhece Cassol sabe que, se quiser arrumar confusão com ele, é só pedir uns trocados que a casa cai. E está caindo. Ele anda fazendo as contas e elas não estão batendo. E ele está agora com duas campanhas caras nas mãos, a de sua irmã, Jaqueline que vai disputar o governo, e a de sua esposa, dona Ivone Cassol, que deve entrar na briga contra Acir Gurgacz pela vaga ao senado. Por baixo, pode calcular algo em torno de R$ 12 a 18 milhões o custo de ambas. Por mais que os partidos aliados ajudem (e são poucos), a conta ainda fica alta. Quem está rondando Cassol nos últimos dias é o PTC, de Jair Montes, que pode vir a ser o suplente de dona Ivone. Ou seja, o italiano continua pagando a conta “suzinho”.

Então está assim

Para governo, Padre Ton/Fatinha – Jaqueline Cassol/Carlos Magno – Confúcio Moura/Daniel Pereira – Expedito Júnior/Neodi. Para senado, Acir Gurgacz disputando com Ivone Cassol. As nominatas para estadual e federal ainda estão sendo fechadas e estão dando uma confusão danada. Já teve de tudo, de ameaças a choro, mas a coisa está andando. Até sábado fica tudo certo.

Entre irmãos

No último fim de semana, dois irmãos que são políticos, se pegaram em uma séria discussão. Um deles teria puxado um revólver e colocado na cabeça do outro. O motivo é claro, dinheiro e poder. O episódio aconteceu em na zona rural e não, os irmãos não são César e Ivo.

Tudo certo

O advogado Manoel Veríssimo Ferreira Neto livrou o ex-governador João Cahúlla de ter que devolver mais de R$ 1,6 milhão ao Fundo Partidário. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) acatou por unanimidade uma ação declaratória de nulidade. O problema jurídico de Cahúlla teve início no final de 2013, quando seu recurso não foi admitido pelo TRE, sendo determinado que Cahulla devolvesse ao fundo partidária a quantia atualizada O ex-governador alegou alguns vícios de procedimento na ação e a não observância ao princípio do contraditório e ampla defesa, o que levou ao ajuizamento de uma medida cautelar em fevereiro de 2014, sendo deferida a liminar pelo Juiz José Jorge Ribeiro da Luz, que determinou a suspensão imediata da cobrança do valor. Na sessão de julgamento da última terça-feira, a Corte Eleitoral entendeu que de fato existiram vários erros de procedimentos e determinou que o processo de prestação de contas fosse anulado e consequentemente anulada também da cobrança da multa contra o ex-governador João Cahulla. O processo de prestação de contas agora volta a prosseguir, de onde o Regional detectou o erro.

Novos tempos

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) disponibilizou mais um canal para receber denúncias de ilícitos eleitorais. Os eleitores que tiverem o aplicativo Whatsapp em seus celulares podem enviar mensagens para o número (69) 9231-3664. O canal de atendimento é exclusivo para mensagens. Por meio do aplicativo Whatsapp, o eleitor poderá, com custo reduzido, enviar mensagens, fotos e vídeos denunciando os ilícitos. A PRE destaca que este número não receberá denúncias por ligação, apenas mensagens por Whatsapp. Cidadãos que pretendem denunciar ilícitos eleitorais por ligação devem telefonar para o Disque Eleições, pelo número 148.

Tecnologia

Quem gosta de carros com tecnologia de ponta, recomendo uma visita a concessionária da Peugeot em Porto Velho para conhecer o 208. Um carro compacto, com um incrível teto solar panorâmico e possui uma central multimídia de primeiro mundo, com GPS, bluetooth, computador de bordo que te dá, em tempo real o consumo de combustível do carro, e sem contar que é bonito, o danado. Vale a visita. A Peugeot faz parte do Grupo LF, e fica na Pinheiro Machado, esquina com Brasília. Vai ver o carro de depois me fala se não vale a pena.

Solidariedade

No próximo dia 5, a partir das 20 horas, acontece na sede social do Sindeprof (Rua Milene Costa, 3277, Tiradentes), o Arraial Solidário da Civil, que vai contar, além dos comes e bebes típicos, com a transmissão da luta de UFC entre Weidman e Machida. O evento é uma promoção do curso de Engenharia Civil da Universidade Federal de Rondônia e 50% do valor dos ingressos serão doados para caridade. O telefone de contato é o 8114-2336.

Fale conosco

Pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no Facebook.com/painel.político e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Para fazer parte de nossos grupos no whatsapp envie um whats para 9248-8911 com a seguinte informação: nome+sobrenome+NOTÍCIAS (apenas para receber informações); Caso queira participar de debates e interagir com os demais membros envie nome+sobrenome+DEBATES; Não incluímos ninguém por indicação, a própria pessoa deve enviar o pedido. Notícias são enviadas até às 22 horas, a partir desse horário só se for algo de grande relevância. Também estamos com grupos no aplicativo Telegram. Para mais informações acessehttp://painelpolitico.com/grupos-de-noticias.

Anvisa suspende lote de dipirona

A Anvisa determinou, nesta quarta-feira, a suspensão da distribuição, comércio e uso, em todo o país, do lote 13K865 do medicamento Dipirona Sódica 500mg, fabricado pela empresa Prati, Donaduzzi & Cia Ltda e com validade até novembro de 2015. De acordo com o texto, laudo emitido pelo Instituto Adolfo Lutz considerou o lote insatisfatório no ensaio de aspecto: foi constatada mancha irregular de cor cinza na superfície do comprimido. A Anvisa determinou ainda que a empresa Prati, Donaduzzi & Cia Ltda. promova o recolhimento do estoque existente no mercado relativo ao lote. A resolução entrou em vigor nesta quarta-feira.

Comentários
Carregando