fbpx
Cunha pede ao STF transferência do processo de Curitiba para o Rio

Ex-presidente da Câmara entrou com ação cautelar contra o juiz Sérgio Moro, pois os fatos ilícitos ocorreram no Estado fluminense

Em ação cautelar enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (MDB) pede para suspender a audiência marcada para o dia 6 de março na Justiça Federal no Paraná (PR). Nesse processo, o político do MDB é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro por receber US$ 5 milhões em propina na assinatura de contratos firmados com a Petrobras para o fornecimento de navios-sonda.

A investigação se baseia na delação premiada do lobista Júlio Camargo, que prestava serviços para a construtora Samsung Heavy Industries.

Ações ‘fantasiosas’

No STF, Eduardo Cunha pede que a ação seja transferida das mãos do juiz federal Sérgio Moro para o Rio de Janeiro (RJ). Isso porque, segundo o ex-deputado, os fatos ilícitos “fantasiosos” aos quais ele é acusado aconteceram no Estado. Preso desde outubro de 2016, o ex-presidente da Câmara já foi condenado a 15 anos e quatro meses de prisão na Operação Lava Jato.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta