Confúcio não vai a posse de deputados e sinaliza que vai “ficar na moita” neste segundo mandato

Governo começa perdido após um 2014 repleto de escândalos e prisões, inclusive do próprio governador

Porto Velho — O ano de 2015 promete ser um dos mais complicados para o governo Confúcio Moura, que apesar de ter sido reeleito, segundo denúncias do Ministério Público Eleitoral, abusando pesadamente da máquina administrativa, não convenceu com a nova composição. 2014 foi um ano turbulento para Confúcio, ele perdeu um de seus principais assessores, Lúcio Mosquini que foi preso em operação que investigou uma série de crimes no DER e DEOSP e o próprio governador chegou a ficar detido por mais de 10 horas na superintendência da Polícia Federal em Rondônia para prestar esclarecimentos sobre várias denúncias envolvendo seu cunhado e irmãs, além de assessores próximos.

Agora em 2015, Confúcio se recusou a comparecer à solenidade de posse dos deputados estaduais, preferindo enviar seu vice, Daniel Pereira. A nova equipe do governo não conseguiu mostrar serviço, aparentando total desconforto com a atual situação política.

 

News Reporter
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta