Confúcio já teve a casa revistada pela PF duas vezes

[su_frame align=”right”] [/su_frame]A Operação Platéias, deflagrada nesta quinta-feira em Rondônia cumpriu mandado de busca, apreensão e condução coercitiva do governador Confúcio Moura (PMDB) à sede da Polícia Federal para prestar esclarecimentos sobre um gigantesco esquema de propina, que seria pago por fornecedores do Estado a seu cunhado e membros do governo. Esta foi a segunda vez que o governador de Rondônia teve sua casa como alvo de buscas e apreensões. A primeira foi na Operação Termópilas, realizada em 2011, também pela Polícia Federal. Na ocasião, a PF prendeu o afilhado de Confúcio, Rômulo Lopes, que recebia propina de empresários para “agilizar pagamentos”.

A Operação Termópilas uma ação do Ministério Público de Rondônia com a Polícia Federal, prendeu ainda o então presidente da Assembleia Legislativa, Valter Araújo, além de empresários e assessores do governo.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta