fbpx
Cunhada diz que bebê estava no carro quando PM matou ex-mulher e se matou
O depoimento de uma tia de Andressa Gomes da Silva, 29 anos – morta na manhã desta segunda-feira pelo ex-marido, o policial militar André Ricardo Albuquerque, 32 anos – trouxe novos detalhes de como a tragédia aconteceu na Rua Maria de Lourdes, no Bairro Igarapé, [su_frame align=”right”] [/su_frame]Zona Leste de Porto Velho. Tudo estava tranquilo, o homem saiu logo cedo do trabalho e pegou o filho, que tem 11 meses, e o levou até um posto de saúde e retornou para a frente da casa.
A tia de Andressa contou que ela foi à casa e a porta aberta. Ela começou a desconfiar que algo estava errado. Foi até o carro, um Siena, de placas NBR-7122 e viu inicialmente André baleado na cabeça com uma arma na mão. A mulher correu para dentro da casa de novo, na busca de ajuda mas não encontrou ninguém. Voltou ao carro e ai viu a sobrinha, no banco de trás com o filho. Andressa também estava morta ao lado da criança.
O casal estava separado há cerca de seis meses, mas aparentemente mantinham uma boa convivência.

As informações são do Rondoniagora

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta