fbpx
Confúcio pode estar se despedindo ao dizer que “vai acelerar”

Perdulário

Os shows da banda Cidade Negra e do Alceu Valença, realizados no final de semana e patrocinados pelos cofres da administração municipal de Porto Velho, embora da melhor qualidade e os munícipes sejam merecedores, foi um gasto perdulário para uma cidade que se encontra aos escombros. Segundo informações não oficiais, os eventos custaram aos contribuintes da capital mais de meio milhão de reais. Enquanto isto, parte dos desabrigados pelas cheias de 2014 aguarda a vez para ser sorteada em uma habitação Minha Casa, MinhaVida.

Cultura

A coluna é favorável aos eventos culturais, como destacou a jornalista Ivonete Gomes em sua coluna caleidoscópio, é uma área tratada com desdém pelos governos, mas é tão fundamental quanto as demais. O problema é gastar a dinheirama em shows quando há outras prioridades essenciais e com o município no estado em que se encontra. A ideia de bancar shows com artistas renomados e com os recursos públicos neste momento revela o quanto a administração do Dr. Mauro Nazif está desconectada da realidade da população. Pode-se alegar que o público adorou, o que é absolutamente verdadeiro, mas não avisaram na festança os custos dessa farra.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]Esmerando

Os defensores do prefeito da capital estão se esmerando para levantar a bola de uma administração moribunda. Estamos no terceiro ano de mandato sem nenhuma obra que justifique a reeleição de Mauro Nazif.

Tática

Porto Velho nunca esteve tão feia e, a menos de um ano para as convenções municipais, é possível constatar máquinas em algumas ruas dando início aos trabalhos. Repito, quase três anos após a posse. Os marqueteiros sempre orientam seus assessorados a poupar e aplicar o recurso próximo ao calendário eleitoral. É possível que esta seja a estratégia dos Nazifs. É uma tática manjada e com algum sucesso.

Rafameia

Não é possível avaliar agora se a estratégia dos marqueteiros conseguirá o mesmo resultado nas eleições de 2016, haja vista as críticas acerbas que são diariamente feitas nas redes sociais ao prefeito da capital. Portanto, na medida em que a população espera moradia do prefeito, esgoto, água potável, asfalto, saúde e educação, a prefeitura promove shows para engabelar a rafameia. O alento, é que os shows são melhores que brioches.

Gastos

O deputado federal Marcos Rogério (PDT), de acordo com o respeitado blog do jornalista Claudio Humberto, foi o campeão de gastos com a verba de representação da Câmara dos Deputados. O parlamentar rondoniense teria torrado a bagatela de quase duzentos mil reais nesses primeiros meses do ano. Além do polpudo salário que percebe, lógico!

[su_frame align=”right”] [/su_frame]Poderoso

Uma fonte informou à coluna que um parlamentar rondoniense adquiriu uma moderna aeronave. Nada demais se não fosse um pequeno detalhe: o político tem como fonte de renda tão somente a verba que recebe do mandato que exerce. Pense num cabra com poderes sobrenaturais da multiplicação.

Pesquisa

Uma pesquisa com os dados sobre a violência sexual contra crianças e adolescentes no município de Porto Velho, realizada pelos professores da Unir, Vinícius Valentim Raduan Miguel, Maria Inês, Marcuse Antônio, Maria Berenice Tourinho, Veludo Watanabe e o estudante Gicéli Nunes, publicada em revista nacional especializada, revela dados estarrecedores sobre o perfil das vítimas e agressores. Foram identificados 218 casos de agressões a crianças e adolescentes, noventa e dois por cento praticados por pessoas do sexo masculino. O estudo aponta que 56% das vítimas tinham entre 11 e 15 anos de idade, seguidos de 16% entre 16 e 21 anos. Os dados completos da pesquisa estão disponíveis na Unir, basta contactar algum desses pesquisadores.

Presságio

“Não há governo sem obras e sem entregas. É por isto, que de agora em diante, quando me aproximo, a cada dia, do final deste meu mandato, vou pisar no acelerador do Governo, para fazer minhas entregas ao povo”. Embora esteja apenas seis meses, neste mandato, as palavras escritas pelo governador Confúcio Moura, em seu BLOG, parece uma despedida. Pelo menos é a dedução lógica que este cabeça chata faz ao interpretar o texto já que o governador governa sob liminar. E o céu para eventuais malfeitos políticos em Brasília não é de brigadeiro…

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta