fbpx
Como um deputado federal virou sucesso nas manhãs de domingo

Com um programa sem recursos visuais e sem roteiro, Gente da Nossa Terra conquista audiência entre público evangélico

A dona de casa Cíntia tinha um sonho, o de ser cantora gospel. Telespectadora assídua do programa dominical “Gente da Nossa Terra, com Lindomar Garçon“, ela encontrou sua oportunidade e percorreu os quase 100 quilômetros de distância entre sua cidade, Itapuã do Oeste à Porto Velho, onde o programa é gravado aos sábados para ter sua oportunidade.

Há 16 domingos que o deputado federal Lindomar Garçon, recém-filiado ao PRB, legenda ligada à Igreja Universal do Reino de Deus, vem promovendo um concurso de música gospel. E a receita tem dado certo. O programa, que vai ao ar nas manhãs de domingo por uma emissora afiliada da Record em Rondônia, é exibido em todo o Estado e apesar do baixo orçamento e recursos visuais primários, vem conquistando audiência principalmente entre as pessoas mais simples, que encontram no programa uma linguagem simples e a oportunidade de realizar alguns sonhos, entre eles o de “aparecer na TV”.

Cíntia, 100 quilômetros para realizar o sonho de cantar músical gospel na televisão

Lindomar Garçon foi prefeito de Candeias do Jamari, cidade distante 25 km de Porto Velho, está em seu segundo mandato como deputado federal e mantém o programa há pelo menos 6 anos. Entre mudanças de horário, reprises e falta de recursos, o “Gente da Nossa Terra” copia quadros de programas populares. Já teve o ‘dia de princesa’, ‘de volta à minha terra’ onde mandava pessoas de volta à seus estados de origem e mais recentemente o concurso de música gospel, ‘inspirado’ nos quadros do programa Raul Gil.

Para Garçon, o programa “só não é melhor por falta de dinheiro”. Gravado na sede do partido, em Porto Velho, usando apenas um fundo verde para o recorte do ‘cromaqui’, um recurso primário em tempos de cenários 3D, com microfone de mão cujo chiado atrapalha a vida dos candidatos e editado em um computador, o “Gente” ganha espaço entre o público evangélico, que segundo dados do IBGE, representa cerca de 33% da população de Rondônia.

Garçon usa o programa para divulgar suas atividades como parlamentar, alavancar a popularidade como político e consolidar seu nome no segmento evangélico. Para o deputado, “fazer o programa é uma alegria e ainda consigo informar a população principalmente sobre minhas emendas. Tenho dedicado grande parte delas à saúde, destinei por exemplo R$ 1 milhão para a construção do Hospital do Câncer de Porto Velho. Quero ser conhecido como o ‘deputado da saúde’, porque vou dedicar meu mandato à melhorar essa área, que é onde mais as pessoas reclamam, principalmente os mais pobres, que não tem a menor condição de pagar por um plano”, enfatizou o parlamentar.

O deputado é conhecido também por suas aparições em fotos de terceiros, o famoso ‘papagaio de pirata’ e sempre que alguém tira uma foto e ele aparece, já vira motivo de riso. A fama de ‘papagaio’ não incomoda o deputado, que afirma, “falem mal ou bem, mas falem de mim”.

Disputa acirrada

E os calouros do campeonato de música gospel estão animados. A disputa é pelo prêmio de R$ 1 mil para o primeiro colocado, e claro, o ‘estrelato’ junto à comunidade. Na página do programa no Facebook, o último ‘Gente’, levado ao ar no domingo passado, com falhas de áudio e microfone chiando, já foi visto por 2,5 mil pessoas, e conta com 3 mil comentários. E é na página que os telespectadores votam em seus cantores preferidos.

Apesar do formato um pouco confuso, Garçon já se prepara para a grande final, que deve acontecer no domingo, 9 de julho, onde os 3 mais votados de todas as edições vão concorrer. O deputado afirma não ter um candidato ‘preferido’, e que torce por todos eles.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta