Conheça o Hater, um Tinder para formar casais com ‘ódios em comum’

Hater é o novo aplicativo de paquera já disponível para iOS (iPhone) e que deve ser lançado até o meio do ano para Android.

Uma espécie de “Tinder reverso”, o Hater (que em português significa “odiador”) tem como objetivo unir casais com ódios em comum — uma banda que você detesta, um político mal falado, um filme que todo mundo elogia, menos você, e por aí vai. Para conhecer seus gostos, o app faz perguntas iniciais sobre alguns pontos populares.

O que é e como funciona o Tinder?

São mais de três mil tópicos iniciais, que variam de acordo com o usuário — nem todos são apresentados, mas apenas alguns, com base em seu perfil no Facebook, que é usado para logar no aplicativo. É preciso dizer se ama, odeia, não curte ou é indiferente sobre o tópico apresentado.

Os tópicos variam bastante e não englobam apenas nomes e pessoas famosas, mas também hábitos comuns que podem incomodar seu futuro relacionamento. Há perguntas voltadas para quem “odeia quem anda devagar na rua” ou até mesmo para quem “Não gosta de dias ensolarados”, por exemplo.

O aplicativo foi criado por Brendan Alper, que inicialmente pensou na criação do app como uma brincadeira, mas que acabou virando algo mais sério. Os testes iniciais ocorreram apenas nos Estados Unidos, mas o Hater já foi lançado em diversas App Store no mundo, incluindo no Brasil.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta