Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Cuiabá se despede da Copa com festa, cambistas e recorde de ações policiais

0

“Parece que eu estou em Bogotá. Há colombianos em todo lugar”. A declaração é de um turista japonês, em tom de brincadeira, incomodado com o grande número de provocações que recebeu na última terça-feira. No último dos quatro jogos da Copa de 2014 que foram realizados na Arena Pantanal, a invasão da torcida sul-americana criou nas imediações do estádio um clima de grande festa. Mas isso também foi responsável pelo recorde de ocorrências policiais no entorno.

Segundo a Polícia Civil, foram 13 ocorrências nas imediações da Arena Pantanal na última terça-feira. A lista inclui seis furtos, quatro extravios de documentos, um desacato e duas pessoas detidas por suspeita de revenda de ingressos.

Os cambistas portavam três ingressos, sendo um para a área VIP. Os dois primeiros eram vendidos por R$ 500, e o mais nobre por R$ 1 mil. Os suspeitos ainda carregavam R$ 2 mil em dinheiro. “Revenda do ingresso com ágio configura cambismo”, disse o delegado Marcelo Carvalho, responsável pelo flagrante.

Entre os quatro jogos realizados na Arena Pantanal, nenhum teve tanta gente procurando entradas quanto o de terça-feira. O perímetro ficou cheio durante Colômbia x Japão, e ainda havia gente em busca de uma forma de entrar. Assim como havia acontecido nas partidas anteriores, pessoas sem tíquetes circularam no interior do terreno.

“Isso aqui é uma falha grave. Cercamos o estádio para ninguém entrar sem ingresso nessa área, mas tem muita gente aqui que não vai entrar no jogo. Como não podemos fazer nada com eles por isso, vamos só acompanhar”, relatou um sargento da Polícia Militar.

O duelo entre Colômbia e Japão também teve as maiores filas da Arena Pantanal na Copa. Sobretudo depois de uma pane elétrica na entrada leste do estádio, o que concentrou todo o fluxo de público no lado oposto. As últimas pessoas entraram aos 17min do primeiro tempo, quando voluntários já usavam megafones para anunciar que os sul-americanos venciam por 1 a 0 – Cuadrado havia marcado pouco antes em cobrança de pênalti.

O megafone, aliás, foi o item que proporcionou o desacato. Um torcedor japonês tentou passar pela catraca com um objeto desses, o que não é permitido pelo regulamento da Fifa. Ao ser barrado, acabou desacatando um policial civil.

A lista de objetos apreendidos nas catracas da Arena Pantanal incluiu garrafas de bebida (água e refrigerante, principalmente), comida, espelhos, escovas de cabelo e muitos objetos sonoros (cornetas, buzinas e similares).

Comentários
Carregando