Covardia nas eleições municipais – Professor Nazareno*

Como já se sabe, este ano de 2016 teremos eleições municipais em todo o Brasil. Na suja e enlameada Porto Velho o esperado frenesi entre os possíveis candidatos já começou. E pelo perfil dos futuros postulantes ao cargo percebe-se que esta capital é, mesmo no lodaçal, uma cidade abençoada. Uma espécie de paraíso na terra. São tantos candidatos bons, probos, honestos, competentes, ficha limpa e populares que o eleitor comum fica indeciso e confuso diante de tanta boa oferta. Na hora de votar, ele não sabe a qual “santo” deve entregar os destinos da capital mais fedida, podre e imunda do país.

Esse fato chega até ser uma covardia com o pobre coitado. Para onde se olhe, há bons candidatos, há excelentes políticos, há sérios homens públicos querendo trabalhar em prol dos mais humildes. É como estar com fome e só poder escolher um único prato. Ribamar Araújo, oriundo da seca Paraíba, ex-integrante do honrado PT, Partido dos Trabalhadores, tem uma biografia que [su_frame align=”right”] [/su_frame]se confunde com a dos grandes estadistas mundiais. Esse amigo de Tiririca já fez muito e muito ainda fará por Rondônia, por Porto Velho e por sua sofrida gente. É, segundo o grande articulista Valdemir Caldas, uma referência ética das mais raras. Caldas, merecedor dos prêmios Esso e Pulitzer de jornalismo, vai mais além: “trata-se de uma pessoa que está há muito tempo na vida pública, elegendo-se e reelegendo-se sem estardalhaço, ao mesmo tempo em que sempre tem reservado para ele uma posição de destaque”.

O jornalista, totalmente imparcial e com um faro raro pela notícia, completa: “no comando do município, saberá dignificar o cargo, com sua agudeza e será sempre fiel aos seus princípios éticos”.  Podemos ter também Willames Pimentel. Um notável advogado, ex-colaborador de Roberto Sobrinho e atualmente Secretário de Saúde do Estado, Pimentel dinamizou a Saúde em Rondônia. UPA’s, excelentes clínicas médicas espalhadas pelo interior, Hospital João Paulo Segundo, enfim, saúde de Primeiro Mundo por aqui. Nunca foi pego em nenhuma operação da Polícia Federal. Ficha limpa nato, pela sua competência e versatilidade poderia pertencer aos quadros da OMS, Organização Mundial da Saúde, ou até mesmo Médicos Sem Fronteiras. Mas, não! Como é um poço de bondade e altruísmo, quer servir ao povo de Porto Velho como prefeito pelo PMDB. Léo Moraes, jovem, batalhador, competente, popular e um líder versátil é outro que quer igualmente “servir sem tréguas” ao povo sofrido desta cidade. Direitos humanos é com ele mesmo.

Mariana Carvalho, deputada federal e líder inconteste, é uma lenda na política de Rondônia. Amada por todos e adorada pela mídia, ela pode ser uma boa cartada do PSDB. De ideias próprias, jovem, bonita e popularíssima, Mariana como prefeita colocará certamente Porto Velho na lista das melhores cidades do mundo para se viver. Além desses “mitos”, temos a excelente possibilidade de reeleição de Mauro Nazif e a volta triunfante de Roberto Sobrinho, o “JK da Amazônia”, ambos dispensam quaisquer comentários pelo muito que já fizeram por esta sofrida capital. Edgar do Boi, Lindomar Garçon e Odacir Soares são também boas apostas para a felicidade dos cidadãos portovelhenses. Com tantas possibilidades de se chegar ao Éden, o nosso eleitor, apesar de muito indeciso, é o único do Brasil que vai sorrindo para as urnas. Ironia: se tivesse pelo menos um candidato desonesto ou incompetente, seria bem mais fácil para todos.

*É Professor em Porto Velho

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta