Debate da UNIR é marcado por enfrentamentos e ausência de Padre Ton

Candidatos GOverno 2014

O debate entre os proponentes ao cargo de Governador do estado promovido no auditório da Universidade Federal de Rondônia (UNIR) contou com a participação de quatro dos cinco candidatos, Confúcio Moura (PMDB), Jaqueline Cassol (PP), Pimenta de Rondônia (PSOL) e Expedito Júnior (PMDB).

No momento em que os candidatos tomaram suas posições na roda de debates montada pelo DCE (Diretório Central dos Estudantes), um pequeno embate jurídico chamou a atenção do público presente.

Acontece que o candidato Padre Ton (PT) que havia confirmado presença, não compareceu ao debate, a sua vice, vereadora Fatinha (PT) tentou substituir o padre, porém de acordo com as normas acordadas do debate, a candidata foi proibida de participar do debate e teve de se retirar.

Com auditório lotado no Campus de UNIR e diferente de outros anos, a organização do debate proibiu manifestações explicitas de apoio ou desagravo à qualquer dos candidatos presentes.

Durante todo o debate os candidatos responderam perguntas de acadêmicos e realizaram perguntas entre sí.

Um dos momentos mais acalorados do debate foi quando o Governador Confúcio Moura explanava sobre a aplicação das seguranças eletrônicas nas escolas, fato que de acordo com a candidata Jaqueline Cassol não impediu que várias instituições de ensino da rede estadual fossem saqueadas em Porto Velho.

Durante o embate, a candidata do PP afirmou que o candidato Expedito Júnior era apoiador de Confúcio Moura e inclusive uma das empresas de vigilância da família de Expedito teria ganho um contrato de mais de cinco milhões de reais em prestação de serviços para o governo.

Expedito Júnior afirmou que a empresa de sua família tinha sim um contrato com o governo do estado, porém, que esse contrato havia sido firmado antes mesmo de Confúcio Moura ser governador, ou seja, no período da gestão Ivo Cassol, irmão da candidata Jaqueline Cassol.

Sobre o fato de ter apoiado o governador Confúcio Moura, Expedito afirmou que apoiou o atual governador em sua última eleição, assim como a maioria do eleitorado rondoniense, que elegeu Confúcio, mas nem por isso iria deixar de enxergar o que considerasse errado.

Jaqueline Cassol criticou a falta de saneamento em Porto Velho e inexistência de obras de obras de serviços básicas na capital, para rebater a candidata, o governador Confúcio Moura afirmou que quando assumiu o governo de Rondônia, recebeu o prédio do Centro Político Administrativo de Rondônia da gestão Cassol em estado deplorável e com o esgoto sendo jogado na rua.

A candidata mais uma vez afirmou que não era o Ivo Cassol e sim Jaqueline, e por esse motivo não aceitaria criticas da gestão de seu irmão, pois uma coisa é ela, e outra coisa é ele.

Com informações do Rondoniaaovivo.com

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta