Cunha deve entregar delação na próxima semana, diz jornal

O ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) já estaria finalizando os textos com as informações para o seu acordo de delação premiada que deve fechar com a Operação Lava Jato.

De acordo com a coluna Mônica Bergamo, publicada nesta quinta-feira (6) pelo jornal Folha de S. Paulo, o ex-deputado deve implicar diretamente o presidente Michel Temer (PMDB), os ministros Moreira Franco (Secretaria Geral), Eliseu Padilha (Casa Civil) e o senador Romero Jucá (PMDB-RR).

Ainda segundo o jornal, Cunha teria rascunhado mais de cem anexos para a colaboração.A expectativa é que ele entregue os documentos já na próxima semana.

O que pesa contra Cunha

O ex-presidente da Câmara está preso em Curitiba desde 19 de outubro de 2016 no âmbito da Lava Jato.  Em março deste ano, o juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal do Paraná, condenou Cunha 15 anos e 4 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva, lavagem e evasão de divisas no caso que envolve a compra do campo petrolífero de Benin, na África, pela Petrobras, em 2011.

O peemedebista foi considerado culpado por ter recebido 1,5 milhão de dólares em propina obtidos no processo de compra do campo. que foi feita por 34,5 milhões de dólares. Segundo Moro, o negócio fraudulento teria gerado um prejuízo de 77,5 milhões de dólares para a Petrobras.

Na última segunda-feira (3), o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou um pedido de liberdade apresentado pela defesa do ex-deputado.

Fonte: exame.com

News Reporter

Deixe uma resposta